Conselho para o Desenvolvimento Turístico realiza segunda reunião plenária de 2020

Presidente substituta do CDT, Maria Helena de Senna Fernandes, preside à reunião plenária

O Conselho para o Desenvolvimento Turístico (CDT) realizou hoje (dia 18) a segunda reunião plenária de 2020, presidida pela directora da Direcção dos Serviços de Turismo (DST) e presidente substituta do CDT, Maria Helena de Senna Fernandes, com a presença dos membros do CDT, dos subdirectores da DST, Cheng Wai Tong e Ricky Hoi, chefias de diversas subunidades da DST, entre outros. Durante a reunião, a DST começou por apresentar o ponto de situação da indústria turística de Macau, o progresso da execução do Plano Geral do Desenvolvimento da Indústria do Turismo de Macau e da implementação e resultados do plano de recuperação para a indústria do turismo de Macau, ao que se seguiu a apresentação de sugestões sobre a actual situação do turismo pelos vogais do CDT e discussão.

Durante a reunião, a directora da DST recapitulou os trabalhos que o Governo tem vindo a realizar para o regresso dos grupos turísticos do Interior da China a Macau, referindo ter recebido recentemente uma resposta oficial do Ministério da Cultura e Turismo da República Popular da China, demonstrando que, devido ao mecanismo de prevenção e controlo conjunto por parte do País, por enquanto, não está a ser considerado o recomeço do turismo das excursões transfronteiriças, mas que o Governo da RAEM irá entretanto continuar a esforçar-se para que atingir esse objectivo possa ser atingido.

Dados turísticos

Ao apresentar os últimos desenvolvimentos da indústria turística de Macau, a DST referiu que, devido ao impacto gerado pela pandemia da pneumonia causada pelo novo tipo de coronavírus, o número de visitantes da cidade tem vindo a registar um grande decréscimo desde o final de Janeiro deste ano. Entre Janeiro e Setembro deste ano, o número de visitantes foi cerca de 4,02 milhões, menos 86,7 por cento em relação ao mesmo período do ano passado. No entanto, na sequência da retomada da emissão de documentos de viagem turísticos a residentes de todo o Interior da China para deslocação a Macau, a partir do dia 23 de Setembro, verificou-se uma tendência contínua de aumento do número de visitantes a Macau, registando-se, em Outubro, uma média diária de cerca de 19.000 visitantes, um aumento de 26 por cento em comparação com a média diária de Setembro. Até meados de Novembro, uma média diária de que ultrapassou as 20.600 pessoas, sendo que no dia 6 de Novembro se registou o número mais elevado com 25.444 visitantes. De acordo com os dados provisórios fornecidos pelos estabelecimentos hoteleiros à DST, a taxa de ocupação média dos estabelecimentos hoteleiros em Outubro foi de 38,1 por cento, e na primeira semana de Novembro foi entre 33 e 45 por cento.

Retoma dos eventos e promoção turística

Com a estabilidade da situação epidémica em Macau, o Governo da RAEM tem adoptado várias medidas e planos para promover a recuperação do turismo e sectores relacionados, em articulação com as medidas de revitalização da economia em geral. Em Junho, a DST iniciou em sintonia o plano de recuperação da indústria do turismo de Macau, incluindo a plataforma electrónica de promoções “Macau Ready Go” (de 5 de Junho a 31 de Dezembro) e o programa “Vamos! Macau! Excursões Locais” (entre 22 de Junho e 30 de Setembro), além disso, no dia 1 de Setembro, foi disseminado o “Plano de alargamento das fontes de cliente, revitalização da economia e garantia do emprego”. A DST realizou uma avaliação sobre a eficácia da plataforma electrónica de promoções e do programa das excursões locais, com os dados preliminares a mostrarem que os benefícios económicos, impacto promocional e grau de satisfação são satisfatórios. A primeira fase de avaliação do programa das excursões locais obteve uma resposta muito positiva, estando a ser realizado um estudo aprofundado e extensivo sobre os benefícios económicos para o turismo e sectores relacionados. Com o “Plano de alargamento das fontes de cliente, revitalização da economia e garantia do emprego”, que continua em curso, mediante a distribuição de descontos em transportes, alojamento em hotéis, restauração e comércio a retalho nas plataformas de comércio electrónico, pretende-se atrair turistas a visitar a cidade, estimular o consumo turístico, prolongar o período de permanência no território e alargar o leque de consumo, o que beneficiará a recuperação da economia. No âmbito do plano, foram emitidos 432.361 cupões de consumo offline (até 1 de Novembro), dos quais foram usados 265.541, no valor de RMB 4.136.690,00, que impulsionaram um consumo de RMB 94.727.192,00 (cerca de MOP 113.672.630,00), atingindo uma alavancagem de 22,9 vezes.

Durante a reunião, o subdirector da DST, Cheng Wai Tong, referiu que a iniciativa “Vamos! Macau!” gerou a exploração de novos produtos por parte dos operadores turísticos, que foram bem acolhidos pelos residentes, encorajando os operadores a manter a eficácia das excursões locais e aproveitar a iniciativa para explorar novas oportunidades de negócio, promovendo o desenvolvimento diversificado da indústria turística.

Revisão do Plano Geral do Desenvolvimento da Indústria do Turismo de Macau

Em relação ao Plano Geral do Desenvolvimento da Indústria do Turismo de Macau, divulgado em 2017, com oito objectivos-chave, 91 planos de acção específicos no curto, médio e longo prazo, a DST referiu que, segundo estatísticas preliminares, até ao primeiro semestre de 2020, a taxa de execução dos objectivos dos planos de acção de curto prazo foi superior a 80 por cento. A DST planeia dar início, no final deste ano, à revisão do Plano Geral do Desenvolvimento da Indústria do Turismo de Macau, para aprofundar em tempo oportuno o conteúdo do actual plano, a fim de garantir que as prioridades e estratégias de desenvolvimento apresentadas se articulem com a nova conjuntura e tendências da indústria turística, promovendo o desenvolvimento sustentável da mesma. Na sequência da mudança do ambiente turístico, os trabalhos de revisão irão abranger a avaliação da tendência do turismo mundial, da pandemia da pneumonia causada pelo novo tipo de coronavírus, o impacto das políticas e planos nacionais de turismo no desenvolvimento turístico de Macau, entre outros. Durante os processos de revisão, serão recolhidas as opiniões do CDT.

Membros do CDT apresentaram opiniões focadas na recuperação e futuro desenvolvimento do turismo

As intervenções dos membros do CDT abrangeram principalmente: o desejo para que o Governo continue a mover esforços para que as excursões do Interior da China possam vir a Macau, para aumentar a frequência de emissão de vistos para visitantes da província de Guangdong, para o Interior da China reactivar a emissão de vistos online, destacando que Macau é uma cidade segura e que os residentes das regiões de baixo risco do Interior da China estão isentos de medidas de isolamento; para prolongar a estadia dos visitantes do Interior da China em Macau, especialmente de locais fora da província de Guangdong; para continuar o trabalho promocional “offline”, com grande ímpeto; para promover o turismo de casamentos; para aprofundar a imagem de “Mak Mak” como mascote do turismo de Macau e explorar os seus produtos; para acompanhar o desenvolvimento das viagens de Hong Kong-Macau e de Hengqin-Macau; para desenvolver o mercado e explorar produtos no longo prazo, exposições e convenções, eventos diversificados para atrair visitantes e promover uma série de eventos mensais para elevar o efeito promocional, entre outros.

Alguns membros reconheceram os resultados da iniciativa “Vamos! Macau!”, especialmente porque serviu para fortalecer a confiança do sector no período mais difícil, tendo os membros enunciado que, após a conclusão de “Vamos! Macau!”, os operadores organizaram por eles próprios a plataforma “Vamos de Novo!”. Neste momento, já há 100 agências de viagem a participar e alguns dos pacotes de viagens da iniciativa anterior também estão à venda nesta plataforma.

Os membros e outras individualidades presentes que usaram da palavra durante a reunião (por ordem de intervenção): Wilfred Wong, Lo Wang Chun, Wong Fai, Cheong Chi Man, Wong Suk Yan, Angela Leong, Lam Chong In, Francis Lui, Linda Chen, Melinda Chan e Tong Kai Chung. Por outro lado, o CDT acrescentou este ano um novo membro para a área do desporto, Chan de Noronha Weng Kit.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar