Governo da RAEM vai unir e liderar os diversos sectores da sociedade para promover o desenvolvimento estável da prática «um País, dois sistemas»

Chefe do Executivo, Ho Iat Seng, no Colóquio de celebração do 100.º Aniversário da fundação do Partido Comunista da China pelos diversos sectores da sociedade de Macau .

O Chefe do Executivo, Ho Iat Seng, indicou, hoje (2), no Colóquio de celebração do 100.º Aniversário da fundação do Partido Comunista da China pelos diversos sectores da sociedade de Macau que, o governo da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM), vai promover a aprendizagem e a implementação do espírito dos importantes discursos do Secretário-Geral Xi Jinping, e a promoção da prática bem-sucedida do princípio «um país, dois sistemas» servindo como missão do governo da RAEM, impulsionar activamente o desenvolvimento dos vários empreendimentos da RAEM, aprofundar a integração de Macau na conjuntura do desenvolvimento nacional, e dar renovados contributos para a materialização do sonho chinês da grande revitalização da nação chinesa ao longo desta nova jornada histórica.

O Chefe do Executivo disse que, ontem, assinalou o 100.o Aniversário do Partido Comunista da China, e foi uma honra ter sido convidado a liderar uma delegação da RAEM para assistir à cerimónia assim como pela oportunidade de ouvir o importante discurso proferido pelo Secretário-Geral Xi Jinping. Ho Iat Seng disse que se sentiu profundamente encorajado e com renovado ânimo ao ouvir que foi realizada a primeira meta centenária da construção de uma sociedade moderadamente próspera, em todos os aspectos, e resolvida historicamente a questão da pobreza absoluta, rumando em direcção à segunda meta centenária de construção de um grande e moderno país socialista, em todas as suas dimensões.

Adiantou que a história atesta que a gloriosa jornada do Partido Comunista Chinês, que uniu e guiou o povo de todas as etnias na luta constante de cem anos, representa um magnífico capítulo na história do desenvolvimento da nação chinesa e do progresso da sociedade humana.

O responsável máximo da RAEM afirmou ainda que, após uma séria reflexão sobre as importantes palavras do Secretário-Geral Xi Jinping, irá aproveitar a oportunidade para partilhar as suas percepções em três pontos. Primeiro, a gloriosa jornada dos cem anos do Partido Comunista da China, unindo e liderando o povo numa luta persistente, comprova totalmente que sem o Partido Comunista a Nova China e as promissoras perspectivas da grande revitalização da nação chinesa não existiriam. Na nova era, o Partido Comunista da China coordena a estratégia geral da grande revitalização da nação chinesa e grandes mudanças que o mundo nunca assistiu, nos últimos cem anos, uniu e liderou o povo de todas as etnias na conquista do grande êxito que é o socialismo com características chinesas na nova era, alcançou a vitória na prevenção e combate da pandemia da pneumonia causada pelo novo tipo de coronavírus e no desenvolvimento sócio-económico, resolveu historicamente a questão da pobreza absoluta, completou a construção de uma sociedade moderadamente próspera em todos os aspectos, realizou a meta do primeiro centenário e deu início a uma nova jornada na construção de um país socialista moderno em todas as dimensões. A nação chinesa deu um grande salto, erguendo-se, enriquecendo-se e fortalecendo-se, e a grande revitalização da nação chinesa entrou num novo processo histórico irreversível.

Segundo, o Partido Comunista da China é o fundador, o líder e o defensor da grandiosa causa «um país, dois sistemas». Sem o Partido Comunista da China, Macau não usufruiria da prosperidade e da estabilidade sob a égide do princípio «um país, dois sistemas». Foi o Partido Comunista da China que criou, de forma inovadora, a importante política «um país, dois sistemas» e a colocou em prática. Os factos comprovam que «um país, dois sistemas» foi a melhor solução para a resolução das questões históricas de Hong Kong e Macau, e é, desde o retorno à Pátria, o melhor sistema para Macau manter a prosperidade e estabilidade a longo prazo.

Terceiro, dever respeitar e salvaguardar a liderança do Partido Comunista da China e promover a prática bem-sucedida e estável de «um país, dois sistemas» com características de Macau. A RAEM permanecerá sempre inabalável na defesa da liderança do Partido Comunista da China. Qualquer actividade que desafie o poder do Governo Central e a autoridade da Constituição Nacional e da Lei Básica é absolutamente inadmissível. O Governo da RAEM irá unir e liderar os diversos sectores da sociedade na aprendizagem e implementação do espírito dos importantes discursos do Secretário-Geral Xi Jinping, proferidos na cerimónia de celebração do 100º Aniversário do Partido Comunista da China e durante a sua visita a Macau, e promover o desenvolvimento estável da prática «um país, dois sistemas» com características de Macau, acompanhando a Pátria no seu desenvolvimento e prosperidade.

O Chefe do Executivo reteirou que o Secretário-Geral Xi Jinping apresentou, no seu discurso, novas e importantes orientações para promover de forma abrangente a grande causa «um país, dois sistemas» na nova era. O governo da RAEM vai implementar, de forma plena e precisa, o espírito do importante discurso do Secretário-Geral Xi Jinping, salvaguardar o poder pleno de governação do Governo Central, implementar o regime jurídico da defesa da segurança nacional e o seu mecanismo de execução, defender a soberania, a segurança e os interesses de desenvolvimento do País e a estabilidade social da RAEM, e manter a prosperidade e estabilidade a longo prazo de Macau.

Ho Iat Seng acredita que sob a orientação do Pensamento de Xi Jinping sobre o socialismo com características chinesas na nova era e liderado pelo Partido Comunista da China, o povo chinês de todas as etnias, em comunhão de esforços, iniciou na nova era uma nova jornada, caminhando, a um ritmo imparável, em direcção à segunda meta centenária que é a realização do sonho chinês da grande revitalização da nação chinesa. O Governo da RAEM, na sua missão de promoção da prática bem-sucedida do princípio «um país, dois sistemas» em prol dos interesses dos residentes, irá agarrar as oportunidades, impulsionar activamente o desenvolvimento dos vários empreendimentos da Região, incentivar a construção da zona de cooperação aprofundada entre Guangdong e Macau em Hengqin, acelerar o desenvolvimento adequado e diversificado da economia, participar activamente nas grandes estratégias nacionais e aprofundar a integração de Macau na conjuntura do desenvolvimento nacional, promovendo constantemente a implementação bem-sucedida do princípio «um país, dois sistemas» com características de Macau, dando, assim, renovados contributos para a materialização do sonho chinês da grande revitalização da nação chinesa ao longo desta nova jornada histórica.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar