Regresso do primeiro grupo de alunos transfronteiriços a Zhuhai decorre com tranquilidade

Dirigentes e trabalhadores da DSEDJ deslocaram-se ao local para coordenar os trabalhos de registo e a passagem fronteiriça

Em cooperação com diversos serviços e com a coordenação e o apoio dos serviços competentes de Zhuhai e de Macau, a Direcção dos Serviços de Educação e de Desenvolvimento da Juventude (DSEDJ), conjuntamente com as escolas, organizou o regresso a Zhuhai de vários grupos de alunos, nos dias 11 e 12, em transporte específico, dos cerca de 500 alunos transfronteiriços com idade inferior a 14 anos, e respectivos acompanhantes, que reúnem os requisitos e as condições de retornarem a Zhuhai para o isolamento domiciliário.

No dia 4 de Outubro, e imediatamente após ter prestado apoio logístico aos alunos transfronteiriços que dele necessitavam, a DSEDJ começou a estudar e a discutir a possibilidade de os mesmos regressarem ao Interior da China sob determinadas condições, tendo-se inteirado, através das escolas, da vontade dos alunos em regressarem a Zhuhai; nos dias que se seguiram, manteve uma comunicação estreita com o Gabinete para os Assuntos de Hong Kong e Macau em Zhuhai e com os Serviços de Educação de Zhuhai, e organizou um colóquio entre os encarregados de educação dos alunos e os representantes do Governo da cidade de Zhuhai. O Governo de Zhuhai acabou por autorizar o regresso dos alunos com condições de residência conformes aos requisitos de prevenção e controlo da epidemia. Depois de confirmadas essas condições pelo comité de residentes da respectiva zona, os alunos transfronteiriços em causa, e um acompanhante, foram autorizados a regressar a Zhuhai para realizarem o isolamento domiciliário de 14 dias.

No primeiro dia, a partir das 09h00 da manhã e após terem realizado o teste de ácido nucleico, cerca de 260 alunos transfronteiriços, acompanhados pelos seus encarregados de educação, dirigiram-se, por grupos, ao posto fronteiriço da Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau, para efectuarem o retorno a Zhuhai. Os dirigentes e os trabalhadores da DSEDJ deslocaram-se ao local para coordenarem os trabalhos de registo e a passagem fronteiriça. Foi aberta a via especial dos postos fronteiriços, em ambas as regiões, e os alunos passaram a fronteira de forma ordenada, tendo todo o processo decorrido sem percalços. De acordo com as disposições tomadas por Zhuhai, à chegada os alunos e os encarregados de educação são enviados em transporte específico para um hotel designado, no sentido de efectuarem novamente o teste de ácido nucleico e, após obterem o resultado, o comité da zona vai enviá-los para os seus domicílios, onde vão ficar em isolamento durante 14 dias. Os mais de 200 alunos transfronteiriços, e respectivos encarregados de educação, que ainda permanecem em Macau, regressam a Zhuhai no dia 12.

A DSEDJ e as escolas chegaram a um consenso e determinaram que, durante o período de isolamento domiciliário dos alunos, estes ficarão isentos de faltas, sendo-lhes prestado o devido apoio após o regresso às escolas. Em Macau, encontram-se ainda mais de 500 alunos transfronteiriços que não satisfazem as exigências impostas pelo Governo de Zhuhai ou que, por opção, desejam permanecer em Macau. Os serviços de alojamento temporário, oferecidos aos alunos pela DSEDJ, continuarão a funcionar, sendo as medidas de ponderação e organização tomadas de acordo com situações específicas e urgentes, e a disponibilidade de alojamento.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar