Macau regista 39 dias consecutivos sem casos confirmados de COVID-19

Macau regista 39 dias consecutivos sem casos de COVID-19 importados

O Médico-Adjunto da Direcção do Centro Hospitalar Conde de São Januário (CHCSJ), Dr. Lo Iek Long, salientou na conferência de imprensa do Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus, a actual situação da epidemia em Macau, que já passaram trinta e nove (39) dias desde que foi diagnosticado o último caso de pneumonia causada pelo novo tipo de coronavírus, e que não é registado nenhum caso relacionado com casos importados por cinquenta (50) dias consecutivos. Macau tem um total de quarenta e cinco (45) casos diagnosticados, dos quais, quarenta e três (43) casos importados e dois (2) casos relativos a casos importados. Não há registo nem ocorrência de transmissão comunitária em Macau. Há quarenta e quatro (44) casos classificados com sintomas ligeiros e um (1) como caso grave. Até ao momento não foram registados em Macau casos mortais.

No total, quarenta e quatro (44) doentes recuperaram e tiveram alta hospitalar. Há, ainda, um (1) doente internado, que é considerado caso ligeiro, encontrando-se em estado estável, sem dificuldades respiratórias. Todos os indivíduos considerados contactos próximos em vigilância concluíram as medidas de isolamento. Um (1) doente internado está a receber tratamentos na enfermaria de isolamento do Centro Clínico de Saúde Pública. Oito (8) pessoas estão a ser sujeitas a isolamento de convalescença no Centro Clínico de Saúde Pública; neste momento, não está ninguém internado no Centro de Isolamento Provisório do Complexo de Cuidados de Saúde das Ilhas. O número total de testes de ácido nucleico do novo tipo de coronavírus realizados em Macau, no dia 16 de Maio, foi de 2.084.

Após a coordenação entre Macau e a Cidade de Zhuhai, desde as 06h00 do dia 17 de Maio de 2020, teve inicio a implementação da medida “o certificado de colheita de amostra para o teste de ácido nucleico emitido por instituições de realização de testes reconhecidas por Zhuhai e Macau, a apresentar por indivíduos que entram na Cidade de Zhuhai via o Posto fronteiriço de Zhuhai e Macau, apenas produz efeito 24 horas após a colheita da amostra e tem a validade por 7 dias desde o dia de entrada em vigor”, o Dr. Lo Iek Long referiu que, na noite do dia 16 de Maio, o Departamento de Saúde da Cidade de Zhuhai fez uma explicação detalhada sobre esta medida, incluindo: o período de validade só que começa 24 horas após a colheita de amostra, ou seja, não produz efeito em menos de 24 horas. O período de validade começa a partir do dia imediatamente a seguir à data da colheita de amostra mais 7 dias, por exemplo, a primeira amostra será recolhida em 1 de Junho, então, o seu período de validade será de 2 a 9 de Junho (inclusive o dia 9 de Junho que também é válido).

Em resposta às perguntas de jornalistas, o Dr. Lo Iek Long sublinhou que esta nova medida pode garantir que os indivíduos entram em Macau com o resultado negativo do teste de ácido nucleico, e esta medida não muda a validade de certificados, podendo assegurar a segurança comunitária da melhor forma. Ainda apelou a todos os indivíduos do Interior da China que entram em Macau para que devem apresentar um certificado eficaz de colheita de amostra para o teste de ácido nucleico ou o certificado eficaz com resultado negativo do teste de ácido nucleico, emitidos pela autoridade de saúde ou por instituições qualificadas e reconhecidas pelo Interior da China.

A Coordenadora do Núcleo de Prevenção de Doenças Infecciosas e Vigilância de Doença do Centro de Prevenção e Controlo da Doença, Dr.ª Leong Iek Hou, informou que, no dia 16 de Maio, mais dezassete (17) indivíduos foram submetidos à observação médica, dos quais oito (8) residentes de Macau e nove (9) não residentes de Macau. Até ao dia 16 de Maio, foram enviados um total de 4.418 indivíduos para observação médica. Há ainda 284 indivíduos em observação médica, dos quais 281 em hotel designado e três (3) em embarcações de pesca.

Em resposta às perguntas colocadas pelos jornalistas, a Dr.ª Leong Iek Hou disse que, partir do dia 17 de Maio, o certificado com resultado do teste do ácido nucleico vai demorar 24 horas, após colheita de amostras, para entrar em vigor, das 06h00 às 16h00.

Desde domingo (dia 17), em todos os postos fronteiriços, registaram-se 161 indivíduos, que não tinham certificado valido nas ultimas 24, entre estes, 147 indivíduos indicaram locais (residência, hotel ou local de trabalho) para realização da observação médica, enquanto 14 indivíduos que não indicaram um local valido serão submetidos à observação médica de curto prazo no Cais de Pac On designado pelos Serviços de Saúde. Estes indivíduos foram transferidos pelo CPSP e aguardam 24 horas após a colheita de amostras.

A mesma responsável apelou a todos os residentes ou visitantes que entram em Macau ou Zhuhai para estarem atentos à validade do certificado de forma a não afectar o seu itinerário, porque os governos de Zhuhai e de Macau têm os mesmos requisitos, independentemente dos visitantes de Zhuhai entrarem em Macau ou de Macau em Zhuhai.

Por outro lado, foi adiantado na conferência de imprensa adiantou que os Serviços de Saúde dão grande importância a uma notícia que circula na Internet sobre a venda do certificado de colheita de amostra com carimbo, tendo as autoridades comunicado e verificado junto da parte de Zhuhai. A Dr.ª Leong Iek Hou salientou que relativamente aos certificados de colheita de amostras apresentados por pessoas na passagem fronteiriça, os trabalhadores têm procedido a uma verificação de forma cuidadosa, sobretudo as informações sobre a data de entrada em vigor após colheita de amostras, sei foi ou não aposto um carimbo e assinatura no recibo da colheita de amostra. Não serão aceites fotografias ou fotocópias de colheita de amostra, entre outras informações.

A Chefe de Departamento dos Serviços de Turismo, Dr.ª Inês Chan, deu informações sobre o número de pessoas em observação médica em hotéis designados pelo Governo, referindo ainda que será prestado apoio caso a caso aos residentes de Macau no exterior. Tendo em consideração a situação de Junho a Agosto, será prestado adequado apoio aos estudantes de Macau que se encontrem a frequentar cursos no exterior para o regresso a Macau. Por outro lado, o Chefe da Divisão de Operações e Comunicações do Corpo de Polícia de Segurança Pública, Dr. Ma Chio Hong, relatou a actual situação da cidade, a situação de entradas e saídas de Macau, etc...

Estiveram presentes na conferência de imprensa o Médico-Adjunto da Direcção do CHCSJ, Dr. Lo Iek Long, a Chefe do Departamento de Licenciamento e Inspecção da Direcção dos Serviços de Turismo, Dr.ª Inês Chan, o Chefe da Divisão de Operações e Comunicações do CPSP, Dr. Ma Chio Hong, e a Coordenadora do Núcleo de Prevenção de Doenças Infecciosas e Vigilância de Doença do Centro de Prevenção e Controlo da Doença, Dr.ª Leong Iek Hou.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar