item Electronização de gestão da administração interna e dos procedimentos de actividades


A electronização de gestão da administração interna é um instrumento importante para aumentar a eficiência administrativa, bem como, uma base para promover a electronização dos serviços públicos, pelo que, o Governo da RAEM tem empenhado esforço na electronização da gestão administrativa interna para a reforma da gestão administrativa interna.

Actualmente, alguns serviços públicos já desenvolveram e utilizam sistemas básicos de informática para a gestão administrativa interna, como: o sistema de gestão de recursos humanos, o sistema de contabilidade e de gestão financeira, o sistema de controlo de assiduidade, o sistema de gestão de inventário e o sistema de gestão documental, para tratar de assuntos referentes a dados básicos sobre os trabalhadores, contabilidade, orçamento, remunerações, assiduidade, férias, faltas, horas extraordinárias, armazenamento de bens, e, ao mesmo tempo, conforme as competências dos serviços públicos, desenvolver sistemas de informática e diversificados para implementar a electronização de gestão da administração interna e aumentar a eficácia da actividade administrativa. Alguns serviços públicos lançaram a electronização dos procedimentos de trabalho, com a implementação do acompanhamento dos documentos e de monitorização dos procedimentos do trabalho.

Com a inauguração e implementação do “Sistema de Expediente Electrónico (eDocX)” inter-serviços públicos, criou-se uma base fundamental para a substituição de documentos em papéis por documentos electrónicos entre os serviços públicos, e entretanto, promoveu-se a aplicação de certificado electrónico. Em articulação com o “Guia sobre a Emissão e Gestão dos Documentos Electrónicos”, os serviços públicos podem utilizar o “Sistema de Expediente Electrónico” para tratar a tramitação dos documentos electrónicos inter-serviços públicos, os quais também podem escolher com mais flexibilidade as soluções técnicas adequadas, para que o “Sistema de Expediente Electrónico” esteja ligado com o sistema de gestão de documentos do próprio serviço.

Neste âmbito, o SAFP está a utilizar a “plataforma de gestão e serviços para os trabalhadores da função pública” desenvolvida por si próprio, para a gestão de recursos humanos e gestão financeira electrónica e padronizada, facilitando a integração e a uniformização dos diferentes sistemas de gestão e de dados, para aumentar a eficiência administrativa de diversos serviços. Actualmente, a plataforma dispõe-se de funções básicas para a gestão de recursos humanos, financeira, de assiduidade, de férias e faltas, horas extraordinárias e ofícios electrónicos, a qual já se completou o teste interno e que agora vai ser disponível gradualmente para o uso experimental noutros serviços públicos.