Residentes de Macau retirados de Hubei com boa condição física – Não há diagnósticos de novos casos

O Centro de Coordenação de Contingência continuará a tomar as medidas de prevenção de forma rigorosa

O médico adjunto da Direcção do CHCSJ, Dr. Alvis Lo Iek Long, anunciou, segunda-feira, 9 de Março de 2020, na conferência de imprensa do Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus, que não há registo de novos casos confirmados em Macau por 34 dias consecutivos. Nas últimas 24 horas, também não foi registado qualquer novo caso confirmado pela infecção pelo Novo Tipo de Coronavírus ( COVID-19). Actualmente, não há mais doentes internados na enfermaria de isolamento do CHSCJ.

Nas últimas 24 horas, no Serviço de Urgência do CHCSJ foram registados dezasseis (16) casos suspeitos que foram submetidos a exames. Doze (12) casos já foram excluídos e quatro (4) casos suspeitos o resultado do teste ainda está pendente. 18 casos analisados no Hospital Kiang Wu foram submetidos à análise laboratorial, dos quais 13 foram excluídos e 5 com resultado pendente. Foram analisadas pelo Laboratório de Saúde Pública 126 amostras. Foram avaliados 25 casos com febre baixa ou com sintomas de tracto respiratório nos Serviços de Urgência do CHCSJ e do Hospital Kiang Wu que necessitam de ser enviados para analises.

Até às 14 horas do dia 9 de Março, tinham sido registados 2.043 casos suspeitos (incluindo os 10 casos confirmados). Em 2.024 casos foi excluída a infecção. Há 9 casos suspeitos cujo resultado do teste ainda está pendente. Foram acompanhados clinicamente 74 pessoas consideradas como casos de contacto próximo e todas concluíram o isolamento preventivo.

60 pessoas estão em isolamento no Centro Clínico de Saúde Pública de Coloane, incluindo três (3) que estão em período de convalescença e os 57 residentes de Macau retirados de Hubei. As três 3 pessoas estão em boa condição e não têm febre.

O médico adjunto da Direcção do CHCSJ, Dr Alvis Lo, afirmou ainda, que em comparação com novos padrões de alta hospitalar e a situação após alta hospitalar, relativamente à 7ª edição nacional do programa de diagnóstico e tratamento de pneumonia por novo tipo de coronavírus, Macau está a adoptar medidas ainda mais rigorosas, incluindo 2 testes de ácido nucleico do vírus nasofaríngeo, antes da alta hospitalar, e 2 recolhas de amostra são separadas pelo menos 48 horas.

Os doentes diagnosticados em Macau, tiveram um tempo de internamento de 28 dias, comparativamente com a média de internamento nacional (9 dias), ou seja, em Macau o tempo é mais do dobro. Após a alta hospitalar, os doentes foram organizados em enfermaria de isolamento com alto padrão, situada no Centro Clínico de Saúde Pública, e sujeitos ao teste de ácido nucleico relativamente à nasofaringe e fezes entre os quinto e o sétimo dia. Além disso, segundo o referido programa de diagnóstico e a situação epidémica global, o vírus fecal negativo por teste de ácido nucleico não é considerado como um padrão para alta hospitalar ou saída do isolamento, nem o vírus fecal positivo por teste de ácido nucleico durante o período de convalescença significa que o vírus vivo e infeccioso. De qualquer forma, o teste de ácido nucleico fecal é realizado regularmente para todos os doentes e só o vírus fecal continua a ser negativo antes da reentrada na comunidade.

O médico adjunto da Direcção salientou que a política de Macau de combate à epidemia foi bem-sucedida, mas o Governo da RAEM tem de manter a atenção e de implementar continuamente as medidas preventivas em rigor, a fim de garantir que o risco de disseminação seja minimizado o mais baixo na comunidade.

Dr. Alvis Lo indicou, ainda, que o Governo da RAEM possui programas abrangentes em resposta da epidemia, incluindo várias organizações e planos, quer o software quer o hardware. O CHCSJ e o Centro Clínico de Saúde Pública de Coloane possuem 85 enfermarias de isolamento e segundo as necessidades reais, podem ser colocadas 1 a 2 camas em cada enfermaria, podendo existir um aumento para 170 camas, bem como as instalações de isolamento localizadas em outros serviços de especialidades onde podem receber no total 180 doentes. O Governo também tem um programa preliminar no âmbito de recursos humanos que tem confiança para lidar várias situações epidémicas.

Por seu turno o coordenador do Centro Clínico de Saúde Pública, U Sio On relatou que os 57 residentes de Macau retirados de Hubei estão em boa condição física e não há registo de casos confirmados, nem foram encontrados sintomas relacionados com pneumonia. Até ao momento, não há qualquer situação anormal. Dois (2) deles (mencionados no comunicado do dia 8) com manifestação de tosse estão a melhorar e têm episódios esporádicos de tosse. Além disso, estes doentes não apresentaram outros sintomas.

Na segunda-feira de manhã (dia 9 de Março), um residente em observação que é diabético solicitou o teste da glicemia e o resultado foi de 5,9 g / dl, motivo pelo qual foi instruído a tomar medicação e carece da observação contínua.

Dos residentes retirados de Wuhan, sete (7) doentes têm doenças crónicas: uma mulher com a idade de 75 anos tem hipertensão; uma mulher com a idade de 56 anos tem diabetes; dois homens com 57 anos e de 48 anos são hipertensos; um homem com 77 anos de idade tem doença cardíaca; uma mulher com a idade de 48 anos tem hipotireoidismo e uma menina com a idade de 11 anos tem asma.

Estes residentes já estavam a ser acompanhados nos Centros de Saúde ou no CHCSJ e todos continuam a tomar medicamentos, excepto a mulher que sofre de hipotireoidismo que estava a ser acompanhada numa clínica privada, mas o seu tratamento médico será acompanhado pelo médico destacado no Centro Clínico de Saúde Pública; a menina de 11 anos com asma tem tosse, mas após a observação médica, não tem febre e já melhorou depois da administração de medicamentos.

Além disso, até segunda-feira (9 de março), 8 famílias enviaram materiais ao Centro Clínico de Saúde Pública, os quais incluem comida. O Dr. U Sio On fez uma rectificação. Os familiares podem entregar bens só uma vez por dia e não uma única vez, mas esses bens não devem conter comida.

A Coordenadora do Centro de Controlo de Doenças de Macau, Dr.ª Leong Iek Hou afirmou que, nas últimas 24 horas chegaram ao território mais três (3) pessoas que necessitam de receber 14 dias de observação médica, todos de trabalhadores não residentes de nacionalidade italiana. Desde a implementação desta medida, entre o meio-dia do dia 26 de Fevereiro e a manhã do dia 9 de Março, 71 pessoas estão em observação médica, entre deles, quatro (4) turistas ou trabalhadores não residentes de nacionalidade sul-coreana, três (3) turistas do Interior da China, quatro (4) turistas ou trabalhadores não residentes da nacionalidade italiana, um (1) turista de Hong Kong e 59 de residentes de Macau, destes últimos 45 escolheram efectuar a observação no domicílio e 24 estão em local designado.

Em resposta à pergunta dos jornalistas, a Coordenadora Dr.ª Leong Iek Hou ressalvou que o Governo da RAEM continua a comprar máscaras em todo o mundo, e espera-se que haja o sexto plano de fornecimento de máscaras aos residentes de Macau, cujos detalhes serão anunciados no último dia do quinto plano de fornecimento de máscaras aos residentes de Macau. Mencionou, ainda que, com as restrições à exportação de máscaras, a compra global de máscaras tornou-se mais difícil, mas as autoridades continuarão a fazer o possível para comprar máscaras.

A Dr.ª Leong Iek Hou também referiu que, desde a implementação do trabalho de prevenção de epidemias em Macau, os cidadãos têm insistido em vários princípios, incluindo o uso de máscaras, para alcançar os resultados actuais da prevenção de epidemias e, ao mesmo tempo, outras doenças infecciosas, como a gripe, foram significativamente reduzidas.

A situação epidémica em Macau diminuiu graças à total cooperação dos cidadãos de Macau, que insistem em usar máscaras, o que pode prevenir epidemias e reduzir a propagação de doenças como a gripe. No entanto, a epidemia de novo tipo de coronavírus de Macau não atingiu risco zero e não foi ainda determinado que é seguro remover a máscara. A Dr.ª Leong Iek Hou pediu às pessoas que persistam e continuem a usar máscaras. A epidemia do novo tipo de coronavírus ( COVID-19) espalhou-se por todo o mundo e, portanto, as medidas de prevenção e controlo não podem ser aliviadas nesta fase. Recomenda-se que os cidadãos continuem a evitar reunir, usar máscaras, lavar as mãos e prestar atenção à higiene pessoal, etc., sendo que o Governo da RAEM ajustará a estratégia de prevenção e controlo oportunamente de acordo com a evolução da epidemia em todo o mundo.

TURISMO

A Chefe do Departamento de Licenciamento e Inspecção da Direcção dos Serviços de Turismo, Dra. Inês Chan referiu que neste momento estão ainda na província em Hubei 118 residentes de Macau e os seus familiares acompanhados.

257 pessoas foram submetidas a isolamento no Hotel “Pousada Marina Infante”, 233 de trabalhadores não residentes, 18 de residentes de Macau, 6 de turistas.

O Gabinete de Gestão de Crises do Turismo (GGCT) emitiu mensagens de texto para todos os telemóveis de Macau que estão registados como estando no Japão, Alemanha, França e Espanha em resposta às medidas preventivas da autoridade, incluindo 179 mensagens para no Japão, 15 para a Alemanha, 38 para a França e 19 para a Espanha.

Ensino Superior

O Chefe de Departamento, Dr. Chan Iok Wai referiu que, com o desenvolvimento contínuo da epidemia do novo tipo de coronavírus, a fim de ajudar os estudantes de Macau que estudam no ensino superior e cursos relacionados noutros lugares a tomarem medidas protectoras, todos os estudantes universitários de Macau que estudam noutros lugares podem comprar máscaras através do plano de fornecimento de máscaras aos residentes de Macau do Governo da RAEM a partir de segunda-feira(9 de marco). Até às 16h00, o número de pessoas inscritas era próximo de 1.200, e o primeiro dia do processo de vendas não tinha tido nenhum problema. Todo o processo levou apenas cerca de 2 minutos, e as máscaras podem ser enviadas por correio no local. As autoridades lembram os estudantes de que, além de usar máscaras, devem também prestar atenção à manutenção da higiene do ambiente pessoal e residencial e tomar medidas de protecção pessoal.

Corpo de Polícia de Segurança Publica

Por fim, o Chefe da Divisão de Ligação entre Polícia e Comunidade e Relações Públicas, Dr. Lei Tak Fai, relatou a situação geral sobre a segurança de sociedade, a ordem nos postos de venda de máscaras e a entrada e saída em Macau, etc..

Nos termos da Lei de prevenção, controlo e tratamento de doenças transmissíveis e respectivas orientações, desde 8 de Março, até à meia-noite, os visitantes provenientes das áreas de alta incidência foram transferidos pela CPSP a dois postos temporários, no Fórum de Macau e no Terminal Marítimo de Passageiros da Taipa, 2.285 e 1.671 visitantes, respectivamente, para serem submetidos a exames médicos. 258 visitantes recusaram exames e optaram por regressar ao Interior da China. Dois (2) residentes de Macau foram encaminhados para exames médicos devido a deslocações diárias frequentes e anormais entre Macau e o Interior da China.

Estiveram presentes na conferência de imprensa do Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus: o médico adjunto da Direcção do CHCSJ, Dr Lo Iek Long, a Chefe do Departamento de Licenciamento e Inspecção da Direcção dos Serviços de Turismo, Dr.ª Chan Lou, Inês, o chefe do Departamento de Estudantes das Instituições do Ensino Superior, Chan Iok Wai, o chefe da Divisão de Ligação entre Polícia e Comunidade e Relações Públicas, Lei Tak Fai, a coordenador do Centro de Prevenção e Controlo da doença, Leong Iek Hou e o coordenador do Centro Clínico de Saúde Pública, U Sio On.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar