Serviços de Saúde lançam projecto-piloto de rastreio do cancro do pulmão através de selecção aleatória de 100 pessoas a partir de 9 de Outubro

Para se imbuir o princípio governativo da RAE de Macau “Tratamento eficaz em que se privilegia a prevenção”, os Serviços de Saúde continuam a promover a prevenção de doenças e garantir a saúde dos residentes através do rastreio de três cancros principais em Macau. Até agora foram desenvolvidos os rastreios de cancro do colo do útero e do cancro colo rectal.

Este ano será lançado o "Programa Piloto de Rastreio do Cancro de Pulmão", com 100 vagas.

A partir de 9 de Outubro, através da consulta externa de cessação tabágica serão selecionados, aleatoriamente, 100 residentes elegíveis para saber a vontade dos mesmos quanto à participação no referido programa bem como o seu nível de aceitação do rastreio por eventual submissão a tomografia computadorizada torácica da dose baixa (LDCT). Em seguida, analisará a adequação deste meio de exame a este grupo de alto risco em Macau ou não.

Para o lançamento do “Programa Piloto do Rastreio do Cancro do Pulmão” , os Serviços de Saúde usam como referência directrizes e estudo de pesquisas de muitos países avançados, tendo em combinação com a situação real em Macau, os utentes serão seleccionados aleatoriamente e serão contactados por via telefónica, convidando-os a deslocar-se pessoalmente ao respectivo centro de saúde para fazer avaliação.

Se os doentes completarem as condições abaixo indicadas podem ser submetido à tomografia computadorizada torácica da dose baixa (LDCT).

  1. Residente de Macau, do sexo masculino e feminino, com idade compreendida entre os 50 e os 70 anos;
  1. Com indicador de fumar especificado de 30, ou seja, número de pacotes de cigarros fumado diariamente multiplique o período de fumar por ano, o resultado é superior ou igual a 30, em adição, este indivíduo cessou fumar por 15 anos ou inferior;
  2. É utente actual ou anterior da Consulta Externa de Cessação de Tabaco dos Serviços de Saúde
  3. Não foi submetido ao exame de tomografia computadorizada torácica dentro de um ano, nem está a receber exame de tomografia computadorizada torácica periódica por ter sido diagnosticado como sofrimento de cancro de pulmão ou sofrimento suspeito de nódulos de cancro de pulmão;
  4. O estado de saúde é adequado para ser submetido a eventual teste aprofundada de modo a excluir de nódulos pulmonares.

Os Serviços de Saúde lembram o público de que, devido às limitações da tecnologia actual, todos os testes têm limitações e riscos potenciais. A precisão de tomografia computadorizada torácica da dose baixa não é 100% correcta, ou seja, é possível que exista um resultado positivo falso ou negativo falso. Se o resultado for positivo, o doente pode receber acompanhamento seguido, que poderiam ser broncoscopia, toracocentese ou até intervenção cirúrgica e outros testes invasivos com riscos, a fim de verificar o sofrimento ou não de cancro de pulmão.

Os Serviços de Saúde apelam ao público para que previnam cancro pulmonar, abstenham ou evitem fumar; ingiram diariamente 3 porções de legumes e 2 porções de frutas; pratiquem semanalmente exercício físico de moderada intensidade com um duração de ou superior a 150 minutos (de 20 a 30 minutos diariamente por média); mantenham um peso ideal, consultem regularmente médico familiar, tomem medidas de prevenção de cancros em idade apropriada, incluindo a vacinação e realização de rastreio de cancro.

Para quem pretendem abster de fumar, podem telefonar à linha verde de cessação de tabaco pelo número de 2848 1238.



Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar