Resumo dos principais pontos da conferência de imprensa de balanço da operação que trouxe residentes de Macau que estavam retidos em Hubei


A coordenadora do Gabinete de Gestão de Crises do Turismo (GGCT) e directora dos Serviços de Turismo, Maria Helena de Senna Fernandes, indicou que o voo fretado (NX9608) partiu, às 09h30 de hoje, em direcção ao Aeroporto Internacional de Tianhe, em Wuhan, onde aterrou às 11h01, com o avião a chegar efectuar o estacionamento às 11h10. De seguida, o pessoal da Direcção dos Serviços de Turismo e dos Serviços de Saúde entraram no aeroporto de Wuhan, tendo sido recebidos pelo director do Gabinete para os Assuntos de Hong Kong e Macau da província de Hubei, Qin Yu. A partir das 12h30, procedeu-se aos trabalhos de rastreio.

Relativamente à situação dos residentes de Macau em Hubei, o primeiro agregado familiar deixou o local de residência antes das 02h00 de hoje rumo ao Aeroporto Internacional de Tianhe, na cidade de Wuhan, e, mais tarde, os outros agregados foram também iniciando sucessivamente as respectivas deslocações, com os funcionários do GGCT a acompanharem as suas situações ao longo de toda a madrugada. A primeira família chegou ao aeroporto antes das 07h00 e a última às 13h50.

A primeira ronda de exames médicos aos residentes de Macau foi concluída às 13h55. Depois, esses cidadãos, juntamente com a equipa que seguiu no avião fretado, passaram pelo controlo de segurança e procedimentos alfandegários para entrarem na zona das portas de embarque. Um total de 57 residentes vestiu, sob a orientação do pessoal da área da saúde, fatos de protecção, embarcando às 15h40. As idades dos residentes que regressaram a Macau variam entre os três meses e os 77 anos.

O voo (NX9607) com os residentes a bordo descolou do Aeroporto Internacional de Tianhe às 16h51 e aterrou no Aeroporto Internacional de Macau às 18h26. Após a chegada, os residentes foram distribuídos por seis veículos do Corpo de Bombeiros para serem transportados para o Centro Clínico de Saúde Pública de Coloane para observação e isolamento médico, durante um período dos 14 dias.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar