Macau desempenha plenamente o seu papel de plataforma e contribue para a abertura do País


O Chefe do Executivo, Ho Iat Seng, afirmou, hoje (1 de Outubro), na recepção comemorativa do 71º aniversário da Implantação da República Popular da China, que a RAEM irá desempenhar plenamente o seu papel de plataforma de intersecção do duplo ciclo económico interno e externo do País. Na premissa de assegurar os trabalhos de prevenção e controlo da epidemia, a Região Administrativa Especial de Macau participará activamente no ciclo económico interno, aprofundando a sua integração na grande conjuntura de desenvolvimento do País, bem como no ciclo económico externo, contribuindo para a abertura do País na nova conjuntura e promovendo um desenvolvimento sustentável da economia local.

O Governo da RAEM realizou, esta manhã, às 09h30, no Complexo da Plataforma de Serviços para a Cooperação Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, uma recepção solene, em comemoração do 71º aniversário da Implantação da República Popular da China. Entre os convidados presentes a destacar o vice-presidente da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês, Edmund Ho, o subdiretor do Gabinete de Ligação do Governo Popular Central na Região Administrativa Especial de Macau, Yao Jian, o senhor Chui Sai On, o comissário em exercício dos Negócios Estrangeiros da RPC na RAEM, Wang Dong, o comandante da Guarnição em Macau do Exército de Libertação do Povo Chinês (ELP), Coronel Xu Liangcai, o presidente da Assembleia Legislativa, Kou Hoi In, o presidente do Tribunal de Última Instância, Sam Hou Fai. O evento contou ainda com a presença dos membros do Conselho Executivo, deputados da Assembleia Legislativa, responsáveis dos serviços públicos, representantes de Macau na Assembleia Popular Nacional e na Conferência Consultiva Política do Povo Chinês e outras personalidades dos diversos quadrantes sociais, num total de cerca de 1100 convidados.

No uso da palavra, o Chefe do Executivo indicou que, ao longo de setenta e um anos, o País deu um grande salto em frente, ergueu-se, enriqueceu, fortaleceu-se e conquistou resultados notórios, reconhecidos mundialmente, no seu caminho de desenvolvimento. E agora, os importantes resultados estratégicos foram testemunhados no combate à epidemia da pneumonia causada pelo novo tipo de coronavírus alcançados pelo País, o que contribui para o reforço da confiança, do orgulho e da coesão do povo chinês de todas as nacionalidades, incluindo os compatriotas de Macau. O País concretizará, este ano, a construção plena de uma sociedade moderadamente próspera, realizando a primeira meta centenária; no próximo ano, aproveitando esta tendência favorável, o País iniciará uma nova jornada rumo à segunda meta centenária de construir um país socialista moderno, marcando, assim, a entrada numa nova fase de desenvolvimento.

Sublinhou que o País é o forte suporte de Macau. Perante o severo, e sem precedentes, teste que a pandemia da pneumonia causada pelo novo coronavírus representa, o Governo da RAEM, com o carinho e sob a orientação do Governo Central, uniu os residentes para superar as dificuldades e desenvolveu acções de prevenção e controlo da pandemia com relevantes resultados. Macau é já, neste momento, uma cidade turística segura. Com a retoma da emissão de vistos de turismo com destino a Macau para os residentes do Interior da China, a sociedade e a economia local irão recuperar gradualmente a normalidade e os diversos sectores voltarão a desenvolver-se de forma estável. O máximo responsável da RAEM endereçou especiais votos de agradecimento ao Governo Central pelo forte apoio nos trabalhos de combate à epidemia e de recuperação da ordem socioeconómica de Macau, e dirigiu, uma vez mais, uma saudação muito especial a todos aqueles que lutam na linha da frente deste combate contra a epidemia, nomeadamente aos profissionais de saúde, aos bombeiros, aos agentes da Polícia e a toda equipa dos trabalhadores da Administração Pública, bem como expressar os sinceros agradecimentos a todas as personalidades dos diversos sectores sociais e a toda a população de Macau pela sua activa participação e cooperação com o Governo nas acções de combate à epidemia.

Ho Iat Seng indicou que o Governo da RAEM, sempre ciente da sua missão, pauta as suas acções pelo espírito das palavras do Presidente Xi Jinping e implementa as suas orientações, nomeadamente as «quatro iniciativas de forma empenhada», as «quatro “sempre”», as «quatro expectativas», prossegue firmemente os princípios «um País, dois sistemas», «Macau governado pelas suas gentes», com alto grau de autonomia, e impulsiona, em todas as vertentes, a construção da RAEM como «Um Centro», «Uma Plataforma» e «Uma Base».

O Governo da RAEM tem vindo a implementar, ao longo do ano, as suas linhas de acção governativa, que se traduzem em «combater a epidemia, garantir o emprego, estabilizar a economia, assegurar a qualidade de vida da população, impulsionar a reforma e promover o desenvolvimento». Com o apoio e as orientações do Governo Central, o Governo da RAEM e o Governo Popular de Guangdong têm intensificado os trabalhos de planeamento global da zona de cooperação aprofundada entre Guangdong e Macau em Hengqin, definido, através de negociações, o projecto geral desta zona e acelerado a sua construção como zona piloto do princípio «um País, dois sistemas» e plataforma de alto nível para a cooperação económica internacional. E vários projectos de cooperação entre Macau e Hengqin têm sido promovidos de forma estável.

Indicou que o destino de Macau está intimamente ligado ao da Pátria. Macau vai dar continuidade ao reforço da educação patriótica e aos trabalhos vocacionados para a juventude, fortalecer as forças patrióticas e de amor a Macau e assegurar a transmissão e o fomento dos valores nucleares de amar a Pátria e amar Macau. Macau vai continuar a defender a soberania, a segurança e os interesses de desenvolvimento do País, aproveitar as grandes oportunidades de desenvolvimento da construção da Grande Baía Guangdong–Hong Kong–Macau e da construção de «Uma Faixa, Uma Rota», acelerar a recuperação da economia e o seu desenvolvimento adequado e diversificado, promover progresso contínuo da RAEM em todas as vertentes e reforçar a implementação bem-sucedida do princípio «um País, dois sistemas» em Macau com características próprias. E o País está, neste momento, empenhado em estabelecer um novo modelo de desenvolvimento, que tem o mercado interno «como base» e que permite que os mercados interno e externo se promovam mutuamente.

Antes da recepção, realizou-se, pelas 08h00 horas, a cerimónia do içar das bandeiras em comemoração do 71º aniversário da implantação da República Popular da China, na praça Flor de Lótus. A cerimónia contou com a presença do Chefe do Executivo, Ho Iat Seng, dos responsáveis das instituições do Governo Popular Central na RAEM, dos responsáveis dos órgãos legislativos e judiciais, e ainda dos membros do Conselho Executivo, deputados da Assembleia Legislativa, responsáveis dos serviços públicos, representantes de Macau na Assembleia Popular Nacional e na Conferência Consultiva Política do Povo Chinês e de outras personalidades dos diversos quadrantes sociais, num total de mais de 550 convidados.

Além disso, às 19h30 de hoje, terá lugar, no Grande Auditório do Centro Cultural de Macau, o Espectáculo de Comemoração do 71º Aniversário da Implantação da República Popular da China e da Noite de Luar de Haojiang – Bailado “O Despertar do Leão”, que representa um “despertar” espiritual corporizado na figura do “leão” e narra o espírito da nação chinesa de dois jovens artistas através da dança do leão. Às 21h00, haverá o espectáculo Lua Cheia em Macau e Hengqin com o Fogo-de-Artifício comemorativo do Dia Nacional, em frente à Torre de Macau, que irá iluminar o céu numa celebração conjunta com a população de Macau..

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar