Balanço dos trabalhos de resposta ao ciclone tropical “Nangka”

Deslocação do Chefe do Executivo interino Cheong Weng Chon ao COPC para ouvir a apresentação dos trabalhos

Sob a influência do ciclone tropical “Nangka”, a Direcção dos Serviços Meteorológicos e Geofísicos (SMG) içou pelas 7h30m do dia 13 de Outubro o sinal n.o 8 de tempestade tropical. Tratou-se do primeiro sinal n.º 8 de tempestade tropical içado após a entrada em vigor do “Regime jurídico de Protecção Civil”. Em conformidade com o despacho do Chefe do Executivo interino, Cheong Weng Chon, devido à influência do ciclone tropical “Nangka”, com vista à segurança dos residentes e seus bens, nos termos do disposto no “Regime jurídico de protecção civil”, foi declarado o início do estado de prevenção imediata, a partir do dia 13 de Outubro de 2020, pelas 07h30m. Ao mesmo tempo, a estrutura de protecção civil entrou em funcionamento simultaneamente, tendo os 30 entidades membros da estrutura de protecção civil deslocado ao Centro de Operações de Protecção Civil (COPC) para ultimar os trabalhos preparativos para a resposta à tempestade tropical.

Ao içar o sinal n.º 8 de tempestade tropical, o Chefe do Executivo interino, Cheong Weng Chon, deslocou-se ao COPC, onde ouviu a apresentação da situação dos trabalhos feita pelo Comandante-geral dos Serviços de Polícia Unitários e Comandante de Acção Conjunta substituto, Leong Man Cheong, e os membros da estrutura de protecção civil. O Chefe do Executivo interino instruiu os membros da estrutura de protecção civil para estarem bem preparados e manterem em estreita colacoração na resposta à tempestade tropical, salientando que os trabalhos de prevenção a desastres naturais bem feitos facilitam o desenvolvimento dos trabalhos de resposta. O mesmo dirigente salientou que esta primeira activação da estrutura de protecção civil desde a entrada em vigor do novo regime constitui um verdadeiro teste sobre o seu funcionamento e que a experiência adquirida nesta ocasião servirá para aperfeiçoar os procedimentos de modo a estar melhor preparada para os futuros desafios.

Durante a passagem do ciclone tropical “Nangka”, foram tomadas várias medidas de resposta, nomeadamente no trânsito, as três pontes que fazem ligação entre Macau e Taipa e a Ponte Flor de Lótus foram encerradas pelas 09h00 do dia 13 de Outubro, tendo o tabuleiro inferior da Ponte Sai Van aberto ao público pelas 08h30. Com a substituição pelo sinal n.º 3, todas as pontes reabriram pelas 19h00 do mesmo dia. Quanto à migração, o posto fronteiriço da Ilha de Hengqin suspendeu o funcionamento pelas 08h40m devido ao encerramento da Ponte Flor de Lótus, sendo reaberto pelas 19h00.

Em relação aos incidentes ocorridos, durante a passagem do ciclone tropical “Nangka”, as linhas abertas do COPC receberam um total de 32 chamadas de consulta relacionadas com a passagem fronteiriça, situação rodoviária, teste de ácido nucleico, entre outros. Além disso, o COPC registou um total de 13 incidentes, nomeadamente 12 casos de suspensão/queda de reclamos, toldos, janeloas e 1 caso de rua encerrada ao trânsito.

Além disso, o Hospital Kiang Wu recebeu 1 caso de um residente de Macau, de sexo feminino, com ferimentos ligeiros . Quatro centros de abrigo do Instituto de Acção Social (Centro de Acolhimento da Ilha Verde, Campo dos Operários da Associação Geral dos Operários de Macau, Centro de Acção Social da Taipa e do Coloane e Escola Superior das Forças de Segurança de Macau) receberam um total de 27 pessoas. Por outro lado, o Corpo de Polícia de Segurança Pública levou a cabo acções de combate às infracções cometidas por condutores de taxis e às actividades de taxis ilegais, tendo registado 11 casos de infracções cometidas por taxistas e 1 caso de exploração ilícita do serviço de táxi.

Com o afastamento do ciclone tropical “Nangka”, os SMG anunciaram às 17h00 que o sinal n º 8 ia ser substituído pelo sinal n.º 3 pelas 19h00m. Às 17h30, após a auscultação dos membros da estrutura de protecção civil e tendo em consideração à situação geral da cidade, a tempestade tropical não casou incidentes e danos graves. Assim, de acordo com o despacho do Chefe do Executivo interino, foi declarado pelas 18h00 o termo do estado de prevenção imediata a partir das 19h00 do dia 13 de Outubro, tendo o COPC sido retomado ao seu funcionamento básico.

Fazendo o balanço dos trabalhos de resposta ao tufão, está é a primeira mobilização da estrutura da protecção civil após a entrada em vigor do novo regime, através dos trabalhos desenvolvidos durante a passagem de tufão, permitiram que os membros da estrutura da protecção civil acumulassem experiências sobre as bases alicerçadas pela nova Lei, o que muito tem contribuído para a segurança da vida e dos bens dos residentes, bem como o reforço da eficácia dos trabalhos de prevenção e de respostas a tempestades tropicais.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar