8.ª Expo Internacional de Turismo (Indústria) de Macau abriu hoje o pano

8.ª Expo Internacional de Turismo (Indústria) de Macau abre o pano

Numa organização da Direcção dos Serviços de Turismo (DST), com a coordenação da Associação das Agências de Viagens de Macau, a 8.ª Expo Internacional de Turismo (Indústria) de Macau, que tem lugar entre os dias 6 e 8 de Novembro, abriu esta manhã (dia 6) na Cotai Expo, no Venetian Macao. Esta edição da Expo de Turismo combina, pela primeira vez, uma série de iniciativas “em nuvem” com a exposição física, e estreia também a instalação dum pavilhão de “Lojas com Características Próprias” de Macau, para ajudar a indústria turística de Macau a reforçar a confiança na economia de turismo. O certame atraiu uma forte participação de expositores de Macau, verificando-se um aumento de 1,2 vezes mais, em comparação com a edição anterior.

A cerimónia de abertura contou com a presença do Vice-Presidente do Comité Nacional da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês, Ho Hau Wah; do Subdirector do Gabinete de Ligação do Governo Central na RAEM, Yao Jian; do Vice-Ministro da Cultura e do Turismo da República Popular da China (RPC), Zhang Xu; da Secretária para os Assuntos Sociais e Cultura, Ao Ieong U; da Comissária Interina do Ministério dos Negócios Estrangeiros da RPC na RAEM, Wang Dong; do Secretário do Comité do Partido e Inspector de Primeira Classe do Gabinete para os Assuntos de Hong Kong, Macau e Taiwan do Ministério da Cultura e Turismo da RPC, Man Hongwei; do Director da Comissão para os Assuntos de Hong Kong, Macau e Taiwan da Conferência Consultiva Política da Província de Guangdong, Liao Jingshan; da Chefe do Gabinete da Secretária para os Assuntos Sociais e Cultura, Ho Ioc San; do Secretário-Geral Adjunto do Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, Ding Tian; do Director do Departamento de Cultura e Turismo de Guangdong, Wang Yiyang; da Directora da DST, Maria Helena de Senna Fernandes; do Presidente Substituto do Conselho de Administração do Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau, Vong Vai Lon Agostinho; do Presidente da Associação das Agências de Viagens de Macau, Alex Lao, entre outros.

Num discurso na ocasião, a Secretária para os Assuntos Sociais e Cultura, Ao Ieong U, referiu que: “Apesar do impacto a nível mundial da pandemia gerada pela pneumonia causada pelo novo tipo de coronavírus ter trazido dificuldades e desafios à indústria turística de Macau, graças às vantagens singulares da cidade e às grandes oportunidades de desenvolvimento oferecidas pelo País, estamos convictos de que iremos, em conjunto com o sector, subindo à altura da situação, continuar a promover um desenvolvimento inovador e sustentável da indústria turística.” A Secretária acrescentou ainda que, com a situação epidémica em Macau relativamente controlada, a promoção da recuperação económica é uma tarefa importante do Governo da RAEM, que continuará a explorar mais fontes de visitantes do Interior da China, e a promover Macau como uma cidade turística segura, fazendo votos para que, a Expo de Turismo, permita inovar a cooperação e em conjunto delinear o futuro, trazendo novas ideias para o desenvolvimento do turismo e dos sectores relacionados, injectando uma nova dinâmica.

O Vice-Ministro da Cultura e do Turismo da RPC, Zhang Xu, disse no seu discurso na cerimónia de abertura que, a pneumonia causada pelo novo tipo de coronavírus gerou grande impacto a nível mundial na indústria turística, afectando também o desenvolvimento da cultura e do turismo entre o Interior da China e Macau. Neste contexto, reveste-se de especial importância a retomada da cultura e do turismo, com vista à sua prosperidade. Actualmente, a construção de “Uma Faixa, Uma Rota” está a ser implementada de forma estável, a construção da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau está a ser promovida de forma aprofundada, e o “Plano de Desenvolvimento Cultural e Turístico da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau” será lançado em breve, criando assim oportunidades mais abrangentes de intercâmbio e cooperação nas áreas da cultura e do turismo entre o Interior da China e Macau.

Seis grandes destaques em relevo

A 8.ª Expo Internacional de Turismo (Indústria) de Macau tem lugar entre 6 e 8 de Novembro, nos Halls D e E da Cotai Expo, no Venetian Macao, com entrada gratuita para o público. O certame deste ano ocupa uma área de 22.000 metros quadrados e contará com mais de 660 stands. Para ajudar a indústria turística de Macau a dinamizar a confiança na economia de turismo, os expositores locais estão isentos do pagamento de despesas de participação na Expo de Turismo deste ano, com esta edição a contar com a participação de mais de 130 expositores locais, num aumento de 1,2 vezes mais em relação à edição anterior, e com mais de 200 stands na “Rua de Macau”, num aumento de 1,6 vezes mais em relação à última edição. Este ano, a Expo de Turismo combina, pela primeira vez, uma série de iniciativas “em nuvem”, com a exposição física a contar cerca de 350 expositores, provenientes principalmente do Interior da China e de Macau, e a mostra online a contar com perto de 50 expositores, sobretudo autoridades e instituições de turismo de diferentes países e regiões. A Expo de Turismo criou seis destaques para o evento, incluindo: produtos turísticos locais e do Interior da China à escolha; combinação inovadora de interacção entre iniciativas “em nuvem” e exposição in loco; foco na cooperação turística e desenvolvimento dos produtos turísticos na Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau; desempenho do papel de plataforma entre a China e os Países de Língua Portuguesa para exibir as características dos Países de Língua Portuguesa; “Exposição dos Resultados dos Projectos da Criatividade Cultural nos Bairros Comunitários” e “Pavilhão do Mak Mak”; e exibição de histórias de marcas das “Lojas com Características Próprias”.

Iniciativas “em nuvem” e exposição física para exploração de oportunidades de negócio

Depois da abertura da Expo de Turismo, deu-se início a uma série de eventos da exposição física e elementos “em nuvem”, promoções do turismo e fóruns, entre outros, que decorrerão sucessivamente ao longo destes três dias. Compradores internacionais convidados e expositores do certame conduzem contactos online através das “Bolsas de contacto em nuvem”, e expositores da indústria turística de Macau participantes no “Encontro dos Operadores - Sessão de Intercâmbio de Negócios de Turismo” realizam intercâmbio online com compradores profissionais estrangeiros. Expositores do Interior da China e internacionais, divulgam os seus produtos através da “Promoção em nuvem”. Os expositores mostram ainda os seus produtos através da “Transmissão ao vivo em nuvem” apresentados por influenciadores digitais. Por outro lado, para promover a construção da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau, no tarde do dia da abertura da expo, a Aliança de Base de Ensino e Formação em Turismo para o Desenvolvimento de Macau na Construção da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau organizou uma discussão temática, “Série de Fórum de Turismo da Grande Baía: Novo Retalho, Novo Conceito de Serviço, Novas Oportunidades”; enquanto a DST, em conjunto com o Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau), co-organiza uma “Sessão de Apresentação dos Produtos Turísticos dos Países de Língua Portuguesa”. Uma sessão de “Assinatura de contractos em nuvem” terá lugar amanhã (dia 7), realizando-se, por via electrónica a celebração de protocolos de cooperação remotos e multilaterais, bem como a assinatura simultânea de contractos online e offline.

A 8.ª Expo de Turismo conta com o apoio do Ministério da Cultura e Turismo da RPC, a organização da DST e a coordenação da Associação das Agências de Viagens de Macau. As entidades co-organizadoras do evento incluem o Instituto Cultural, o IPIM, a Associação Comercial de Macau, a União Geral das Associações dos Moradores de Macau, a Federação das Associações dos Operários de Macau, a Associação Geral das Mulheres de Macau, a Associação Geral dos Chineses Ultramarinos de Macau, a Associação das Agências de Turismo de Macau e a Associação de Indústria Turística de Macau.

Para esta edição da Expo de Turismo foram adoptadas uma série de medidas de prevenção, como a exibição à entrada do código de saúde de Macau, medição de temperatura corporal, uso de máscara e manutenção de distanciamento de um metro, a par com protocolos de esterilização, de controlo e gestão da afluência de pessoas, para as refeições do público, entre outras.

O público pode aceder ao sistema de marcação prévia para reservar a sua hora de entrada na Expo de Turismo, através da página electrónica da entidade organizadora, em www.mitexpo.mo. Por via de quotas, o sistema canaliza a entrada do público no recinto para horários com menos afluência. O público sem marcação prévia, aguardará vez em fila de espera para entrar, de acordo com a situação no local. Mais informações disponíveis na página electrónica da Expo Internacional de Turismo (Indústria) de Macau ( www.mitexpo.mo ), na conta de WeChat e no Facebook.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar