Governo da RAEM e a Universidade de Fudan de Xangai assinam acordo-quadro de cooperação estratégica para fornecer um suporte mais forte ao desenvolvimento de ambas as partes

Cerimónia de assinatura de um acordo-quadro da cooperação estratégica entre o governo da RAEM e a Universidade de Fudan.

O Governo da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM) e a Universidade de Fudan de Xangai assinaram, hoje (19 de Outubro), um acordo-quadro de cooperação estratégica. O Chefe do Executivo, Ho Iat Seng, indicou que o acordo-quadro foca áreas inovadoras de ciência e tecnologia, microelectrónica, inteligência artificial, títulos de dívida, economia, saúde pública, e investigação cultural, servindo como um forte mecanismo para o desenvolvimento da cooperação entre a RAEM e a Universidade de Fudan.

A cerimónia de assinatura foi realizada por videoconferência, e a parte de Macau decorreu no Complexo de Plataforma de Serviços para a Cooperação Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, onde o Chefe do Executivo, Ho Iat Seng, e o presidente da Universidade de Fudan, Xu Ningsheng, discursaram na ocasião. Posteriormente, ambos os responsáveis trocaram opiniões sobre o conteúdo do acordo-quadro, bem como o futuro planeamento. Todavia, o Chefe do Executivo indicou que, após uma negociação ocorrida ao longo dos últimos meses, ambas as partes assinaram formalmente o acordo-quadro de cooperação estratégica, o qual representa uma parte importante na cooperação entre Xangai e Macau, e uma iniciativa relevante para aprofundar e implementar o conteúdo da primeira reunião bilateral.

O mesmo responsável disse ainda que, o acordo envolve tarefas relevantes para o actual desenvolvimento e construção das duas partes, desempenhando, sob o princípio dos benefícios mútuos na cooperação e do desenvolvimento conjunto, potenciando as vantagens e características próprias de ambas as partes.

Ho Iat Seng considerou que, nos últimos anos, Xangai e Macau têm mantido um intercâmbio e uma cooperação cada vez mais estreita, obtendo resultados frutíferos nos sectores financeiro, de convenções e exposições, cultural, turístico, e de intercâmbio entre jovens. Acrescentou que, as duas cidades, realizaram, em Junho do corrente ano, a primeira reunião, onde foram assinados a acta da Reunião e cinco protocolos de cooperação, que definiram os objectivos e pontos importantes na colaboração bilateral, bem como, 35 projectos concretos, clarificando os objectivos e pontos essenciais na cooperação, nomeadamente o intercâmbio académico de professores e estudantes locais com a Universidade de Fudan, e uma investigação na área da microelectrónica.

O Chefe do Executivo acredita que a cooperação aprofundada com a Universidade de Fudan poderá contribuir, em termos de conhecimentos, para o desenvolvimento de Macau na inovação tecnológica e na sua transformação, assim como, na formação dos quadros qualificados necessários.

O mesmo responsável fez ainda uma breve apresentação sobre o «Projecto Geral de Construção da Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong e Macau em Hengqin», em que manifestou o desejo de poder aproveitar bem, em conjunto com a Universidade de Fudan, as oportunidades de desenvolvimento trazidas pela Zona de Cooperação Aprofundada, procedendo os trabalhos relacionados com a indústria big health, o sector financeiro moderno, a inovação da ciência e tecnologia, o sector de cultura, turismo e de convenções e exposições, no intuito de apoiar o desenvolvimento sustentável local, concretizando o intercâmbio e cooperação entre os quadros qualificados.

Por sua vez, o presidente da Universidade de Fudan, Xu Ningsheng, afirmou que, esta assinatura representa uma nova fase no aprofundamento do intercâmbio e cooperação entre a Universidade e a RAEM, em que as duas partes podem beneficiar deste ponto de partida para auxiliar, de mãos dadas, a integração de Macau na conjuntura nacional, impulsionar a transformação das instituições do ensino superior de Macau em universidades de primeira classe mundial com características chinesas, a explorar uma nova perspectiva numa concretização bem-sucedida do princípio “um país, dois sistemas”, com características de Macau.

O mesmo responsável indicou ainda que, segundo o conteúdo do acordo-quadro, ambas as partes irão corresponder às necessidades estratégicas da Pátria e solidificar a cooperação em várias áreas, nomeadamente, na saúde da população, no desenvolvimento económico e social, e no intercâmbio cultural. Acrescentou explorar o novo modelo de desenvolvimento da cooperação entre as instituições do ensino superior do Interior da China e da RAEM, potenciar as vantagens dos recursos no âmbito das ciências, quadros qualificados e técnicas, com o objectivo de incentivar a construção de um novo patamar da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau na área da inovação.

O secretário do comité do partido comunista chinês da Universidade de Fudan, Jiao Yang, referiu que a Universidade tem desempenhado um bom exemplo na formação de quadros qualificados, assumindo as responsabilidades de fornecer serviços às estratégias nacionais e ao desenvolvimento económico e social das várias regiões. Acrescentou que esta Universidade serve ainda para complementar as suas vantagens com Macau, contribuindo para um desenvolvimento próspero, formação dos quadros qualificados, ciência e tecnologia, saúde e cultura da RAEM.

A cerimónia de assinatura decorreu através de videoconferência, e foi testemunhada pelo Chefe do Executivo, pela secretária para os Assuntos Sociais e Cultura, Elsie Ao Ieong, pelo secretário do comité do partido comunista chinês da Universidade de Fudan, e pelo presidente da Universidade de Fudan. O director dos Serviços de Educação e de Desenvolvimento da Juventude, Lou Pak San, e vice-presidente da Universidade de Fudan, Chen Zhimin, assinaram o acordo.

O Chefe do Executivo deslocou-se, em Junho do corrente ano, a Xangai para participar na primeira reunião de cooperação entre Xangai e Macau, e durante a sua estadia, Ho Iat Seng teve um encontro com o presidente da Universidade de Fudan, Xu Ningsheng, sobre os assuntos da cooperação bilateral. A assinatura do acordo representa um cumprimento do conteúdo discutido no encontro, sendo também uma resposta activa às estratégias nacionais.

Estiveram também presentes, o director dos Serviços de Estudo de Políticas e Desenvolvimento Regional, Cheong Chok Man, e o chefe do gabinete para os assuntos de Hong Kong, Macau e Taiwan, da Universidade de Fudan, Chen Guolin.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar