Transformação gradual de projectos científicos em resultados, promovendo a diversificação adequada da economia

DSEDT apoia Universidade de Macau na construção do laboratório conjunto com as empresas de tecnologia de informação de Macau

O Governo da RAEM dá prioridade à promoção do desenvolvimento da indústria de ciência e tecnologia, impulsionando a diversificação adequada da economia de Macau. Em 2021, concretizou a reestruturação da Direcção dos Serviços de Economia e Desenvolvimento Tecnológico (DSEDT) e a mudança da tutela de Economia e Finanças, do Fundo para o Desenvolvimento das Ciências e da Tecnologia (FDCT), formando assim, um mecanismo de cooperação estreita, o que contribui para acelerar a promoção da integração Indústria-Universidade-Pesquisa e transformação dos resultados.

Realização de bolsas de contacto entre 31 resultados de investigação científica e empresas em Dezembro

Em 2021, o FDCT deu prioridade em orientar a investigação científica das empresas para o desenvolvimento da investigação aplicada. Até final de Outubro, 101 projectos foram subsidiados, sendo 86% pertencentes aos projectos com a aplicabilidade. Ao mesmo tempo, dos projectos anteriormente subsidiados, seleccionou 31 resultados de investigação científica, e planeando a realização de roadshows em Dezembro, e na altura convidarão empresas da Grande Baía para realização de bolsas de contacto. Além disso, os resultados de uma série de projectos subsidiados já foram transferidos para outras empresas ou ainda estão em transformação.

O FDCT lançou também a “Plataforma Online de Bolsas de Contacto da Indústria-Universidade-Investigação” e o “Programa de Apoio Financeiro para Combinar Indústria-Universidade-Investigação com Empresas”, que pretende através de “serviços + apoio financeiro”, apoiar as empresas na resolução de dificuldades tecnológicas durante a produção e operação, por forma a reduzir os riscos e custos de investigação e desenvolvimento suportadas pelas empresas, concretizando a valorização e reconversão dos produtos e serviços, bem como promover a transformação dos resultados e implementação das resoluções das dificuldades.

Promoção da Indústria-Universidade-Pesquisa e do estabelecimento de empresas tecnológicas de excelência

A DSEDT tem apoiado continuadamente o estabelecimento das empresas tecnológicas de excelência em Macau. Através do fornecimento de informações sobre as políticas, apoio às empresas na entrada em contacto com os serviços públicos correspondentes, fornecimento de canais de intercâmbio para Indústria-Universidade-Pesquisa, criar condições favoráveis ao estabelecimento das empresas tecnológicas de excelência. Já prestou, em 2021, apoio às várias empresas que dedicam actividades de medicina tradicional chinesa, e de tecnologias médicas avançadas e de alto nível.

Com o aproveitamento do suporte da força de investigação científica das instituições de ensino superior de Macau e do Laboratório de Referência do Estado, a DSEDT impulsionou a cooperação entre as instituições de ensino superior e institutos de investigação científica e empresas de ciência e tecnologia de Macau. A título exemplificativo, no início do ano, tem apoiado a Universidade de Macau e a empresa de tecnologia da informação local no estabelecimento do laboratório conjunto, construindo conjuntamente uma plataforma de cooperação Indústria-Universidade-Pesquisa.

Através do “Programa Específico de Apoio Financeiro do Laboratório e Centro de I&D” e do “Programa Específico de Apoio Financeiro para Projectos-Chave de I&D de Macau”, o FDCT concretizou as investigações científicas conjuntas no âmbito da medicina tradicional chinesa, conseguindo atrair empresas renomes da medicina tradicional chinesa, na cooperação do desenvolvimento. Ao mesmo tempo, tem concedido constantemente fundos operacionais e apoio financeiro ao “Laboratório de Referência do Estado para Investigação de Qualidade em Medicina Chinesa”, a fim de formar uma cadeia da investigação para a investigação científica original relativamente completa sobre a medicina chinesa, investigação e desenvolvimento de tecnologias e transformação de resultados.

Impulso do estabelecimento das empresas de ciência e tecnológicas da língua portuguesa na Grande Baía

A DSEDT realizou recentemente, o “Concurso de Inovação e Empreendedorismo (Macau) para as Empresas de Tecnologia de Portugal e do Brasil”, que visa promover os contactos entre as empresas de língua portuguesa e as instituições relevantes de Macau e das cidades da Grande Baía, apoiando assim, o estabelecimento e o desenvolvimento posterior dessas empresas, bem como realização da investigação sobre construção da futura plataforma de intercâmbio de ciência e tecnologia entre China e Países da Língua Portuguesa.

Actualmente, está acompanhando activamente dos premiados do Concurso, e através da cooperação interdepartamental, instalará uma área de exposição destinada às empresas de tecnologia de Portugal e do Brasil no MIF, exibindo projectos concorrentes e premiados do Concurso, por forma a apoiar as respectivas empresas no aproveitamento das actividades do MIF para procura de negócios.

Introdução da tecnologia para revitalizar a economia comunitária

A DSEDT e a associação comercial lançaram, nos últimos dias, as actividades do “Arraial das Ervanários”, introduzindo novos elementos tecnológicos e turísticos, como tecnologia da realidade aumentada (RA) no bairro comunitário tradicional, a fim de criar novo modelo de interacção online e offline, orientando os turistas a consumirem no bairro comunitário, o que contribui para introduzir um novo dinamismo à economia comunitária.

Desde a operação experimental até agora, as actividades do “Arraial na Ervanários” já realizaram quase duas semanas. O website da actividade registou cerca de 30.000 visualizações, das quais quase 9.000 pessoas participação na interacção de RA. E através dessa actividade vão ser distribuídos cerca de 3.800 cupões das lojas aos participantes, oferecendo também prémios como 100 vouchers para hotéis e aparelhos electrónicos.

Além do mais, de acordo com os dados preliminares recolhidos através do questionário electrónico, mais de 80% dos entrevistados afirmaram que o seu tempo de visita na Rua dos Ervanários foi prolongado devido às actividades do “Arraial na Ervanários”, enquanto 80% dos entrevistados indicaram que o seu consumo nesta área foi aumentado devido à mesma actividade.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar