Movimento de visitantes referente a Fevereiro de 2020


Em Fevereiro do corrente ano chegaram a Macau 156.394 visitantes, tendo-se observado um decréscimo significativo de 95,6%, face ao mês homólogo de 2019, devido ao contínuo impacto gerado pela epidemia da pneumonia causada pelo novo tipo de coronavírus. Refira-se que os números de excursionistas (81.090) e de turistas (75.304) baixaram 96,0% e 95,0%, respectivamente, em termos anuais. Por seu turno, o período médio de permanência dos visitantes atingiu 2,8 dias, mais 1,8 dias em termos anuais, devido a uma estadia mais longa dos visitantes do Interior da China, que representavam a maioria dos visitantes chegados a Macau. A outra razão foi a proporção dos turistas (54,9%) ter crescido entre os visitantes do Interior da China. Salienta-se que o período médio de permanência dos turistas se fixou em 5,4 dias, isto é, aumentou acentuadamente face aos 2,1 dias de Fevereiro de 2019 e que o dos excursionistas se situou em 0,1 dias, ou seja, diminuiu face aos 0,2 dias, informam os Serviços de Estatística e Censos.

Em Fevereiro o número de visitantes que vieram da maior parte dos países/territórios registou um decréscimo superior a 90%, em termos anuais. Refira-se que o número dos visitantes do Interior da China foi de 72.307, tendo descido notavelmente 97,2%. Destaca-se ainda que o número dos visitantes do Interior da China que tinham visto individual (5.822) baixou 99,6% e que o número dos visitantes oriundos das nove cidades do Delta do Rio das Pérolas da Grande Baía (23.907) decresceu 97,6%. Os números dos visitantes provenientes de Hong Kong (62.489) e de Taiwan (5.967) diminuíram 90,5% e 92,8%, respectivamente, em termos anuais. Além destes, os números dos visitantes dos Estados Unidos da América (1.262) e do Canadá (880) registaram quedas superiores a 80%.

Quanto à via de entrada em Macau, em Fevereiro 126.502 visitantes entraram por via terrestre, correspondendo a uma descida de 95,1%, em termos anuais. Salienta-se que 65.387 visitantes chegaram pelas Portas do Cerco e 51.898 pela Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau, menos 96,3% e 89,8%, respectivamente. Em relação à via aérea, entraram 20.786 visitantes, equivalendo a uma diminuição homóloga de 93,7% e por via marítima, chegaram 9.106 visitantes, ou seja, caiu 98,6%.

Nos dois primeiros meses deste ano entraram no Território 3.006.859 visitantes, menos 56,9%, face ao período homólogo do ano transacto. Os números de excursionistas (1.611.922) e de turistas (1.394.937) registaram decréscimos homólogos de 57,8% e de 55,7%, respectivamente. O período médio de permanência dos visitantes foi de 1,3 dias, mais 0,2 dias, em relação ao do mesmo período de 2019. Refira-se que o período médio de permanência dos turistas (2,5 dias) aumentou 0,4 dias e que o dos excursionistas (0,2 dias) se manteve. Analisando por país/território,os números de visitantes provenientes do Interior da China (2.204.339), de Hong Kong (538.521) e de Taiwan (76.349) diminuíram 56,5%, 54,8% e 54,9%, respectivamente, em termos anuais. Além destes, os números de visitantes dos Estados Unidos da América (12.885), da Austrália (7.637) e do Canadá (5.805) desceram.



Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar