Serviços de Saúde: Situação epidemiológica de gripe tende a diminuir – Apelo a medidas cautelares durante os feriados do Ano Novo Lunar

Nos dias 2 e 3 de Fevereiro os Serviços de Saúde não receberam nenhuma notificação de casos de gripe acompanhados de pneumonia ou com outras complicações. Também não foi registado, nenhum caso de infecção colectiva de gripe. Contudo como Macau ainda atravessa uma época considerada como pico de gripe, a unidades de urgência, quer do Centro Hospitalar Conde São Januário, quer no Hospital Kiang Wu, ainda estão a receber uma elevada taxa de atendimentos apesar de existir uma evidente tendência de redução na proporção dos doentes adultos com gripe. A proporção de doentes com gripe em crianças também começou a diminuir.

O hemisfério norte está actualmente sob influência de um pico de gripe e as viagens ao exterior e as actividades efectuadas durante o Ano Novo Chinês podem, eventualmente, aumentar o risco de infecção. Assim num contexto em que há uma grande deslocação de pessoas para diferentes locais os Serviços de Saúde apelam aos residentes para que tomem precauções contra a gripe durante os feriados do Ano Novo Lunar

Os Serviços de Saúde continuam a acompanhar de forma muito atenta a evolução da gripe em Macau e continuam a ajustar as estratégias de prevenção e controlo de acordo com a situação epidemiológica.

Desde Setembro de 2018 e até ao momento foram registados em Macau 55 casos de gripe acompanhados com pneumonia ou com outras complicações, entre eles 10 casos graves (duas (2) crianças e oito (8) adultos) e dois (2) casos mortais, num homem de 89 anos e num homem de 69 anos cuja causa de morte foi confirmada após autópsia e resultados da medicina legal.

Mais de 80% dos 55 casos graves não tinham administrado a vacina contra a gripe. Neste momento há, ainda, 8 pacientes hospitalizados entre os quais se encontra um homem com 88 anos de idade, que necessita de ventilação assistida e se encontra num estado clínico considerado crítico. Os demais pacientes em estado considerado estável.

Como se mantêm uma proporção de doentes com gripe elevada os Serviços de Saúde recomendam às pessoas que considerem uma eventual deslocação ao médico devem, em primeiro lugar, consultar a aplicação móvel ou a página electrónica dos Serviços de Saúde no sentido de verificar o número de utentes em espera. Os pacientes que de um modo geral aparentem não tenham sintomas que necessitem de despistagem da gripe através do teste rápido ou que não necessitem de tratamento especial hospitalar, podem recorrer às consultas não marcadas dos centros de saúde ou das instituições médicas subsidiadas sem fins lucrativos, encurtando, assim o tempo de espera e evitando eventuais infecções de gripe, mas com excepção dos indivíduos de alto risco, como os indivíduos com doenças cardíacas e pulmonares, idosos e bebés, mulheres grávidas, entre outros.

Os Serviços de Saúde pretendem sensibilizar os cidadãos que a adopção das medidas de prevenção que se seguem poderá diminuir a infecção da gripe e de outras doenças do tracto respiratório superior:

1. Vacinar-se anualmente contra a gripe sazonal;

2. Assegurar que todos os membros do agregado familiar têm um sono adequado, uma alimentação equilibrada e uma prática frequente de desporto;

3. Manter o hábito de uma boa higiene pessoal e lavar frequentemente as mãos;

4. Cobrir a boca e o nariz ao espirrar ou tossir, bem como manusear cautelosamente as secreções orais e nasais expelidas com um lenço de papel e deitá-lo num caixote de lixo com tampa e depois limpar imediatamente as mãos; Se não tiver um lenço, cobrir a boca e o nariz com o antebraço, em vez de usar as mãos;

5. Manter uma boa ventilação de ar e uma boa higiene ambiental;

6. Evitar o deslocamento a locais lotados;

7. Usar máscara no caso de ter sintomas de gripe, de necessitar de cuidar de doentes ou de recorrer a um hospital ou clínica;

8. Em caso de indisposição, recorrer de imediato a um médico e permanecer no domicílio para descanso.

Para informações detalhadas, os interessados podem consultar a página electrónica dos Serviços de Saúde (http://www.ssm.gov.mo/csr/) ou ligar para a linha aberta de informações dos Serviços de Saúde n.o28 700 800.



Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar