Primeiro dia do “Plano de Teste de Ácido Nucleico de COVID-19 em Macau” para residentes transfronteiriços correu bem / Macau regista 29 dias consecutivos sem caso confirmados de COVID-19

Conferência de imprensa do Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus

O Médico-Adjunto da Direcção do Centro Hospitalar Conde de São Januário (CHCSJ), Dr. Lo Iek Long, fez nota na conferência de imprensa do Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus que já passaram vinte e nove (29) dias desde que foi diagnosticado o último caso de pneumonia causada pelo novo tipo de coronavírus. Por quarenta (40) dias consecutivos não foi registado nenhum caso relacionado com casos importados. Macau tem um total de quarenta e cinco (45) casos diagnosticados, dos quais, quarenta e três (43) são casos importados e dois (2) são casos relativos a casos importados. Não há registo nem ocorrência de transmissão comunitária em Macau. Quarenta e quatro (44) casos são classificados com sintomas ligeiros e um (1) como caso grave. Até ao momento não foram registados em Macau casos mortais.

No total 40 doentes recuperaram e tiveram alta hospitalar. Há, ainda, cinco (5) doentes internados, que são considerados casos ligeiros, encontrando-se em estado estável, sem dificuldades respiratórias, não necessitando de oxigénio. Todos os indivíduos considerados contactos próximos em vigilância concluíram as medidas de isolamento. Os cinco (5) doentes internados estão a receber tratamentos na enfermaria de isolamento do Centro Clínico de Saúde Pública. Dezasseis (16) pessoas estão sujeitas a isolamento de convalescença no Centro Clínico de Saúde Pública; neste momento, não está ninguém internado no Centro de Isolamento Provisório, situado no Complexo de Cuidados de Saúde das Ilhas. Nas últimas 24 horas, foram analisadas, pelo Laboratório de Saúde Pública, 1.074 amostras.

O “Plano de Teste de Ácido Nucleico de COVID-19 em Macau” para residentes transfronteiriços teve início às 09h00 desta quinta-feira, tendo decorrido bem. Até às 16h00, foram realizados 330 testes de ácido nucleico. Tendo em conta o cancelamento dos serviços de teste de ácido nucleico nos postos fronteiriços de Zhuhai a partir do dia 8 de Maio, para satisfazer as necessidades das actividades transfronteiriças dos residentes de Macau, ao mesmo tempo, atendendo a que no primeiro dia de aplicação do plano de teste de ácido nucleico destinado aos residentes de Macau que vivem no Interior da China, o processo decorreu de forma satisfatória, uma parte das quotas para realização do teste será aberta aos residentes de Macau com necessidades de passagem fronteiriça.

A marcação começará às 09h00 do dia 8 de Maio e os serviços de teste serão prestados a partir das 12h00. Actualmente, em Macau, estão disponiveis diariamente 6.000 quotas para realização de testes, dando prioridade às pessoas com necessidades que trabalhem e estudem em ambos lados da fronteira para aproveitar adequadamente os recursos. O Dr. Lo Iek Long apelou aos residentes para efectuarem a marcação do teste conforme as necessidades reais.

Os residentes de Macau estão isentos da primeira taxa de teste de ácido nucleico e, os estudantes e professores transfronteiriços são isentos da taxa de teste de ácido nucleico, que serão realizados a cada sete dias, devendo, posteriormente, os restantes residentes cobrar 180 patacas por cada teste.

O titular do resultado do teste de ácido nucleico não está isento da observação em isolamento, não tendo sido alterada a política de entrada de residentes de Macau em Zhuhai, contudo, o Governo da RAEM apenas disponibiliza os serviços de testes de ácido nucleico. De acordo com as medidas complementares de entrada divulgadas em 27 de Março pela Província de Guangdong, há apenas 4 categorias de pessoas que estão isentas da observação médica, pelo que, os residentes de Macau devem ter em atenção se pertencem ou não a uma das categorias com isenção do isolamento médico e efectuar a marcação para realização do teste de ácido nucleico, em resposta às necessidades reais e individuais.

Para garantir o uso adequado de recursos, o primeiro teste para todos os residentes de Macau é gratuito, caso não seja possível efectuar o teste conforme as horas marcadas, os residentes devem cancelar a marcação pelos menos três (3) horas antes da realização do teste, senão a quota gratuita do primeiro teste será considerada utilizada.

O Dr. Lo Iek Long acrescentou que, tendo em consideração uma grande quantidade de pessoas que passam diariamente pelo posto fronteiriço das Portas do Cerco e para evitar a aglomeração de pessoas, o local de realização de testes de ácido nucleico foi selecionado de modo a afastar um elevado numero de pessoas do posto fronteiriço das Portas do Cerco. Os alunos transfronteiriços de Macau podem optar por realizar o teste de ácido nucleico numas instituições médicas designadas por Zhuhai ou em Macau, sendo as despesas pagas pelo Governo da RAEM, neste sentido, o local de colheita de amostras no âmbito do plano de testes de Macau não lhes causará grande impacto.

A Coordenadora do Núcleo de Prevenção de Doenças Infecciosas e Vigilância de Doença do Centro de Prevenção e Controlo da Doença, Dr.ª Leong Iek Hou, informou que, no dia 6 de Maio, houve mais dez (10) indivíduos submetidos à observação médica, cinco (5) dos quais são residentes de Macau e cinco (5) não residentes de Macau. Até ao dia 6 de Maio, foram enviados, no total, para a observação médica 4.163 indivíduos. Noventa e dois (92) indivíduos estão ainda em observação médica, dos quais setenta e nove (79) em hotéis designados, onze (11) em embarcações de pesca e dois (2) em instalações dos Serviços de Saúde.

A Dr.ª Leong Iek Hou referiu que, o resultado de teste de ácido nucleico será revelado no “Código de saúde de Macau”, com a validade de 7 sete dias, sendo cancelado automaticamente após 7 sete dias, pelo que apela que apenas os residentes com verdadeira necessidade devem fazer a marcação do teste. Por outro lado, dado que os plataformas usados do “Código de saúde de Macau” e do “Yuekang code” são diferentes, as informações recolhidas também são diferentes, muitos conteúdos detalhados necessitam de ser discutidos pelas duas partes, e os mesmos devem cumprir as disposições legais de ambas as partes, para a realização de reconhecimento mútuo final e a media ainda aguarda implementação do respectivo trabalho o mais rápido possível e a colocação de anúncio.

A Chefe de Departamento dos Serviços de Turismo, Dr.ª Inês Chan, deu informações sobre o número de pessoas em observação médica em hotéis designados pelo Governo.

O Chefe da Divisão de Operações e Comunicações do Corpo de Polícia de Segurança Pública, Dr. Ma Chio Hong, referiu o encaminhamento dos visitantes provenientes de áreas de alta incidência para os postos de exame médico temporários, a actual situação da cidade e a situação de entradas e saídas de Macau, respondendo também as perguntas levantadas por jornalistas.

Estiveram presentes na conferência de imprensa, o Médico-Adjunto da Direcção do CHCSJ, Dr. Lo Iek Long, a Chefe do Departamento de Licenciamento e Inspecção da Direcção dos Serviços de Turismo, Dr.ª Inês Chan, o Chefe da Divisão de Operações e Comunicações do Corpo de Polícia de Segurança Pública, Dr. Ma Chio Hong e a Coordenadora do Núcleo de Prevenção de Doenças Infecciosas e Vigilância de Doença do Centro de Prevenção e Controlo da Doença, Dr.ª Leong Iek Hou.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar