Sociedade diminui interesse na acomodação caseira e familiar

Secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, Alexis Tam, fala à comunicação social, à margem de uma ocasião pública

O secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, Alexis Tam, disse, hoje (30 de Janeiro), que, segundo os resultados anunciados, anteriormente, pela Direcção dos Serviços de Turismo, sobre o estudo de acompanhamento de alojamento em residências de família, demonstra que a vontade da população em criar acomodações caseiras diminuiu em relação ao passado.

O mesmo estudo reflecte que a população e a sociedade em geral consideram as acomodações caseiras, eventualmente, podem provocar muitos problemas, e torna-se necessário ponderar mais medidas complementares e políticas para corresponder a estas exigências.

Alexis Tam esteve, esta manhã, presente na actividade de cicloturismo, no âmbito das festividades do Ano Novo Lunar do Galo, falou à comunicação social, e explicou que Macau difere de outros territórios que têm mais espaço e condições para criar acomodações caseiras. Lembrou ainda que, antigamente, existiam muitas vivendas na cidade que dispunham deste tipo de alojamento, no entanto, foi cancelado devido à necessidade de regulamentar. Acrescentou que, actualmente, os hotéis de uma, duas e três estrelas conseguem satisfazer as necessidades básicas do mercado. Considerou ainda que a criação de acomodações caseiras pode, pelo contrário, provocar mais problemas do que benefícios, o que vai ao encontro do interesse da população e sociedade que também diminuiu o interesse neste tipo de alojamento.

Por outro lado, em relação ao caso ocorrido, há dias, na Urgência de Pediatria do Centro Hospitalar Conde de São Januário, sobre uma eventual, prescrição excessiva de medicação, o secretário lamentou o sucedido e considerou ser um caso isolado. O mesmo revelou que a Direcção dos Serviços de Saúde abriu um processo de investigação interna, frisando que o assunto terá de ser clarificado e tratado com rigor. Sublinhou que caso se venha a provar erro ou falha por parte do pessoal médico, estes estarão sujeitos a punição.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar