Juramento e tomada de posse de sete novos chefes da Polícia Judiciária

Juramento e tomada de posse de sete novos chefes da Polícia Judiciária

No dia 31 de Março de 2021, no Edifício da Polícia Judiciária realizou-se a cerimónia de juramento e tomada de posse de sete novos chefes, a qual foi presidida pelo Director, Sit Chong Meng e contou ainda com a presença dos Subdirectores, Tou Sok Sam e Chan Kin Hong, e das chefias de várias subunidades da PJ. Tomaram posse Sou Sio Keong, que assumiu as funções de chefe do Departamento de Investigação de Crimes relacionados com o Jogo e Económicos, Lai Man Vai, como chefe do Departamento de Segurança, Long Hon Wai, como chefe da Divisão de Investigação de Crimes Informáticos, Chong Kam Leong, como chefe da Divisão de Informática Forense, Lai Chio Hong, como chefe da Divisão de Investigação Especial, Chang Chi Fai, como chefe da Divisão de Apoio Operacional de Segurança do Estado, e Chan Lai Cheng, como chefe da Divisão Geral de Assuntos relativos à Segurança do Estado.

O chefe do Departamento de Investigação de Crimes relacionados com o Jogo e Económicos, Sou Sio Keong, licenciado em direito, ingressou na Directoria da Polícia Judiciária em 1995, tendo exercido funções de investigador criminal, subinspector e inspector. Entre 2009 e 2013, ocupou o cargo de chefia funcional da Secção de Investigação de Crimes Informáticos, foi nomeado para o cargo de chefe da Divisão de Investigação de Crimes Informáticos em Julho de 2013, começou, a partir de Janeiro de 2021, a desempenhar as funções de chefe do Departamento de Investigação de Crimes relacionados com o Jogo e Económicos, em regime de substituição. Após o ingresso na PJ, o inspector Sou tem desempenhado as suas funções em vários cargos e tem acumulado constantemente experiências na investigação criminal. O novo chefe exerce as suas funções com responsabilidade e diligência, possuindo excelentes capacidades que abrangem o estudo e análise e o planeamento de operações que conduziram a sua equipa a resolver vários casos de falsificação de cartões de crédito, burlas de namoro online, bem como burlas relacionadas com a vida da população, sendo as suas capacidades de execução da lei e de liderança bem reconhecidas, e tendo-lhe sido atribuídos uma Menção de Mérito Excepcional, louvores individuais e louvores colectivos. Durante o período de exercício de funções de chefe de departamento, em regime de substituição, mostrou uma excelente capacidade de execução da lei e de coordenação, possuindo as qualidades para desempenhar o cargo de chefe do Departamento de Investigação de Crimes relacionados com o Jogo e Económicos.

O chefe do Departamento de Segurança, Lai Man Vai, mestrado em direito, ingressou na Polícia Judiciária em 2004, tendo desempenhado funções de investigador criminal e subinspector. Entre 2013 e 2016, foi nomeado chefia funcional da Divisão de Investigação Especial, e entre Outubro de 2016 e Outubro de 2020, assumiu o cargo de chefe da Divisão de Investigação Especial, e começou, a partir de Outubro de 2020, a desempenhar as funções de chefe do Departamento de Segurança, em regime de substituição. O subinspector Lai tem vindo a concretizar o conceito de “investigação orientada pelas informações” na execução das suas tarefas, e tem demonstrado grande eficácia e qualidade no seu trabalho. Além disso, tem vindo a melhorar activamente a sua qualidade profissional e consolidar a sua base de capacidades. Foram-lhe atribuídos várias Menções de Mérito Excepcional, louvores individuais, louvores colectivos e elogios colectivos. Foi concedida ainda, no ano passado, ao Departamento de Informações e Apoio, subunidade em que trabalhava, a Medalha de Valor pelo Governo de Macau. Com a entrada em vigor da alteração à lei de competências da Polícia Judiciária e do novo regulamento administrativo relativo à nova organização da PJ, é conferido ao Departamento de Segurança as competências de prevenção e investigação dos crimes contra a segurança do Estado. Durante o período em que foi chefe de departamento, em regime de substituição, o subinspector Lai exerceu, com competência este cargo, o que serviu de base firme para o bom funcionamento deste departamento.

Long Hon Wai, chefe da Divisão de Investigação de Crimes Informáticos, é licenciado em Gestão de Empresas (área de Sistema Informático de Gestão), ingressou na Polícia Judiciária em 2004, assumiu a função de investigador criminal. Entre 2014 e 2018, foi chefia funcional da Secção de Investigação de Crimes Informáticos, em Março de 2019, foi nomeado chefe da Divisão de Informática Forense e, desde Janeiro de 2021 era chefe da Divisão de Investigação de Crimes Informáticos em regime de substituição. Long Hon Wai, tem vindo a participar, há vários anos, no trabalho de investigação relativo aos crimes informáticos, tendo capacidade profissional e experiência tanto no âmbito da investigação criminal como da informática forense e, durante o período em que assumiu o cargo de chefe substituto, concretizou plenamente o conceito de “Uso da tecnologia para melhorar o trabalho policial” e demonstrou uma excelente capacidade de liderança, tendo-lhe sido atribuídos Menções de Mérito Excepcional, louvor individual e louvores colectivos.

Chong Kam Leong, chefe da Divisão de Informática Forense, possui mestrado em Ciências (área de Informática Forense e Investigação de Crimes Cibernéticos), ingressou na Polícia Judiciária em 2007 como investigador criminal; em 2018 foi nomeado chefia funcional da Secção de Investigação de Crimes Informáticos e, desde Janeiro de 2021 era chefe da Divisão de Informática Forense em regime de substituição. Chong Kam Leong possui qualificações profissionais em Informática Forense, tem uma personalidade estável e calma, firme e perseverante, com uma vasta experiência na investigação e, durante o período em que foi chefe substituto, conseguiu integrar plenamente as técnicas de investigação e as técnicas de informática forense, liderando com grande eficiência a equipa de ciências forenses para prestar todo o apoio à investigação de crimes relacionados com a informática e com a tecnologia mais avançada, manifestando um excelente desempenho, obteve uma Menção de Mérito Excepcional, louvores individuais e louvores colectivos.

O chefe da Divisão de Investigação Especial Lai Chio Hong é licenciado em Engenharia, ingressou na Polícia Judiciária em 2002 como investigador criminal, em 2015 foi promovido a subinspector; desde 2018 assumiu as funções de chefia funcional na Divisão de Investigação Especial, e em Outubro de 2020 passou a exercer funções como chefe substituto daquela divisão. O subinspector Lai possui larga experiência no trabalho de informação criminal, tem trabalhado com uma atitude séria e rigorosa, estuda e analisa os casos investigados com precisão, tem agido com inteligência e bravura, é bom exemplo para os colegas. Durante o período em que exercia funções como chefe substituto da divisão, demonstrou a sua distinta capacidade de organização e de coordenação. Foram-lhe atribuídos uma Menção de Mérito Excepcional, louvores individuais e colectivos, no ano passado o Departamento de Informações e Apoio a que está subordinado foi premiado com Medalha de Valor, atribuída pelo Governo da RAEM.

O chefe da Divisão de Apoio Operacional de Segurança do Estado Chang Chi Fai é mestrado em Justiça Criminal, ingressou na Polícia Judiciária em 2007 como investigador criminal; desde 2013 assumiu as funções de chefia funcional na Divisão de Investigação Especial, e em Outubro de 2020 passou a exercer funções de chefe substituto da Divisão de Apoio Operacional de Segurança do Estado. Chang Chi Fai é dotado de um alto nível de qualidade acerca do conceito de Estado de Direito,tem uma firme consciência da conjuntura geral e insiste numa atitude científica, desempenhava funções no domínio das informação e apoio e teve um desempenho excelente. Foram-lhe atribuídos Menções de Mérito Excepcional, louvores individuais e colectivos, no ano passado o Departamento de Informações e Apoio, ao qual pertence, foi premiado com Medalha de Valor, atribuída pelo Governo da RAEM. À Divisão de Apoio Operacional de Segurança do Estado compete disponibilizar apoio operacional e técnico e respectiva formação, assim, tendo em conta a sua experiência na recolha de informações e no apoio logístico, tem competências para assumir o cargo do chefe dessa divisão.

A chefe da Divisão Geral de Assuntos relativos à Segurança do Estado, Chan Lai Cheng possui mestrado em Administração Pública e mestrado em Ciências da Educação, tendo desempenhado funções de investigadora criminal na Polícia Judiciária desde 2002, foi promovida a subinspectora em 2015. Ocupava o cargo de chefia funcional da Divisão de Informações em Geral desde 2013 e assumiu, em regime de substituição, o cargo de chefe da Divisão Geral de Assuntos Relativos à Segurança do Estado em Outubro de 2020. A subinspectora Chan Lai Cheng não só possui um bom historial académico, larga experiência na área das informações, como também uma excelente qualidade integrada, isso fez com que efetivamente unisse as sinergias da equipa, a sua capacidade de trabalho granjeou o reconhecimento de superiores e colegas, tendo-lhe sido atribuídos uma Menção de Mérito Excepcional, louvores individuais e louvores colectivos. No ano passado, o Departamento de Informações e Apoio, do qual faz parte, foi galardoado pelo Governo da RAEM com a Medalha de Valor. A subinspectora, durante o período como chefe de divisão, substituta, desempenhou, com eficiência, as suas funções, tendo manifestado excelentes desempenhos.

Com a concretização ordenada das novidades do sistema jurídico e da organização da defesa da segurança do Estado de Macau, competem à PJ as funções de execução da lei em matéria da segurança do Estado bem como a criação das respectivas subunidades, no intuito de coadjuvar o Governo da RAEM no contexto da defesa efectiva da soberania, da segurança e dos interesses do desenvolvimento do Estado. A PJ espera que, após esta tomada de posse, as sete chefias continuarão a liderar as suas equipas desempenhando as funções que lhes foram incumbidas, prosseguindo os três conceitos policiais paralelos, com vista a salvaguardar a segurança do Estado, prevenir e investigar crimes relacionados com o jogo e económicos, investigar casos relevantes e complicados, coadjuvar na investigação a nível técnico-informático entre outras áreas, assim como promover a segurança em geral do Estado e de Macau, proteger com toda a força o bem-estar da população, garantido a estabilidade permanente do País e de Macau.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar