Centro de Coordenação de Contingência apela ao uso das fronteiras nas horas de menor afluência – 117 dias consecutivos sem casos COVID-19 em Macau

Conferência de imprensa realizada pelo Centro de Coordenação e Contingência no dia 24 de Julho

O Médico-Adjunto da Direcção do Centro Hospitalar Conde de São Januário (CHCSJ), Dr. Lo Iek Long na conferência de imprensa do Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus fez nota, sexta-feira, 24 de Julho, que já não é registada qualquer transmissão na comunidade de COVID-19, há 117 dias e já passaram 28 dias sem diagnósticos de casos importados.

Macau diagnosticou, até à data quarenta e seis (46) casos, dos quais, quarenta e quatro (44) são casos importados e só dois (2) são relativos a casos importados. Quarenta e seis (46) pessoas já tiveram alta. Não há registo de qualquer infecção entre os profissionais de saúde nem casos mortais. Actualmente, no Centro Clínico de Saúde Pública do Alto de Coloane, há um doente em tratamento de convalescença. 45 pacientes recuperados concluíram o isolamento do período de convalescença, não há nenhum caso de contacto próximo em observação médica.

Nos dias 22 e 23 de Julho, foram realizados 27.445 testes de ácido nucleico do novo tipo de coronavírus em Macau. Em 22 de Julho, no total, foram registados mais 300.000 testes de ácido nucleico do novo tipo de coronavírus em Macau.

Ao responder às perguntas colocadas pelos jornalistas, o Dr. Lo Iek Long afirmou que se mantém a realização diária de cerca de 16.000 testes de ácido nucleico em Macau. Se houver necessidade o aumento de testes pode ser considerado, dependendo da necessidade epidémica. O Dr. Lo Iek Long acrescentou que está a ser estudada a possibilidade de mais instituições privadas de testes poderem desenvolver mais serviços no posto de testes no Fórum de Macau. Actualmente esta a ser avaliada as quantidades necessárias de testes diários de modo a satisfazer as necessidades locais. Como Macau tem cada vez mais contacto com a Província de Guangdong e as cidades da Grande Baía, há cada vez mais pessoas a querer entrar e sair através das fronteiras, o Dr. Lo Iek Long recordou os residentes que o território ainda está numa fase de prevenção da situação epidémica. As pessoas devem evitar as as horas de maior afluência quando sair ou entrar através das fronteiras.

Sobre os testes para os funcionários dos casinos, o Dr. Lo Iek Long afirmou já foram realizados cerca de 25.000 testes de ácido nucleico a funcionários de dois casinos (Sands Group e SJM) todos com resultados negativos. A sequência de realização de testes continuará a ser seguida. O Médico-Adjunto da Direcção do CHCSJ também apontou que as pessoas que actualmente são submetidas a testes de ácidos nucleicos incluem aquelas que possuem necessidades transfronteiriças, necessidades médicas e outras pessoas. Todos os trabalhos relacionados com testes devem ser organizados de acordo com as necessidades gerais da sociedade e equilíbrio entre todas as partes.

O Dr. Lo Iek Long esclareceu que de acordo com a informação disponível, a segunda fase dos ensaios clínicos para a nova vacina contra pneumonia causada pelo novo tipo de coronavírus foi concluída e ainda é necessário aguardar pela terceira fase dos ensaios clínicos para confirmar o seu efeito.

A este propósito a Dra. Leong Iek Hou, Coordenadora do Núcleo de Prevenção de Doenças Infeciosas e Vigilância de Doença do Centro de Prevenção e Controlo da Doença dos Serviços de Saúde complementou afirmando que o Governo da RAEM está muito atento à pesquisa da vacina contra o novo tipo de coronavírus (COVID-19). No início da epidemia, manteve contacto com as principais empresas farmacêuticas da Europa, América e China Continental, também houve um contacto com a Organização Mundial da Saúde e Aliança Global para Vacinas, espera-se que, a Organização Mundial da Saúde, uma organização em grande escala, possa organizar a aquisição das vacinas, a nível global. Mas convém reforçar que actualmente não há uma vacina real.

Em termos de observação médica realizada em Macau, a Coordenadora do Núcleo de Prevenção de Doenças Infeciosas e Vigilância de Doença do Centro de Prevenção e Controlo da Doença dos Serviços de Saúde, Dr.ª Leong Iek Hou, disse que entre os dias 22 e 23 de Julho, mais 152 indivíduos foram submetidos à observação médica, 82 dos quais são residentes de Macau e 70 não residentes de Macau. No total, foram enviados para a observação médica 9.075 indivíduos. Há, ainda 1.437 indivíduos em observação médica dos quais 1.423 em hotéis designados, treze (13) em embarcações de pesca, um (1) no domicílio.

A Coordenadora do Núcleo de Prevenção de Doenças Infeciosas, salientou que o risco da situação epidémica na Província de Guangdong é semelhante ao existente em Macau, por isso a circulação mútua de pessoas e veículos só foi aberta por essa razão, sendo que, neste momento, os veículos com duplas matrículas de Guangdong e Macau que passam as fronteiras não necessitam de desinfecção.

Sobre a entrada em Macau dos cônjuges estrangeiros dos residentes de Macau, a Dr.ª Leong Iek Hou reforçou a mensagem que a situação epidémica no exterior ainda é rigorosa. Por força do despacho do Chefe do Executivo, por enquanto, Macau está a impedir a entrada de indivíduos estrangeiros, no entanto, Macau possuiu um mecanismo destinado a casos específicos. Mas como esta é uma medida irregular, há risco de os trabalhos antiepidémicos em Macau serem afectados.

Sobre a eventual criação de uma bolsa de viagens com outros países a Dra. Leong Iek Hou disse que, a situação epidémica em todo o mundo, designadamente nos países da Europa e do Sudeste Asiático, ainda se encontra numa situação muito rigorosa, mas, a autoridade competente continuará a apreciar as situações epidémicas locais e a seu tempo decidirá se há possibilidade de organizar bolsas de viagem ou não.

O Chefe da Divisão de Fiscalização Alfandegária de Macau dos Serviços de Alfândega, Dr. Wong Weng Meng, divulgou as formas da passagem de fronteira de Zhuhai e Macau dos veículos com duplas matrículas de Guangdong e Macau. Desde as 06h00 horas do dia 24 de Julho até às 16h00 horas, foram registados 423 veículos com duplas matrículas de Guangdong e Macau que se deslocaram ao Continente da China através de diversos postos fronteiriços.

Também informou que a partir das 10h00 horas do dia 25 de Julho, o sistema voltara a estar aberto para receber pedidos de reserva da passagem de fronteira para veículos com duplas matrículas de Guangdong e Macau, por um total de 3 dias (29 a 31 de Julho).

A Chefe da divisão da Direcção dos Serviços de Turismo, Dra. Lau Fong Chi reportou o número de pessoas em observação médica em hotéis designados, enquanto o Chefe da Divisão de Ligação entre Polícia e Comunidade e Relações Públicas, Dr. Lei Tak Fai, relatou a actual situação da cidade e a situação de entradas e saídas de Macau, entre outros.

O Corpo de Polícia de Segurança Pública apelou a todas as pessoas que pretendam passar fronteira para escolherem um local que tenha menos pressão e um horário com menos afluência.

Estiveram presentes na conferência de imprensa o Médico-Adjunto da Direcção do CHCSJ, Dr. Lo Iek Long, o Chefe da Divisão de Fiscalização Alfandegária de Macau dos Serviços de Alfândega da RAEM, Dr. Wong Weng Meng, o Chefe da Divisão de Ligação entre Polícia e Comunidade e Relações Públicas, Dr. Lei Tak Fai, a Chefe da Divisão de Relações Públicas da Direcção dos Serviços de Turismo, Dr.ª Lau Fong Chi, e a Coordenadora do Núcleo de Prevenção de Doenças Infecciosas e Vigilância de Doença do Centro de Prevenção e Controlo da Doença dos Serviços de Saúde, Dr.ª Leong Iek Hou.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar