Excursões e ocupação hoteleira referentes a Setembro de 2019

No mês de Setembro de 2019 visitaram Macau em excursões 448.000 indivíduos, o número de visitantes continuou a descer, registando-se um decréscimo significativo de 35,7%, em termos anuais. O número de visitantes em excursões de todos os países/territórios diminuiu, excepto o de visitantes provenientes da Malásia (4.300 indivíduos) que aumentou em termos homólogos. Salienta-se que os números de visitantes em excursões provenientes do Interior da China (323.000 indivíduos), da República da Coreia (32.000), de Hong Kong (6.600) e de Taiwan (58.000) desceram 39,8%, 37,6%, 29,9% e 3,0%, respectivamente. Nos três primeiros trimestres deste ano o número de visitantes em excursões totalizou 6.797.000, registando-se um abrandamento no crescimento (4,5%), face ao idêntico período do ano transacto, informam os Serviços de Estatística e Censos.

No mês de referência viajaram para o exterior com recurso a serviços de agências de viagens 136.000 residentes, ou seja, -2,3%, em termos homólogos. Destaca-se que 92.000 destes residentes viajaram individualmente, observando-se um decréscimo de 10,3%. De entre estes residentes, os que se deslocaram ao Interior da China (35.000), a Hong Kong (23.000) e a Taiwan (12.000) diminuíram 10,2%, 18,8% e 22,5%, respectivamente. Salienta-se ainda que 44.000 residentes viajaram em excursões, mais 19,8%, graças principalmente ao número de residentes que se deslocaram ao Interior da China (36.000) ter aumentado 27,1%. Nos três primeiros trimestres de 2019, viajaram para o exterior com recurso a serviços de agências de viagens 1.340.000 residentes, isto é, +2,2%, em relação ao período homólogo do ano anterior.

No fim de Setembro de 2019 existiam no Território 121 hotéis e pensões em actividade (+5, em termos anuais), disponibilizando um total de 39.000 quartos de hóspedes, correspondentes a uma descida ligeira de 0,6%, em termos homólogos. Destaca-se que os hotéis de 4 estrelas tinham 7.200 quartos de hóspedes, menos 7,3%, em termos anuais, e os hotéis de 5 estrelas tinham 25.000 quartos de hóspedes, sendo este número semelhante ao do mês homólogo do ano anterior.

Em Setembro deste ano os hotéis e pensões hospedaram 1.118.000 indivíduos, observando-se uma subida homóloga de 2,0%. Salienta-se que os números de hóspedes provenientes da República da Coreia (42.000), de Hong Kong (153.000) e de Taiwan (44.000) ascenderam 5,5%, 30,9% e 7,7%, respectivamente. Porém, o número de hóspedes do Interior da China (754.000) baixou ligeiramente 0,7%. A taxa de ocupação média dos hotéis e pensões atingiu 84,6%, menos 2,1 pontos percentuais, em termos anuais. Realça-se que a taxa de ocupação média dos hotéis de 4 estrelas (83,2%) e a dos hotéis de 5 estrelas (87,0%) diminuíram 3,0 e 1,5 pontos percentuais, respectivamente. O período médio de permanência dos hóspedes situou-se em 1,5 noites, sendo idêntico ao de Setembro do ano precedente.

Nos três primeiros trimestres de 2019 alojaram-se 10.545.000 hóspedes nos hotéis e pensões, isto é, +1,7%, face ao idêntico período de 2018. A taxa de ocupação média atingiu 90,8%, registando-se uma subida ligeira homóloga de 0,4 pontos percentuais. O período médio de permanência dos hóspedes manteve-se em 1,5 noites. O número de visitantes que se hospedaram nos hotéis e pensões representou 70,7% do total de turistas, tendo esta percentagem descido 1,3 pontos percentuais, em termos anuais.



Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar