Marmota resgatada pelo IAM faleceu devido a insuficiência cardíaca


Uma das duas marmotas resgatas pelo Instituto para os Assuntos Municipais (IAM) faleceu devido a insuficiência cardíaca provocada por doença cardíaca primária. O outro animal da mesma espécie encontra-se em boas condições de saúde e ao cuidado da equipa veterinária do Instituto.

As marmotas resgatadas pelo IAM foram colocadas no Canil Municipal para inspecção e quarentena. A equipa veterinária realizou uma série de testes e verificou que um dos animais estava magro e apresentava doenças cutâneas graves e infecções por ectoparasitas, bem como anemia. Apesar dos esforços dos veterinários, o animal morreu subitamente. Os resultados da autópsia mostram que o coração da marmota apresentava uma forma oval e estava congestionado, concluindo-se que a morte foi causada por insuficiência cardíaca devido a doença cardíaca primária. Não foram encontrados indícios de doenças contagiosas.

As marmotas pertencem à família dos esquilos, uma espécie pertencente à lista definida no Despacho do Chefe do Executivo n.º 335/2016, cuja aquisição, criação, reprodução ou importação são proibidas. Esta espécie animal não é nativa de Macau e não existe qualquer registo de importação, pelo que se suspeita que as marmotas terão sido importadas ilegamente e depois abandonadas.



Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar