O Gabinete para a Protecção de Dados Pessoais organizou, em conjunto com os sectores, um seminário para abordar tendências internacionais da criminalidade com cartões de pagamento

Discursando Iao Hin Chit, Coordenador-adjunto do GPDP

No dia 19 de Junho, no salão de convenções do Centro de Ciência de Macau, teve lugar o “Seminário sobre a protecção da segurança relativa aos dados dos clientes 2019”, organizado pelos Gabinete para a Protecção de Dados Pessoais (GPDP), Polícia Judiciária (PJ) e Organização dos Operadores de Cartão de Pagamento de Macau, com a presença de cerca de 340 representantes do sector bancário e comerciantes de Macau.

Fizeram uso da palavra, respectivamente, Iao Hin Chit, Coordenador-adjunto do GPDP, Luís Leong, Chefe do Departamento de Investigação de Crimes relacionados com o Jogo e Económicos da PJ e Evelyn M. S. Lam, representante de Organização dos Operadores de Cartão de Pagamento de Macau. As entidades organizadoras esperam que o seminário permita que o sector de cartões de pagamento, o sector bancário e os comerciantes conheçam oportunamente as últimas tendências internacionais da criminalidade com cartões de pagamento e as técnicas da segurança informática, favorecendo a actualização contínua do conteúdo de gestão de risco e o reforço da consciência de protecção de dados, por forma a prevenir a fuga de dados pessoais e o risco de estes serem roubados, bem como efectuar bem a gestão de risco para garantir a segurança de dados de clientes.

Segundo Iao Hin Chit, Coordenador-adjunto do GPDP, quer cartões de pagamento, quer nova forma de transacção, cujo processo de pagamento envolve uma grande quantidade de dados pessoais importantes, como garantir dados pessoais dos utentes e proporcionar medidas da segurança informática adequadas e suficientes são as questões que stakeholderes têm de prestar muita atenção e valorizar, também são questões que os consumidores estão atentos. O Coordenador-adjunto considera que o sector de cartões de pagamento, bancos e comerciantes devem ficar obrigados a aperfeiçoar as suas políticas do tratamento de dados pessoais, no intuito de garantir os seus próprios direitos e interesses e os de clientes como sua missão, bem como tomar medidas da segurança relevantes, nomeadamente em termos da segurança informática e da segurança cibernética, para prevenir que os criminosos tenham oportunidade de praticar crimes. O GPDP continua a levar a cabo os trabalhos de fiscalização de aplicação da Lei da Protecção de Dados Pessoais (LPDP), ao mesmo tempo, apoiar e auxiliar diversos sectores para eles salvaguardarem os direitos do público relacionados com dados pessoais.

Conforme Luís Leong, Chefe do Departamento de Investigação de Crimes relacionados com o Jogo e Económicos da PJ, com o rápido desenvolvimento da internet e da tecnologia sofisticada, os criminosos obtêm mensagens ou dados de cidadãos mediante tecnologia de redes e plataformas na internet. Tendo em conta as naturezas transfronteiriça e oculta do espaço virtual na internet, os crimes relacionados com cartão de crédito, fuga de dados e segurança cibernética não apenas causam distúrbio e prejuízo económico de diferentes níveis para clientes e sector bancário, como também impedem o desenvolvimento normal da indústria pertinente e da sociedade. Ele considera que é indispensável o esforço de toda a sociedade para combater eficazmente os crimes relevantes.

De acordo com Evelyn M. S. Lam, representante da Organização dos Operadores de Cartão de Pagamento de Macau, já entramos numa época de consumo diversificado e inteligente, o instrumento de pagamento não é apenas cartão de crédito utilizado em lojas, o pagamento móvel passa a ser uma nova tendência no pagamento na vida quotidiana, mas temos que ficar alertas, ao efectuar transacção de qualquer forma. Neste sentido, as organizações de cartões de pagamento ou o sector de retalho têm que tratar e conservar com mais cautela dados dos clientes. Ela sugere que a consciência de trabalhadores relativa à prevenção da criminalidade com cartões de pagamento possa ser reforçada através da sua formação.

Neste seminário, a discussão foca-se em tendências internacionais da criminalidade com cartões de pagamento, com os oradores Lio Chi Chong, Chefia Funcional da área jurídica do GPDP, Stephen Wong, Consulting Manager, Security and Compliance, Evolution, Bruce Ju, Director, Customer Engagement & Performance, MasterCard International, Horace Li, Head, Operation Department, UnionPay International (Hong Kong Branch), Yan Jie, General Manager, Card Business Department, Industrial and Commercial Bank of China (Macau) Limited e Ho Chan Nam, Chefia Funcional de D.I.C.I. da PJ, os conteúdos dos seus discursos incluem: Anonimização e protecção de dados pessoais, Protecção de dados relativos à privacidade – relação entre o Regulamento Geral sobre a Protecção de Dados e os comerciantes de Macau, Introdução sobre os riscos de cartões de pagamento em Macau e nos mercados adjacentes, Relação entre o pagamento sem dinheiro e a segurança de dados de identificação, Segurança de informações relativas ao pagamento móvel e tendências criminais derivadas pela fuga de dados nos últimos anos.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar