Resultados do inquérito às despesas dos visitantes referente ao 4º trimestre de 2020


No quarto trimestre de 2020 a despesa per capita dos visitantes foi de 3.129 Patacas, mais 77,3%, em termos anuais. No trimestre em análise a despesa total dos visitantes (excluindo a despesa no jogo) cifrou-se em 5,88 mil milhões de Patacas, menos 63,8%, em termos anuais, uma vez que o número de visitantes chegados (1.877.744) desceu 79,6%. Salienta-se que a despesa total dos turistas (5,24 mil milhões de Patacas) e a dos excursionistas (636 milhões de Patacas) registaram decréscimos homólogos de 58,3% e 82,7%, respectivamente. Em 2020 a despesa total dos visitantes fixou-se em 11,94 mil milhões de Patacas, menos 81,4%, em termos anuais, devido principalmente ao número de visitantes chegados ter baixado 85,0%. Realça-se que a despesa total dos turistas foi de 9,79 mil milhões de Patacas e a dos excursionistas correspondeu a 2,15 mil milhões de Patacas, menos 80,4% e 84,8%, respectivamente, em termos anuais, informam os Serviços de Estatística e Censos.

A despesa per capita dos visitantes do Interior da China cifrou-se em 3.255 Patacas no quarto trimestre de 2020, aumentando 61,6%, em termos anuais. Destaca-se que a despesa per capita dos visitantes do Interior da China com visto individual (6.724 Patacas) se expandiu 181,6%. Além desta, a despesa per capita dos visitantes de Hong Kong (1.599 Patacas) e a dos visitantes de Taiwan (1.676 Patacas) registaram acréscimos homólogos de 59,9% e 16,7%, respectivamente. A despesa per capita dos turistas foi de 5.125 Patacas, mais 77,8%, em termos anuais e a dos excursionistas correspondeu a 744 Patacas, menos 2,0%.

No quarto trimestre de 2020 os visitantes despenderam essencialmente em compras (64,2% da despesa per capita). A despesa per capita dos visitantes em compras foi de 2.008 Patacas, mais 158,0%, em termos anuais, nomeadamente, as despesas efectuadas em produtos cosméticos/perfumes (795 Patacas), em vestuário (363 Patacas) e em malas/sapatos (317 Patacas) subiram 124,1%, 433,6% e 662,5%, respectivamente. Analisando por principal motivo da visita a Macau, a despesa per capita dos visitantes que vieram participar no jogo (6.835 Patacas) ascendeu significativamente 1.433,0%, em termos anuais e as despesas per capita dos que vieram passar férias (5.981 Patacas) e fazer compras (3.849 Patacas) aumentaram 137,6% e 41,1%, respectivamente.

No ano 2020 a despesa per capita dos visitantes foi de 2.025 Patacas, isto é, +24,5%, face à do ano 2019. Refira-se que a despesa per capita dos visitantes do Interior da China (2.252 Patacas), a dos visitantes de Hong Kong (995 Patacas) e a dos visitantes de Taiwan (1.378 Patacas) cresceram 22,8%, 4,3% e 0,1%, respectivamente, em termos anuais. Por seu turno, a despesa per capita dos turistas (3.468 Patacas) e a dos excursionistas (700 Patacas) ascenderam 29,3% e 3,0%, respectivamente, em relação às do ano 2019. A despesa per capita dos visitantes em compras foi de 1.122 Patacas, subindo 51,1%, em termos anuais. Refira-se que as despesas efectuadas em produtos cosméticos/perfumes (420 Patacas) e em alimentos/doces (224 Patacas) aumentaram 64,6% e 2,1%, respectivamente. As despesas per capita dos visitantes em alojamento (432 Patacas) e em alimentação (367 Patacas) registaram crescimentos homólogos de 2,4% e 10,6%, respectivamente. Analisando por principal motivo da visita a Macau, a despesa per capita dos visitantes que vieram passar férias (3.376 Patacas) subiu 48,8%, em termos anuais, contudo, a despesa per capita dos que vieram participar em convenções/exposições (3.117 Patacas) diminuiu 17,6%.

De acordo com os comentários dos visitantes referentes ao ano 2020, as proporções dos visitantes que estavam satisfeitos com os vários serviços e instalações de Macau cresceram em relação às do ano 2019. Destaca-se que as proporções dos visitantes satisfeitos com a higiene ambiental (91,9%) e os serviços dos hotéis e similares (91,4%) aumentaram 5,9 e 2,6 pontos percentuais, respectivamente. Além destas, a proporção dos visitantes satisfeitos com os serviços de transportes públicos (81,6%) subiu 6,1 pontos percentuais.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar