Sistema de “Pedido de isenção da observação médica de isolamento por 14 dias para os residentes de Macau que pretendem entrar em Zhuhai” em bom funcionamento Macau com capacidade para satisfazer as necessidades de teste de ácido nucleico

Conferência de imprensa do Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus de 22 de Junho

A Coordenadora do Núcleo de Prevenção de Doenças Infecciosas e Vigilância de Doença do Centro de Prevenção e Controlo da Doençados Serviços de Saúde, Dr.ª Leong Iek Hou, anunciou quenãoháqualquertransmissão comunitáriado COVID-19em Macau, e acrescentouque há oitenta eseis(86) dias consecutivos que nãoháregisto de qualquer caso local(incluindo deinfecçõesassintomáticas)equejá decorreram setentae cinco(75) dias desde que foi diagnosticado o último caso importado de pneumonia causada pelo novo tipo de coronavírus. Até ao momento,foram diagnosticados em Macauquarenta e cinco (45) casos, dos quais, quarenta e três (43) casos importados e dois (2) casos relacionados com casos importados. Nãoforam registadosem Macaucasosmortais. Todos os doentes recuperaram,tiveram alta e concluíram as medidas de isolamento de convalescença. Neste momento,não hánenhumcontacto próximoemobservação médica.

Nos dias 19, 20 e 21 de Junho, foram realizados um número total de 7.127testes de ácido nucleico do novo tipo de coronavírus em Macau.

Em termos de observação médica em Macau,houve 159, 95 e 100 pessoas que necessitaram de sersubmetida à observação médicanos dias 19, 20 e 21 deJunho, respectivamente.Até ao dia 21 de Junho, foram enviados um total de 5.748 indivíduos para observação médica, dos quais a 872 indivíduos ainda estão em observação médica, 862 emhotéisdesignados, nove (9) em embarcações depesca e um (1) nas instalações dos Serviços de Saúde.

Além disso, aDr.ª Leong Iek Houdisse queos Serviços de Saúdereceberam, minutos antes do início da conferência de imprensa, dados da Comissão Nacional de Saúde. Entre as 00:00 e as 12H00 do dia22de Junho, em Pequim foram diagnosticados mais5novos casoslocaisconfirmados; desde o dia 11 de Junho,foram diagnosticados em Pequim241casos locais,dos quais 11casos graves,15 casos suspeitos enenhum casomortal.

Em resposta às questões levantadas pelos jornalistas,aDr.ª Leong Iek Houindicouquedevidoao elevado númerode apresentações do“Pedido de isenção da observação médica de isolamento por 14 dias para os residentes de Macau quepretendementrarem Zhuhai”,osistemade requerimento foi optimizado no dia20 deJunho, pelos Serviços de Saúde, e as quotas aumentadas.Nos últimos dois dias, o funcionamento do sistema geralmente tem sido bom,ao mesmo tempoque o processo da verificaçãoda qualificação dos requerentes foi acelerado. Após a liberação dasquotas,essas serão novamente disponibilizadas pelas18h00do mesmo dia.ADr.ª Leong Iek Houfrisou que as quotas de residentes de Macaupara entrada em Zhuhaicomisenção de quarentenaéde apenas 1.000 por dia,einstouosresidentespara, se possível, cederema sua quota paraosmais necessitados.ADr.ª Leong Iek Hourevelou que oGoverno da RAEMencontra-se de momentoa discutiractivamentecomoGoverno de Zhuhaio aumentodaquotade residentes de Macauque podem entrar emZhuhaicom isenção deisolamentoea ampliaçãodoâmbitoda isenção.Havendo alguma novidade,tal será anunciado pelo Governo oportunamente.

ADr.ª Leong Iek Houreiterou que a Cidade de Zhuhai anunciou recentemente de que há sete (7) tipos de residentes de Macau que estarão isentos do isolamento centralizado de 14 dias, sendo: 1) pessoal emmissãooficialde serviçoou emnegócios urgentes; 2) pessoas que vivem em Macau mas que estudam ou trabalham em Zhuhai; 3) residentes de Macau que vivem em Zhuhai mas trabalham ou estudam em Macau; 4) pessoal com necessidade de deslocação a um hospital designado de Zhuhai, com ida e volta no mesmo dia; 5) condutores de veículos transfronteiriço; 6) pais que acompanham estudantes de Macau no regresso à escola pelo posto fronteiriço de Zhuhai e Macau; 7) os trabalhadores não residentes de Macau que cumpram determinadas condições e os indivíduos identificados na alínea 4, que precisam de se deslocar a um hospital designado em Zhuhai para consulta de seguimento, com o documento comprovativo e com ida e volta no mesmo dia, ficam directamente isentos doisolamento, sem necessidade de o requerer através do sistema dos Serviços de Saúde.

Para garantir que as pessoas que entram em Macau não estiveram em regiões de alta incidência, como Pequim, Hubei e entre outras regiões, nos últimos 14 dias, de acordo com a actual “Lei de prevenção, controlo e tratamento de doenças transmissíveis”, todos os indivíduos que entrem em Macau devem obrigatoriamente declarar de forma verdadeira o historial de viagens nos últimos 14 dias, podendo os infractores ter de assumir a responsabilidade criminal correspondente de acordo com a lei. Para além da declaração de saúde, o CPSP também verificará o local de emissão do documento de identidade das pessoas que entrem em Macau, caso o documento tiver sido emitido por uma região de alta incidência, as autoridades irão exigir, antes de permitir a entrada, que a pessoa prove que não esteve em áreas de alta incidência nos últimos 14 dias.

No que diz respeito a alguns residentes não terem recebido nenhum SMS após o pedido de isenção de isolamento através do sistema, a Dr.ª Leong Iek Hou esclareceu que feito o pedido, o residente só receberá a SMS de confirmação se tiver sido aprovado. Se não recebeu, tal significa não foi aprovado e que não necessita de fazer o teste de ácido nucleico com antecedência. Além disso, a Dr.ª Leong Iek Hou disse que Macau consegue realizar o teste de ácido nucleico a 6 mil pessoas por dia, tendo nos últimos 3 dias a demanda geral sido de mais de 7.000 pessoas. Macau ainda tem muito espaço para realização de mais testes a residentes, Macau tem capacidade para dar resposta à necessidade dos residentes de realização de testes de ácidos nucleicos. Com a possível futura reabertura da passagem fronteiriça com mais cidades, a demanda por testes de ácidos nucleicos poderá vir a aumentar, portanto, o processo continuará a ser optimizado no futuro, no sentido de melhorar a capacidade geral de detecção.

A Chefe de Departamento dos Serviços de Turismo, Dr.ª Inês Chan, relatou o número de pessoas em observação médica em hotéis designados pelo Governo, o número de pessoas inscritas no sistema de “Arranjo para o transporte especial de Hong Kong para Macau” da Direcção dos Serviços do Ensino Superior, o número de utilizadores que utilizaram o serviço marítimo especial de ida e volta entre o Aeroporto Internacional de Hong Kong e Macau, etc.. O Chefe da Divisão de Ligação entre Polícia e Comunidade e Relações Públicas, Lei Tak Fai, referiu a actual situação da cidade e a situação de entradas e saídas de Macau, etc.. Foram ainda respondidas as perguntas levantadas pelos jornalistas.

Estiveram presentes na conferência de imprensa a Chefe do Departamento de Licenciamento e Inspecção da Direcção dos Serviços de Turismo, Dr.ª Inês Chan,oChefe da Divisão de Ligação entre Polícia e Comunidade e Relações Públicas,Dr.Lei Tak Fai,e a Coordenadora do Núcleo de Prevenção de Doenças Infecciosas e Vigilância de Doença do Centro de Prevenção e Controlo da Doençados Serviços de Saúde, Dr.ª Leong Iek Hou.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar