Serviços de Saúde detectaram três pessoas que tiveram contacto com lote de aves infectado com H7N9 no mercado abastecedor Nam Yue

O Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais detectou, quinta-feira, 26 de Janeiro, a presença do vírus da gripe aviária - antigénio H7 - num lote de aves vivas existentes no Mercado Abastecedor NAM YUE tendo procedido ao abate das aves.

De acordo com o procedimento epidemiológico efectuado pelos Serviços de Saúde foram identificadas três (3) pessoas que tiveram contacto próximo com estas aves: um (1) motorista e dois (2) auxiliares de transporte com idades compreendidas entre os 40 e 50 anos. Nenhum deles se encontra na RAEM.

No caso do motorista foi registado o seu regresso ao interior da China tendo os Serviços de Saúde alertado as autoridades do continente para acompanhamento sanitário. Relativamente aos dois (2) auxiliares de transporte, como ambos possuem residência em Zhuhai e como também não se encontram em Macau, os Serviços de Saúde estão a realizar contactos para que as autoridades sanitárias de Zhuhai possam acompanhar a situação clínica. Caso estes indivíduos regressem a Macau serão sujeitos a observação clínica.

Os trabalhadores do Mercado Abastecedor NAM YUE estão já a receber indicações sobre os procedimentos que devem ter caso manifestem sintomas relacionados com a gripe das aves.

A Gripe aviária, em particular o vírus influenza H7N9, está muito activo no Interior da China. O número de casos registados em Janeiro de 2017 na China – 100 casos – é bastante superior ao registado em períodos homólogos. Sinal evidente que a situação agravou-se. Desde 2013, no interior da China, foram registadas mais de 1.000 pessoas infectadas com vírus da gripe das aves com 30% de taxa de mortalidade. Nestes casos a principal fonte de contágio foi o contacto directo ou exposição a aves vivas.

Perante este cenário e como decorre o período festivo para celebrar o Ano Novo Chinês onde normalmente muitas pessoas efectuam deslocações ao Interior da China, os Serviços de Saúde apelam para que todas as pessoas tenham cuidados redobrados com a prevenção da gripe, em particular, evitando situações que possam criar contacto ou deslocações a áreas, ou mercados, onde existam aves vivas de modo a evitar a contaminação pelo vírus influenza H7N9.

Desde Setembro de 2016 foram registadas infecções em diversas províncias, nomeadamente: Província de Jiangsu, de Zhejiang, de Anhui, de Fujian, de Xangai, de Cantão (Guangdong), de Hunan, de Hubei, de Jiangxi, de Guizhou e de Shandong.

Os Serviços de Saúde têm mantido estreita comunicação com as entidades de saúde da China, com as autoridades das regiões vizinhas e com a Organização Mundial de Saúde, procedendo a uma estreita vigilância da situação epidemiológica de diversas regiões bem como têm desenvolvido a cooperação inter-serviços, em particular entre os sectores público e privado, de modo a enfrentar, de imediato, o eventual aparecimento de surtos de vírus da gripe aviária H7N9, em Macau ou nas regiões vizinhas.

Perante as actuais condições os Serviços de Saúde não excluem a possibilidade de ocorrerem eventuais casos de H7N9 em Macau. Os Serviços de Saúde já solicitaram a todas as instituições de saúde e aos profissionais de saúde que prestem atenção especial a situações que possam ser consideradas como casos suspeitos e que procedam, de forma atempada à análise e encaminhamento das situações conforme previsto.

A par disso, os Serviços de Saúde apelam aos cidadãos para prestarem atenção ao seguinte:

• Evitar deslocar-se aos mercados, granjas e outros locais onde haja venda ou exposição de aves com casos de infecção humana pela gripe aviária H7N9;

• Evitar o contacto com aves, suas secreções e excrementos, e em caso de contacto, lavar as mãos de imediato;

• Não comprar ou transportar aves não inspeccionadas;

• Evitar consumir carne, vísceras, produtos derivados de sangue e ovos de aves mal cozinhados;

• Prestar atenção à higiene pessoal e lavar as mãos com frequência;

• Se tiver sintomas de febre, tosse e dificuldades respiratórias, entre outros, deve usar máscara e dirigir-se ao médico o mais rapidamente possível, devendo informá-lo de forma detalhada da história de viagem e de contacto com animais.

Para informações detalhadas sobre a gripe aviária H7N9, pode consultar o sítio electrónico dos Serviços de Saúde (www.ssm.gov.mo) ou ligar para a linha aberta de informações de doenças transmissíveis dos Serviços de Saúde (28 700 800), na hora de expediente.



Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar