Estatísticas da saúde de 2019


Em 2019 os 5 hospitais de Macau disponibilizavam um total de 1.628 camas de internamento, ou seja, mais 24, face a 2018. No ano de referência estiveram internados 62.000 doentes (+3,9%, em termos anuais), por um período médio de 7,4 dias (+0,2 dias). A taxa de utilização das camas de internamento foi de 78,3%, mais 3,9 pontos percentuais, em termos anuais, devido ao acréscimo do número de doentes internados e do período médio de internamento, informam os Serviços de Estatística e Censos.

Foram atendidos 1.892.000 indivíduos nas consultas externas dos hospitais, mais 5,8%, em relação a 2018. Realça-se que nas consultas de “medicina interna” foram atendidos 312.000 indivíduos, que representaram 16,5% do total, seguindo-se as consultas de “medicina física e de reabilitação” (252.000) que constituíram 13,3% do total.

Foram atendidos 489.000 indivíduos nos serviços de urgência, mais 5,2%, face a 2018. Os serviços de urgência da Península de Macau atenderam 383.000 indivíduos (+5,9%, em termos anuais) e os da Taipa atenderam 107.000 (+3,0%). Em 2019 realizaram-se cerca de 20.000 serviços operatórios, mais 6,3%, em termos anuais. Salienta-se que foram efectuados 3.997 serviços operatórios de “oftalmologia” (+40,4%, em termos anuais), tendo-se registado pelo segundo ano consecutivo um acréscimo superior a 40%.

Em 2019 havia 716 estabelecimentos a prestar cuidados de saúde primários (incluindo os centros de saúde, os consultórios particulares, etc.), os quais atenderam um total de 4.112.000 indivíduos (+4,5%, em termos anuais). Refira-se que 939.000 destes indivíduos foram atendidos nos estabelecimentos de saúde do Governo (+4,7%, em termos anuais) e 3.173.000 nos consultórios particulares (+4,4%). Destaca-se ainda que nas consultas de “clínica geral” foram atendidos 1.227.000 indivíduos, que representaram 29,8% do total, seguindo-se as consultas de “medicina tradicional chinesa” (1.143.000) e de “estomatologia/odontologia” (277.000) que constituíram 27,8% e 6,7% do total, respectivamente.

No ano de referência administraram-se 416.000 doses de vacinas nos hospitais e nos estabelecimentos de cuidados de saúde primários (+9,5%, em termos anuais), das quais 161.000 foram vacinas contra a gripe (influenza).

Em 2019 o número de dádivas de sangue totalizou 15.441 (+3,9%, em termos anuais), das quais 3.369 foram realizadas pela primeira vez. Registaram-se 11.150 dadores efectivos de sangue, mais 3,6%, face a 2018.

De acordo com os dados administrativos fornecidos pelos Serviços de Saúde, no ano 2019 havia em Macau 1.808 médicos (+3,1%, face a 2018) e 2.491 enfermeiros (+1,1%). Existiam 2,7 médicos por 1.000 habitantes e 3,7 enfermeiros por 1.000 habitantes.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar