Indivíduos que efectuaram e pagaram o teste de ácido nucleico entre as 15H00 de 3 de Outubro e as 21H00 de 4 de Outubro podem agora realizar novo teste gratuito

Conferência de imprensa do Centro de Coordenação e Contingência

Na conferência de imprensa realizada esta quinta-feira, dia 28 de Outubro, pelo Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus, a Coordenadora do Núcleo de Prevenção de Doenças Infecciosas e Vigilância de Doença do Centro de Prevenção e Controlo da Doença dos Serviços de Saúde, Dr.ª Leong Iek Hou relatou que, até quarta-feira, dia 27, seis (6) indivíduos os (os casos 68.o, 69.o, 70.o 72.o, 73.o, e 74.o ) atingiram os padrões de alta hospitalar e foram transferidos para isolamento do período de convalescença.

Até 28 de Outubro, não se registaram, por dezanove (19) dias consecutivos, novos casos confirmados, sendo que em total foram registados setenta e sete (77) casos diagnosticados da COVID-19 em Macau, dos quais, setenta e dois (72) tiveram alta hospitalar, sessenta (60) foram casos importados do exterior e dezassete (17) foram relacionados com casos importados e não foi registado qualquer caso de infecção entre os profissionais de saúde nem casos mortais.

No Centro Clínico de Saúde Pública, no Alto de Coloane estão actualmente internados cinco (5) casos relacionados com casos importados em estado clínico considerado estável, sem febre e sintomas respiratórios em boa condição. Há ainda onze (11) pessoas em isolamento do período de convalescença, duas (2) pessoas provenientes de zonas de alto risco.

Até às 16h00 de 28 de Outubro, foram administradas 799.198 doses da vacina, num total de 456.368 pessoas vacinadas, das quais 108.777 com a primeira dose da vacina e 347.591 pessoas completaram as duas doses da vacina. Nas últimas 24 horas, foram registados dezassete (17) eventos adversos ligeiros; zero (0) evento adverso grave, sendo doze (12) casos relativos à vacina inactivada da Sinopharm e cinco (5) casos relativos à vacina de BioNTech mRNA. Desde o início da vacinação até ao presente momento, houve 3.356 notificações de eventos adversos, incluindo 3.348 ligeiros, oito (8) graves. Quanto a testes de ácido nucleico, foram testadas em Macau 25.345 pessoas no dia 27 de Outubro.

Por outro lado, nos últimos três (3) dias (entre os dias 25 a 27 de Outubro), 200 pessoas foram submetidas à observação médica, das quais, 40 são residentes de Macau e 160 não residentes de Macau.

Até ao dia 27 de Outubro, o número acumulado de pessoas submetidas à observação médicas era de 52.871. Actualmente, há ainda 1.031 pessoas que se encontram submetidas a observação médica, das quais 1.028 pessoas em hotéis designados e 3 pessoas em instalações dos Serviços de Saúde.

Relativamente aos indivíduos que efectuaram um teste de ácido nucleico entre as 15H00 de 3 de Outubro e as 21H00 de 4 de Outubro, por conta própria, devido à suspensão da medida de passagem da fronteira que os impediu deslocar para o Interior da China, sobre este grupo de pessoas, os Serviços de Saúde vão disponibilizar um teste de ácido nucleico gratuito, de acordo com os seguintes pontos:

1) Mais de 10.000 pessoas efectuaram um teste de ácido nucleico no dia 18 de Outubro e optaram por pagamento adiado, este grupo será dispensado do pagamento deste teste, e serão notificados através de mensagem celular;

2) cerca de 43.000 pessoas não realizaram teste de ácido nucleico no dia 18 de Outubro, este grupo de pessoas irão receber, sexta-feira, uma mensagem onde lhes é possibilitada a marcação do teste de ácido nucleico, a título gratuito, até dia 30 de Novembro.

Relativamente às restantes pessoas que efectuaram o teste no dia 18 de Outubro com pagamento adiado, serão receber uma mensagem para liquidar a taxa relacionada. O pagamento poderá ser feito por meio electrónico através da ligação fornecida na mensagem ou pessoalmente no Centro Hospitalar Conde de São Januário ou Centros de Saúde, mediante apresentação desta mensagem. A falta de pagamento, dentro de um mês, impossibilitará a futura marcação de testes de ácido nucleico.

Relativamente aos pedidos dos estrangeiros para entrar em Macau, do Núcleo de Prevenção de Doenças Infecciosas e Vigilância de Doença do Centro de Prevenção e Controlo da Doença dos Serviços de Saúde, Dr.ª Leong Iek Hou explicou que até à data, foram recebidos 336 pedidos, 94 foram aprovados, 45 rejeitados por falta de preenchimento de requisitos, dos quais, 1 era um pedido repetido, 9 cancelaram o pedido por iniciativa própria, e 6 não foram aceites por não reuniam as condições. Os restantes estão em fase de avaliação.

Em relação à 3.ª dose da vacina, a coordenadora destacou que, face à administração de 3.ª dose em várias regiões a nível mundo, as autoridades já consideram a vacinação destinada aos grupos de alto risco, ou seja, os indivíduos que correm o risco de doença grave ou morte, uma vez que a sua própria condição física seja infectada, ou aqueles que trabalham em ambientes com infecções de alto risco, etc. Estas pessoas são aconselhadas a receber 3.ª dose da vacina. O Grupo de Avaliação de Risco dos Serviços de Saúde tem realizado pesquisas, de forma detalhada e quando existirem conclusões elas serão anunciadas.

Relativamente à questão colocada pelo jornalista, sobre o prazo de validade do ácido nucleico do Interior da China alargado de 48 horas para 7 dias, a Dr.ª Leong Iek Hou salientou que, as autoridades continuam a discutir com o Interior da China prorrogar, de maneira adequada, o período de validade, a pessoas que estejam vacinadas, pleo que o assunto ainda está em fase de discussão.

Presentemente, a taxa de vacinação contra a COVID-19 em Macau é de cerca de 67% e a taxa de vacinação destinada aos jovens e grupos de meia-idade é maior do que a faixa etária entre os 12 e 19 anos e acima de 60 anos. A fim de aumentar a taxa de vacinação em Macau, o Governo tem disponibilizado a vacinação ao público, de forma mais conveniente, e promovido a sua importância através de diversos meios de comunicação. As autoridades têm realizado, de maneira dinâmica, o programa de proximidade de vacinação e vacinação em sessão especial, sob cooperação da DSEDJ e das instituições de serviços sociais, e palestras destinadas aos idosos. Contudo, o mais importante para vacinação, principalmente, entre os jovens e os grupos de meia-idade, é que exista a transmissão de mensagens sobre vacinas aos idosos em casa e pessoas com doenças crónicas, de forma a aumentar a taxa de vacinação. Após a infecção, o risco de doença grave em idosos é de 60 a 100 vezes maior do que nod jovens; e os idosos que não tenham sido vacinados têm mais probabilidade (9 vezes) de causar ficar com doença grave do que aqueles já estejam vacinados, pelo que é importante apelar aos idosos para se vacinar o mais rápidamente possível.

Em resposta da questão levantada, o Chefe do Departamento do Ensino Não Superior da DSEDJ, Dr. Wong Ka Ki sublinhou que após o anúncio emitido pelos Serviços de Saúde em 18 de Outubro, os jovens com idade superior a 12 anos podem administrar a vacina inactivada, a DSEDJ notificou imediatamente todas as escolas de Macau sobre as informações relevantes e efectuou o registo para os alunos que tiveram vontade a vacinar-se.

Há mais de 70 escolas participantes na vacinação e essas escolas agendaram a vacinação, de maneira ordenada, a partir da próxima semana. No momento, 85% dos professores do ensino não superior e do ensino superior foram vacinados, 80% dos alunos do ensino superior e 46% dos alunos do ensino não superior.

Na conferência de imprensa, a Chefe do Departamento de Comunicação e Relações Externas da Direcção dos Serviços de Turismo, Dr.ª Lau Fong Chi informou sobre o número de pessoas que estão sujeitas a observação médica em hotéis designados. O Chefe da Divisão de Operações e Comunicações da PSP, Ma Chio Hong, relatou a actual situação da cidade e a situação de entradas e saídas de Macau. Todos os dirigentes acima referidos responderam as perguntas dos jornalistas.

Estiveram presentes na conferência de imprensa: a Chefe do Departamento de Comunicação e Relações Externas da Direcção dos Serviços de Turismo, Dr.ª Lau Fong Chi, o Chefe do Departamento do Ensino Não Superior da DSEDJ, Dr. Wong Ka Ki, o Chefe da Divisão de Operações e Comunicações da PSP, Ma Chio Hong e a Coordenadora do Núcleo de Prevenção de Doenças Infecciosas e Vigilância de Doença do Centro de Prevenção e Controlo da Doença dos Serviços de Saúde, Dr.ª Leong Iek Hou.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar