Serviços de Saúde: Programa de Rastreio do Cancro Colorrectal alargado a residentes nascidos entre 1951 a 1966


Com o intuito de promover a saúde da população, melhorar a qualidade de vida da mesma, os Serviços de Saúde alargaram o “Programa de Rastreio do Cancro Colorrectal” aos residentes nascidos entre 1951 e 1966, que possuem agora entre 55 e 69 anos de idade. O serviço de rastreio foi suspenso durante vários meses em 2020, devido à epidemia de COVID-19. De forma a permitir que os residentes de Macau nascidos em 1951 beneficiem deste programa, o serviço de rastreio do cancro colorrectal continuará a ser prestado em 2021, tendo como destinatários as pessoas nascidas entre 1951 e 1966. A partir de hoje, os residentes de Macau que reúnam as condições podem, através da página electrónica do rastreio do cancro colorrectal (www.ssm.gov.mo/coloncancer), fazer a marcação online de um exame ou podem dirigir-se ao centro de saúde da correspondente área de residência para marcação ou pedido de informações.

Mais informações sobre o Programa do Rastreio do Cancro Colorrectal estão disponíveis na página electrónica (www.ssm.gov.mo/coloncancer) ou podem ser obtidas através do número de telefone 6551 3653 durante o horário de expediente.

Condições para participar no Programa do Rastreio do Cancro Colorrectal

1. Titulares do BIR válido de Macau (permanente ou não permanente);

2. Nascidos entre 1951 e 1966;

3. Não tenham realizado nenhuma colonoscopia nos últimos cinco (5) anos;

4. Não tenham realizado nenhum exame de sangue oculto nas fezes nos últimos dois (2) anos;

5. Não tenham sofrido ou sofram de cancro colorrectal.

O Programa de Rastreio do Cancro Colorrectal foi lançado a 18 de Novembro de 2016 e até ao final de 2020, tinham sido registados 17.000 residentes. Destes 14.700 concluíram um exame de sangue oculto nas fezes, a título gratuito. Em cerca de 1.913 examinados foi identificado um resultado positivo no exame, tendo sido posteriormente encaminhados para a realização de uma colonoscopia (financiada) numa instituição médica privada. Até ao presente momento, 1.717 pessoas efectuaram a colonoscopia e em 96 foi diagnosticado cancro colorrectal, na maioria dos casos a situação diagnosticada era precoce. Em 1.167 pessoas foram detectados pólipos benignos.

O cancro colo-rectal é um dos cancros mais comuns em Macau, ocupa o segundo lugar entre os primeiros dez cancros com mais incidência e causa de morte por cancro.

Com o envelhecimento da população de Macau e a dieta desequilibrada, prevê-se que o número de casos de cancro colo-rectal continue a aumentar. O cancro colo-rectal pode desenvolver-se em qualquer pessoa. O cancro ocorre mais frequentemente em pessoas com idade igual ou superior a 60 anos devido à entrada no período em que as células da mucosa colorrectal se tornam pólipos, e posteriormente se tornam cancerígenas, o que pode levar até 10 anos. A manutenção de uma dieta equilibrada, prática exercícios físicos com frequência e a realização regular de rastreio colorrectal regular, pode prevenir a manifestação de cancro colorrectal.



Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar