O IPM organiza colóquio sobre «Relatório das Linhas de Acção Governativa para o Ano Financeiro de 2022 do Governo da RAEM»

O IPM organiza colóquio sobre o «Relatório das Linhas de Acção Governativa para o Ano Financeiro de 2022 do Governo da RAEM»

O Centro de Estudos Políticos, Económicos e Sociais do Instituto Politécnico de Macau (IPM) organizou, no dia 17 de Novembro de 2021, pelas 10h, no IPM, um colóquio académico sobre o «Relatório das Linhas de Acção Governativa para o Ano Financeiro de 2022 do Governo da RAEM – Congregação de Vontades e Esforços e Co-criação de um Novo Cenário», durante o qual foi discutida com entusiasmo a orientação geral do Governo da RAEM para o ano 2022, que consiste em «prevenir a epidemia, estabilizar a recuperação, manter o bem-estar da população, promover a diversificação, reforçar a cooperação e procurar o desenvolvimento». Os presentes no colóquio concordaram que as «Seis persistências» e os «Seis avanços» do Governo da RAEM constituem acções governativas precisas e pragmáticas, e, nesse sentido, discutiram sobre a integração na conjuntura do desenvolvimento nacional e sobre a economia, a sociedade, as políticas, a educação e a cultura, apresentando sugestões relativas às acções governativas do Governo da RAEM.

A Vice-Presidente do IPM, Doutora Lei Ngan Lin, Vivian, referiu que a totalidade do relatório, composto por conteúdos ricos e abrangentes, vocacionado para o desenvolvimento de forma pragmática, demonstra que o actual Governo da RAEM, no meio de circunstâncias novas, tem agarrado as oportunidades de desenvolvimento com pensamento activo, destacando a criatividade e a visão a longo prazo, especialmente, na promoção do desenvolvimento integral e da coordenação da educação, do desenvolvimento da inovação no ensino superior, na continuação do reforço da educação do amor pela Pátria e por Macau, na implementação das políticas de juventude, na promoção do crescimento e da formação dos jovens. A Vice-presidente afirmou ainda que o IPM participará empenhadamente nos grandes planos de construção, como a da Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong e Macau em Hengqin, a da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau e a do Centro Internacional de Inovação Científica e Tecnológica, apoiando Macau na construção de “Um Centro, Uma Plataforma e Uma Base”.

O Coordenador do Centro Pedagógico e Científico nas Áreas de Jogo e Turismo, Prof. Wang Changbin, afirmou que, para Macau, o ano passado foi de desafios. Contudo, e apesar das dificuldades, ficou comprovada a capacidade governativa do Governo da RAEM, uma vez que, no ano passado, os resultados do Governo foram surpreendentes ao nível dos trabalhos de prevenção e controlo da pandemia. Entretanto, no que toca à promoção da diversificação adequada à economia e manutenção do bem-estar da população, obtiveram-se resultados excepcionais, e, na reforma da administração pública, os trabalhos avançaram de forma estável.

O Coordenador Li Lue do Curso de Licenciatura em Administração Pública referiu que o ano passado se caracterizou por “avanço com coragem e empenho de esforços em momentos de dificuldades, e progresso com inovação em momentos de estabilidade”. Ele afirmou que a orientação geral da acção governativa para o ano de 2022 é muito pragmática e precisa: prevenir a epidemia, estabilizar a recuperação, manter o bem-estar da população, promover a diversificação, fortalecer a cooperação e procurar o desenvolvimento; e, por outro lado, que as «Seis Persistências» e os «Seis Avanços» são precisos e abrangentes, uma vez que incluem a política, a economia, o bem-estar da população, a reforma da administração pública, o posicionamento de Macau e a cooperação regional. Li Lue referiu ainda que o ponto mais extraordinário está na forma de prevenção e controlo da pandemia. Relativamente ao desenvolvimento económico, ele indicou que a situação epidemiológica tem vindo a afectar a indústria do jogo e turismo, revelando, assim, a urgência de se desenvolver uma economia diversificada, e que, no futuro, seja possível pensar na introdução da indústria manufactureira de alto nível, a fim de aperfeiçoar a estrutura industrial em Macau.

O professor adjunto Peng Yanchong, da Escola Superior de Ciências Humanas e Sociais, considerou que, através dos trabalhos definidos para o ano 2022, é possível verificar que as medidas apresentadas nas Linhas de acção governativa do Governo da RAEM são mais fortes, sobretudo, as do reforço da economia e da manutenção do bem-estar da população, que apresentam uma orientação mais precisa. Estas medidas correspondem não só às expectativas da sociedade, como reflectem também os desafios que o Governo da RAEM enfrenta nesta nova fase de desenvolvimento, isto é, quando a economia estiver instável, depreende-se como se vai executar o desenvolvimento coordenado das políticas da economia e da sociedade. O professor refere ainda que o Governo da RAEM deve dar continuação ao aperfeiçoamento do mecanismo permanente do regime de segurança social, executar políticas sociais activas, aumentar o investimento em capital humano e promover o desenvolvimento sustentável da sociedade em geral.

O Coordenador Yin Yifen do Centro de Estudos Políticos, Económicos, e Sociais indicou, na conclusão deste evento, que a crise provocada pela pandemia da Covid-19 se tem vindo a caracterizar como contínua e abrangente. Relativamente aos impactos provocados pela situação epidemiológica, Yin Yifen afirmou que o Governo da RAEM se encontra num momento governativo caracterizado pela acumulação de problemas novos com antigos e, portanto, deve elevar a sua capacidade de definição de políticas e a sua capacidade de governança pública para enfrentar adversidades, devendo, por isso, agarrar as oportunidades proporcionadas pelo «Décimo Quarto Plano Quinquenal Nacional» e pela Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong e Macau em Hengqin, para poder liderar o desenvolvimento da economia de Macau de uma forma melhor e promover a melhoria da qualidade de vida da população.

O colóquio académico contou também com a presença do Director Lam Fat Iam da Escola Superior de Ciências Humanas e Sociais, da Coordenadora Lei Lei Na do Centro de Estudos “Um País, Dois Sistemas”, do Coordenador Zhang Tao do Curso de Doutoramento em Políticas Públicas, do Professor Adjunto Wang Wanli, do Professor Yang Zhenjie, entre outros especialistas e doutorandos. No total, estiveram presentes mais de 20 participantes que discutiram, num ambiente entusiasmado, os pontos relevantes da acção governativa do Governo da RAEM. O grupo académico do IPM vai continuar a realizar investigações relacionadas com as políticas, a fim de contribuir com inteligência e força para a gestão e administração públicas do Governo de Macau, para as políticas da economia e da sociedade e para a cooperação regional e governança regional.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar