Leong Vai Tac visitou os serviços económicos e comerciais de Portugal no sentido de fortalecer a Plataforma entre a China e os Países de Língua Portuguesa e aprofundar a cooperação

Leong Vai Tac, acompanhado pela sua comitiva, teve um encontro com o Ministro da Economia da República Portuguesa, Pedro Siza Vieira, tendo realizado debates sobre o reforço de intercâmbio e cooperação nas áreas do empreendedorismo juvenil, de convenções e exposições e de formação de talentos financeiros entre Portugal e Macau.

O Secretário para a Economia e Finanças, Leong Vai Tac, actualmente em Portugal numa visita oficial, teve encontros com o Ministro da Economia da República Portuguesa, Pedro Siza Vieira, e o Secretário de Estado da Internacionalização da República Portuguesa, Eurico Brilhante Dias, respectivamente, tendo abordado temas sobre o desempenho do papel de Macau enquanto plataforma entre a China e os países de língua portuguesa, bem como o intercâmbio e a cooperação nas áreas do empreendedorismo juvenil, convenções e exposições, comércio electrónico transfronteiriço e formação de talentos financeiros.

No encontro com Pedro Siza Vieira, Leong Vai Tac apontou que tendo em atenção que as construções da Grande Baía Guandong-Hong Kong-Macau têm sido promovidas de forma ordenada, as vantagens institucionais decorrentes do princípio “um país, dois sistemas” e as vantagens exclusivas do papel de Macau como plataforma entre a China e os países de língua portuguesa na Grande Baía estão cada vez mais salientadas, sugerindo que as duas partes possam reforçar a cooperação nas áreas do empreendedorismo juvenil e de convenções e exposições, através de Macau enquanto plataforma entre a China e os países de língua portuguesa, nomeadamente no âmbito do empreendedorismo juvenil da China e de Portugal, no qual a tutela da economia e finanças tem desde sempre envidado esforços, de modo a promover o intercâmbio entre os jovens empreendedores de Portugal e de Macau, bem como os das cidades da Grande Baía.

Leong Vai Tac salientou que o sector financeiro com características próprias é uma indústria emergente que o Governo da RAEM pretende impulsionar. Nas “Linhas Gerais do Planeamento para o Desenvolvimento da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau” foi definido o apoio a Macau na construção da Plataforma de Serviços Financeiros entre a China e os Países de Língua Portuguesa e do Centro de Liquidação em RMB para os Países de Língua Portuguesa, constituindo pontos relevantes de partida para a cooperação na área financeira entre Macau e Portugal, permitindo que Macau e Portugal passem a ser a plataforma da exploração dos mercados exteriores para o Interior da China, Portugal e a União Europeia. O mesmo manifestou que participou num colóquio em Portugal com as empresas do Interior da China e de Macau com investimentos em Portugal, ficando a conhecer o seu desenvolvimento em Portugal, esperando que o Governo de Portugal possa prestar maior apoio e colaboração às empresas do Interior da China e de Macau com investimentos em Portugal.

Pedro Siza Vieira referiu que tem sempre prestado atenção ao desenvolvimento social de Macau e ao extraordinário desenvolvimento de Macau nos últimos vintes anos, desde o Regresso de Macau à Mãe Pátria, concordando que existe grande espaço de cooperação entre Portugal e Macau.

No decorrer do encontro com Eurico Brilhante Dias, o Secretário para a Economia e Finanças apresentou os trabalhos preparatórios da 6ª Conferência Ministerial do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, bem como a Cimeira sobre a construção da Plataforma de Serviços para a Cooperação Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa de Macau, apoiada pelas Empresas Estatais Chinesas, que terá lugar ainda em 2019. O mesmo admitiu que a Plataforma entre a China e os países de língua portuguesa constitui um ponto relevante de partida para o desempenho das vantagens de Macau, o fomento do desenvolvimento da diversificação adequada da economia, bem como a cooperação com Portugal e os demais países de língua portuguesa, tendo proposto que a cooperação entre as partes possa ser reforçada, tal como a formação de talentos da área financeira destinada aos países de língua portuguesa.

Eurico Brilhante Dias recordou que no corrente ano se assinala o 40º aniversário das relações diplomáticas entre a República Popular da China e a República Portuguesa e o 20º anviversário do Regresso de Macau à Mãe Pátria, sendo o ano de 2019 um ano simbólico. O mesmo destacou que foram realizados debates profundos em matérias de cooperação de comércio electrónico transfronteiriço com os serviços económicos da tutela da Economia e Finanças, tendo reconhecido que a margem de cooperação no âmbito do comércio electrónico transfronteiriço entre a China e os Países de Língua Portuguesa é bastante grande, podendo Portugal e Macau iniciar os estudos da cooperação nesta matéria .

A delegação presidida por Leong Vai Tac efectou também uma visita à Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, tendo as duas partes trocado opiniões em matérias de reforço de cooperação na área de investimento entre Macau e Portugal e de exploração de indústria com elevado valor acrescentado.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar