Zhuhai deixa de implementar isolamento médico centralizado a grupos determinados de residentes de Macau que pretendam entrar em Zhuhai a partir de terça-feira (16/6/2020) – Centro de Coordenação de Contingência alerta para residentes para prestar atenção à data de início e preencher informações com antecedência

79 dias consecutivos sem casos de COVID-19 em Macau

Durante a conferência de imprensa do Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus realizada, segunda-feira, 15 de Junho de 2020, o Subdirector da Direcção dos Serviços de Turismo, Dr. Cheng Wai Tong, anunciou que o Governo de Macau dará início a um programa de apoio das actividades turísticas, denominado, “Vamos! Macau”, lançando, em simultâneo uma campanha de actividades turísticas destinadas aos residentes de Macau para que realizem “Excursão Local”, com o objectivo de promover gradualmente a recuperação de actividades turísticas em Macau, que estiveram suspensas cerca de meio ano. Estas acções visam criar meios de subsistência para as agências de viagens, guias turísticos, motoristas e empregados relacionados e beneficiar as médias e pequenas empresas nas comunidades tradicionais, impulsionado, assim, a recuperação do sector turístico e sectores relacionados.

“Vamos! Macau”, promoverá o lançamento de novos produtos e itinerários promovidos pelo sector turístico e que disponibiliza programas turísticos, mais económicos, aos residentes de Macau pelo que é necessário que os residentes sejam sensíveis a esta oportunidade, de apoio à comunidade e aproveitem os produtos turísticos. O Dr. Cheng Wai Tong, revelou, ainda o número de pessoas em observação médica em hotéis designados pelo Governo.

Por seu turno, o Médico-Adjunto da Direcção do CHCSJ, Dr. Lo Iek Long, registou o facto de há setenta e nove (79) dias consecutivos que não haver registo de qualquer caso local, e já decorreram sessenta e oito (68) dias desde que foi diagnosticado o último caso importado de pneumonia causada pelo novo tipo de coronavírus. Até ao momento, Macau foram registados quarenta e cinco (45) casos diagnosticados, dos quais, quarenta e três (43) são casos importados e dois (2) casos estão relacionados com casos importados. Não foram registados em Macau casos mortais, nem ocorrência de transmissão comunitária em Macau. Todos os doentes recuperaram e tiveram alta e concluíram as medidas de isolamento de convalescença. Neste momento, nenhum o indivíduo do contacto próximo está submetido à observação médica.

Nos dias 12, 13 e 14 de Junho, foram realizados um número total de 6.263 testes de ácido nucleico do novo tipo de coronavírus em Macau.

Em resposta aos jornalistas, o Dr. Lo Iek Long, afirmou que desde que o Governo da RAEM abriu, a 11 de junho, o Sistema online de “Pedido de isenção da observação médica de isolamento por 14 dias para os residentes de Macau que entrem em Zhuhai” foram recebidos 7.611 pedidos.

Contudo, esta tarde, Zhuhai, anunciou uma suspensão temporária da aplicação de observação médica de isolamento centralizado para os indivíduos que passam pelas fronteiras entre Zhuhai e Macau, por motivo oficial ou comercial”.

Neste contexto o Dr. Lo Iek Long anunciou que de modo a cooperar com as medidas relevantes e atender às necessidades urgentes do teste de ácido nucleico dos residentes, as primeiras 1.000 pessoas aprovadas serão notificadas, durante terça-feira por SMS, de que o pedido foi aprovado, quais as datas de início e fim da sua isenção. O período de isenção para as primeiras 1.000 pessoas será a partir de 8h00 amanhã de manhã (dia 16), até ao dia 22 do corrente mês.

As primeiras 1.000 pessoas aprovadas podem recorrer ao posto de teste de Ácido Nucleico de COVID-19 instalado no Posto Fronteiriço doTerminal Marítimo de Passageiros daTaipa que se situa na ZonadeAterrosde PacOn para realizar a inspecção de ácido nucleico. O horário de serviço do posto, esta segunda-feira, 15 de Junho, será prolongado das 19h00 às 22h00 e os resultados serão obtidos ainda hoje.

O Dr. Lo Iek Long reiterou que a mudança do tempo de inspecção de ácido nucleico é uma medida temporária em resposta à notificação de Zhuhai e apontou que se um residente marcasse um teste de ácido nucleico, mas cancelado com antecedência dentro do tempo determinado antes do teste, a primeiro teste gratuito não será cancelado.

O Dr. Lo Iek Long lembrou de que os residentes que foram isentos de isolamento ao entrar em Zhuhai devem prestar atenção à data de início da aprovação, preencher com antecedência a declaração de saúde eletrónica de saída / entrada na alfândega chinesa através do WeChat e preencher o compromisso de entrada em Zhuhai (em duplicado) no seguinte sítio electrónico: https://www.ssm.gov.mo/zh/commitment.pdf.

Durante a conferencia de imprensa, foram ainda colocadas questões sobre a situação detectada no mercado de comércio grossista de Xinfadi, no distrito de Fengtai da Cidade de Pequim, nomeadamente sobre a deteção do novo tipo de coronavírus numa tábua usada para cortar salmão, o Dr. Lo Iek Long acrescentou que, como a fonte do vírus não pôde ser confirmada no momento, o Instituto para os Assuntos Municipais imediatamente tomou medidas, incluindo a revisão da situação de importação de frutos do mar refrigerados importados por Macau nos últimos meses, para cooperar com o trabalho de prevenção de epidemias. Foi destacado pessoal para recolher amostras de salmão e outros pontos de armazenamento de frutos do mar refrigerados de todos os importadores e realizar o teste de vírus. Caso sejam encontrados problemas, serão tomadas medidas de forma imediata.

A Coordenadora do Núcleo de Prevenção de Doenças Infecciosas e Vigilância de Doença do Centro de Prevenção e Controlo da Doença, Dr.ª Leong Iek Hou, disse que os Serviços de Saúde receberam, minutos antes do início da conferência de imprensa, dados da Comissão Nacional de Saúde. Entre as 00:00 e as 12H00 do dia 15 de Junho, em Pequim foram diagnosticados mais 11 novos casos confirmados locais e 1 caso suspeito; desde o dia 11 de Junho, em Pequim, foram diagnosticados 90 casos locais e um (1) caso suspeito. Os Serviços de Saúde manterão uma estreita comunicação com a Comissão Nacional de Saúde, a qual também actualizará a mais recente situação epidémica em Pequim várias vezes ao dia.

Em relação à observação médica, que está a ser realizada em Macau, nos dias 12 e 14 de Junho, no total foram incluídos na observação médica mais noventa e três (93) indivíduos, setenta e dois (72) dos quais são residentes de Macau e vinte e um (21) não residentes de Macau. No total, até domingo passado, foram enviados para a observação médica 5.138 indivíduos. Há, ainda, 510 indivíduos em observação médica, dos quais 500 indivíduos num hotel designado, 7 indivíduos em um barco de pesca e 3 indivíduos nas instalações dos Serviços de Saúde.

Em resposta às questões levantadas pelos jornalistas, a Dra. Leong Iek Hou informou que tendo em conta a situação epidémica em Pequim, a partir de hoje, todos os indivíduos que tenham estado em Pequim, nos últimos 14 dias, antes da sua entrada em Macau, o código na declaração de saúde será exibido a amarelo.

Os inspectores nos postos fronteiriços efectuarão avaliação de saúde individual para os indivíduos relevantes, incluindo a compreensão dos sintomas e a eventual deslocação para os locais de alta incidência na cidade de Pequim, como: Mercado de Produtos Agrícolas Xinfadi ou Mercado de Transacção de Mercadorias Yuquandong, etc.

Se os indivíduos tiverem deslocado a esses locais de alta incidência será necessário sujeitarem-se a uma observação médica de isolamento, por um período de 14 dias. Por outro lado, para aqueles que entrem de Pequim ou tenham estado em Pequim nos últimos 14 dias, mas sem deslocação aos locais de alta incidência, os Serviços de Saúde acompanharão o seu estado saúde, através de chamada telefónica pelos funcionários destes Serviços, até ultrapassar os 14 dias da sua saída de Pequim ou saírem de Macau. Aliás, o Governo da RAEM continuará a avaliar o risco da situação epidémica em Pequim, se for necessário, não está afastada a hipótese de ajustar as medidas correspondentes. O Centro de Coordenação de Contingência anunciou ainda que, após a comunicação com o Instituto para os Assuntos Municipais foram reforçados os trabalhos de inspecção e quarentena dos produtos de marisco. Macau tem capacidade de testar a presença do novo tipo de coronavírus (COVID-19) em alimentos.

O Chefe da Divisão de Operações e Comunicações do Corpo de Polícia de Segurança Pública, Ma Chio Hong, referiu a actual situação da cidade, a situação de entradas e saídas de Macau e o aviso sobre a “Suspensão temporária de aplicação de observação médica de isolamento centralizado para os indivíduos que passam pelas fronteiras de Zhuhai e Macau, por motivo oficial ou comercial”.

Foi comunicado que, a partir das 08h00 de 16 de Junho, Zhuhai suspenderá temporariamente a aplicação de observação médica de isolamento centralizado para pessoal de Macau que exercem actividades oficiais ou comerciais, verificadas e apreciadas pelo Governo da RAEM (a seguir designado por “Pessoal de Macau com missão oficial e comercial”, quando estes passem pelas fronteiras entre Zhuhai e Macau. Serão abertas, diariamente, 1.000 vagas destinadas ao pedido do pessoal de Macau com missão oficial e comercial (cuja validade de isenção é de 7 dias). As vagas serão aprovadas pela Cidade de Zhuhai, após a apreciação e verificação do Governo da RAEM.

Os requerentes podem consultar automaticamente na conta pública do WeChat "Divulgação de Zhuhai" ou "Notícias para a Região Especial de Zhuhai", de modo a verificar se integram a lista de isenção ou não. Devendo corresponder-se os seguintes requisitos:

  1. Não ter efectuado deslocações para fora de Macau ou do Interior da China; 2) Não ter sintomas respiratórios, como febre ou tosse, etc.; 3) Portador do código de saúde verde; 4) Certificado válido do teste de ácido nucleico.

Para evitar um grande fluxo de pessoas na passagem de fronteiras, o pessoal de Macau com missão oficial e comercial deve entrar e sair pelos postos fronteiriços de Hengqin ou da Ponte Rodoviária de Hong Kong, Zhuhai e Macau, os que entram e saem através de outros postos fronteiriços não podem isentos de observação médica de isolamento centralizado.

Se existir um grande fluxo de pessoas nas fronteiras, os utentes devem seguir as orientações de separação de pessoas dadas pelos serviços fronteiriços.

Por outro lado, o requerente deve efectuar antecipadamente a declaração electrónica de saúde. Dentro de 24 horas antes da sua passagem de fronteira, deve preencher antecipadamente o cartão de declaração para entrada e saúde da fronteira, através de digitalização do código ou pesquisar a aplicação móvel de “Serviço alfandegário de passageiros” no WeChat. Para a passagem de fronteira, foi adoptado o meio electrónico para efectuar a declaração de saúde.

O requerente, aquando da entrada de fronteira, deve dispor dos seguintes documentos comprovativos: 1. Salvo conduto concedido aos residentes de Hong Kong e Macau para entrada e saída do Interior da China; 2. Bilhete de Identidade de residente de Macau; 3. Certificado do resultado negativo do teste de ácido nucleico, emitido por instituições qualificadas em Zhuhai e Macau, com validade de 7 dias (incluindo um certificado válido do teste de ácido nucleico, demonstrado em código de saúde de Guangdong ou código de saúde de Macau) ou certificado de colheita de amostras (só produz efeito após 24 horas).

Em articulação com os trabalhos relativos a prevenção e controlo epidémico, todas as pessoas devem cooperar activamente com as inspeções de prevenção e controlo epidémica dos serviços relevantes dos dois lados do Governo de Zhuhai e Macau, solicitando conscientemente o uso do código de saúde de Guangdong e do código de saúde de Macau para declarar a sua saúde pessoal e devem levar consigo um telemóvel da China e mantê-lo válido e activo.

Após a entrada, o âmbito das actividades do pessoal de Macau com missão oficial e comercial durante 14 dias está limitado à Cidade de Zhuhai. Se sair de Zhuhai, poderá ser submetido a uma observação médica de isolamento centralizado pelo Comando de Prevenção e Controlo Epidémico de outra cidade. Para aquele que deixem Zhuhai sem autorização ou violem regulamentos relevantes sobre prevenção e controlo epidémico será cancelada a sua isenção temporária de observação médica de isolamento centralizado.

Estiveram presentes na conferência de imprensa o Subdirector da Direcção dos Serviços de Turismo, Dr. Cheng Wai Tong, o Médico-Adjunto da Direcção do CHCSJ, Dr. Lo Iek Long, o Chefe da Divisão de Operações e Comunicações do Corpo de Polícia de Segurança Pública, Dr. Ma Chio Hong e a Coordenadora do Núcleo de Prevenção de Doenças Infecciosas e Vigilância de Doença do Centro de Prevenção e Controlo da Doença, Dr.ª Leong Iek Hou.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar