Vários factores considerados na decisão de fretar avião para trazer residentes de Hubei


O secretário para a Administração e Justiça, André Cheong, indicou, hoje (5 de Março), que após uma comunicação estreita com os serviços competentes e uma análise geral, o Governo da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM) decidiu que estavam reunidas as condições para se fretar um avião e ir buscar os residentes de Macau em Hubei.

Ao falar à comunicação social no final da reunião da comissão da Assembleia Legislativa, André Cheong garantiu que ir buscar os residentes de Macau a Hubei esteve desde o início nos planos do Governo da RAEM, mas que para executá-lo era preciso ter um avião que fosse até àquele aeroporto, e a situação epidémica, na altura, era instável e complicada, havendo dificuldade em fretar um avião que voasse até à cidade de Wuhan em Hubei. Sublinhou a necessidade de ponderar todas as possibilidades e de se preparar tudo muito bem. Acrescentou que o governo tem de avaliar várias áreas, mantendo a comunicação com os serviços competentes daquela cidade, além disso, a experiência de Hong Kong, que foi buscar os seus residentes, também pode ajudar e servir de referência a Macau.

Quanto aos funcionários públicos que moram em Zhuhai, André Cheong referiu que, embora alguns funcionários públicos tenham casa em Zhuhai, e às vezes passam lá o fim-de semana, são poucos os que ali residem mesmo. Reiterou que toda a população, incluindo os funcionários públicos, está a colaborar e a fazer um esforço para evitar passar a fronteira, e o governo também aconselha, através de circulares, que eles evitem estas deslocações.

O secretário referiu que os serviços e os funcionários públicos retomaram o funcionamento normal na passada segunda-feira, estando o trabalho a decorrer dentro da normalidade e sem grande filas. Recordou que, durante as últimas duas semanas de Fevereiro, os serviços públicos mantiveram os serviços básicos e conseguiram despachar muitos pedidos de urgência, o que ajudou a aliviar o número de recepção de pessoas, após o regresso à normalidade.

Relativamente aos trabalhos da renovação urbana, o mesmo responsável lembrou que a consulta pública do “Regime jurídico da renovação urbana de Macau” foi concluída, no final do ano passado, e a Direcção dos Serviços de Assuntos de Justiça está a reunir as opiniões recolhidas, mas o Conselho para a Renovação Urbana, sob a tutela do secretário para os Transportes e Obras Públicas, também encomendou um estudo sobre esta matéria, também este já concluído, e que o Governo da RAEM irá analisar estes dois estudos para depois se ponderar e pensar no quadro legal sobre renovação urbana.

O secretário salientou a importância do trabalho da renovação urbana para este governo, considerando não ser possível ter uma proposta até ao final deste ano, por se tratar de um assunto complicado em termos técnicos e vários interesses. Mas garantiu que o governo vai empenhar-se e pensar bem neste trabalho.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar