Serviços de Saúde notificados para a detecção de infecção humana pela gripe aviária H5N6 registado na Província de Hunan


Os Serviços de Saúde foram notificados pelo Departamento de saúde do Interior da China para a ocorrência de um caso de infecção humana pela gripe aviária H5N6 na Província de Hunan identificada numa agricultora, 58 anos de idade, residente na Cidade de Yongzhou da Província de Hunan.

A doente manifestou sintomas no dia 29 de Agosto e foi internada no hospital no dia 31 de Agosto para tratamento. Está em estado crítico.

Antes da manifestação de sintomas, o doente teve um historial de exposição no mercado de aves de capoeira vivas.

Os Serviços de Saúde apelam aos residentes que evitem o contacto com aves e tenham atenção à higiene individual e alimentar.

Desde Abril do ano 2014 foram registados casos confirmados nas Províncias de Sichun, Cantão (Guangdong), Yunnan, Hubei, Hunan, Anhui e Região Autónoma de Guangxi e Jinagsu.

Os Serviços de Saúde têm mantido estreita comunicação com as entidades de saúde da China e das regiões vizinhas, e com a Organização Mundial de Saúde, procedendo a estreita vigilância da situação epidemiológica de diversas regiões e de Macau.

Com a finalidade de prevenir a infecção humana pela gripe aviária, os Serviços de Saúde apelam aos cidadãos para prestarem atenção ao seguinte:

1. Evitar o contacto com aves, suas secreções e excrementos, e em caso de contacto, lavar as mãos de imediato;

2. Não comprar ou transportar aves não inspeccionadas;

3. Evitar consumir carne, vísceras, produtos derivados de sangue e ovos de aves mal cozinhados;

4. Prestar atenção à higiene pessoal e lavar as mãos com frequência;

5. Se tiver sintomas de febre, tosse e dificuldades respiratórias, entre outros, deve usar máscara e dirigir-se ao médico o mais rapidamente possível, devendo informá-lo de forma detalhada da história de viagem e de contacto com animais.

Para informações detalhadas sobre a gripe aviária, pode consultar o sítio electrónico dos Serviços de Saúde (www.ssm.gov.mo) ou ligar para a linha aberta de informações de doenças transmissíveis dos Serviços de Saúde (28 700 800).

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar