Equipa antiepidémica de Macau que participou na missão da China em África partilhou a experiência antiepidémica com jovens

Sessão de partilha denominada por “Luta conjunta contra à epidemia, espírito de profissionalismo, protecção da vida” entre o pessoal de Macau que participou na missão em à África contra a epidemia

Organizada pela Federação de Juventude de Macau em cooperação com os Serviços de Saúde de Macau, decorreu, quinta-feira, 16 de Julho, no Centro de Saude da Areia Preta uma sessão de partilha denominada “Luta conjunta contra à epidemia, espírito de profissionalismo, protecção da vida" que contou com a presença da equipa antiepidémica de Macau que esteve em África no âmbito da Missão do “Grupo de Peritos Médicos Antiepidémicos da China na Argélia”. Esta sessão contou com a participação de mais de 100 jovens com vista a aumentar o moral da sociedade para a luta contra a epidemia.

O Director dos Serviços de Saúde da Região Administrativa Especial de Macau, Dr. Lei Chin Ion, afirmou na cerimónia que a responsabilidade do pessoal de saúde é salvar vidas, curar os feridos e tratar os doentes nesta região, mas há também o desejo de efectuar missões no exterior para ajudar os outros, especialmente em regiões mais desfavorecidas, um pouco como fazem os médicos sem fronteiras. O Dr. Lei Chin Ion revelou que quando era jovem tinha esse desejo, expressou inveja da equipa médica ter, actualmente a oportunidade de executar a missão em nome do Estado.

O director dos Serviços de Saúde acrescentou que o Estado atribuiu grande importância à missão de ajuda África na luta contra a epidemia, sendo que para a China combater o COVID-19 é uma tarefa importante a nível internacional, demonstrando o espírito humanitário e a imagem de um grande país responsável. O Governo da RAEM tem a honra de participar nesta missão, mostrando à comunidade internacional a prática bem‑sucedida de “um país, dois sistemas” com características próprias de Macau.

Esta é a primeira vez que Macau representa o Estado para executar a missão, e espera que a próxima missão possa ser concretizada individualmente por Macau.

Ao responder às questões dos jovens, o Director, Dr. Lei Chin Ion, referiu, ainda, que no início da epidemia, o Governo da RAEM tomou medidas atempadas e decisiva e foi graças às contribuições dos profissionais de saúde da linha de frente e o pessoal de logística que houve resultados notáveis da luta contra a epidemia em Macau.

O Dr. Lei Chin Ion confidenciou que houve dificuldades na aquisição de máscaras, mas mesmo assim foram garantidas máscaras aos residentes de Macau, de facto, as máscaras foram adquiridas, de forma ininterrupta e com muito esforço pela equipa de compras do Governo da RAEM, e também os trabalhadores de apoio logístico trabalharam dia e noite durante longos períodos.

O Médico-Adjunto do Centro Hospitalar Conde de São Januário, Dr. Lei Wai Seng, apresentou os trabalhos de combate à epidemia de Macau, afirmando que a equipa de luta contra a epidemia dos Serviços de Saúde criou um bom espírito de equipa nos trabalhos antiepidémicos. Os resultados de Macau na luta contra a COVID-19 dependem dos esforços prestados de todo o Governo da RAEM e a equipa dos Serviços de Saúde tudo tem feito para proteger Macau.

O Dr. Lei Wai Seng, referiu que a ideia de uma equipa médica de emergência de Macau participar nas equipas da China partiu do Director Lei Chin Ion. Em 2008 foi criada a equipa médica e após formação, treino, organização da equipa e os esforços dos membros da equipa, possibilitou que o Governo da RAEM pudesse contribuir para participar nos trabalhos da equipa médica nacional. As experiências adquiridas podem contribuir para a melhoria da eficiência e criatividade dos trabalhos futuros. O Dr. Lei Wai Seng, como membro desta equipa médica, confia na capacidade da equipa, que teve um rigoroso plano de treino e formação de tal modo que há, actualmente, orgulho nas funções desta equipa médica.

O chefe do grupo da equipa de emergência médica da China-Macau, Dr. Miu Chi Fong apresentou e partilhou as experiências e sentimentos que tiveram durante a missão de combater a epidemia realizado em África. Referiu que o Governo da RAEM foi muito bem-sucedido na luta contra a esta epidemia e isso exige um consenso de todos. Espera que a equipa médica continue a efectuar missões no exterior no futuro para ajudar pessoas que tenham necessidades urgentes.

Durante a sessão de partilha, os jovens presentes agradeceram à contribuição dada pelos profissionais de saúde e levantaram, activamente, perguntas, incluindo: como a equipa médica comunicava com os seus familiares; quais são as palavras mais duras de ouvir dos seus familiares; quais foram as maiores dificuldades de superar após a chegada da equipa médica a África; se houve algum incidente durante a missão de assistência à África; se houve dificuldade nos planos de assistência a estes países; quando poderá a equipa médica deslocar-se, de forma independente, para realização de resgate, as recomendações sobre o trabalho em locais desconhecidos; o que foi dito aos locais durante o período antiepidémico, etc.

O líder da equipa médica respondeu a todas as perguntas e partilhou a sua experiência e sentimentos.

Por convite dos Governos da Argélia e do Sudão, foi constituído um Grupo de Peritos Médicos do Governo Chinês especializado na luta contra a epidemia, coordenado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros da República Popular da China, organizado pela Comissão Nacional de Saúde e formado por elementos do Governo Popular da Cidade de Chongqing e do Governo da Região Administrativa Especial de Macau. A assistência exterior na luta contra a epidemia na Argélia e no Sudão começou a 14 de Maio de 2020, teve uma duração consecutiva de 30 dias.

O Grupo regressou ao país a 12 de Junho depois de ter concluído a referida missão, a 26 de Junho finalizou os 14 dias de observação médica de isolamento de acordo com as estipulações nacionais, durante esse período foram submetidos a três (3) testes de ácido nucleico, cujos resultados deram todos negativos.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da República Popular da China enviou uma carta de agradecimento ao Governo da RAEM em 4 de Julho, após o regresso da equipa médica a Macau em 28 de Junho.

Sendo, esta missão, uma equipa especial e única organizada e constituída por duas cidades (Macau e Chongqing), composta por um elevado número de elementos nos grupos de peritos médicos na assistência exterior na luta contra a epidemia enviados pela China, com capacidade profissional mais abrangente, e também uma das equipas, que em termos de resultados, concluiu mais tarefas. A equipa, para além de concluir, em sucesso, diversas tarefas remetidas pelo país, também contribuiu para ser um suporte forte na promoção da cooperação médica com os países relevantes e no aprofundamento do desenvolvimento nas relações bilaterais, etc.

Estiveram presentes nesta cerimónia o Director dos Serviços de Saúde, Dr. Lei Chin Ion, o presidente da Federação de Juventude de Macau, Dr, Lo Iek Long, o representante do Departamento de Publicidade e Cultura de Gabinete de Ligação do Governo Popular Central na R.A.E. de Macau, Xu Dong Jie, o Médico-Adjunto do Centro Hospitalar Conde de São Januário, Dr. Lei Wai Seng, o Coordenador de exames médicos dos postos fronteiriços dos Serviços de Saúde, Dr. Tai Wa Hou, membros da Equipa Internacional de Emergência Médica da China e ainda o Director do Conselho da Federação de Juventude de Macau, Choi Man Cheng, o Director do Conselho Fiscal, Ho Ka Lon, a Secretária-Geral, Tai Ka Peng e os membros do novo mandato do Conselho e do Conselho Fiscal desta associação.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar