“Seminário sobre o Ensino e Formação de Bilingues entre a China e os Países de Língua Portuguesa” desempenha as vantagens de Macau e construi activamente uma Base de Formação de Quadros Bilingues de Chinês e Português

Discurso proferido pela Secretária-Geral, Dra. Xu Yingzhen

O “Seminário sobre o Ensino e Formação de Bilingues entre a China e os Países de Língua Portuguesa”, organizado pelo Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau) e pela Universidade de Macau, co-organizado pelo Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau e com o apoio do Gabinete de Apoio ao Ensino Superior, realiza-se no dia 7 e 8 de Dezembro na Universidade de Macau. Depois da 1.ª edição do Seminário realizado em 2015, esta foi a 2.ª edição a ser realizada em Macau, tendo como objectivo estudar as necessidades de quadros bilingues nas línguas chinesa e portuguesa, nos sectores da economia, do comércio, da cultura e do direito, e partilhar as experiências de formação e de educação relativos aos mesmos, de forma a desempenhar as vantagens de Macau e apoiar a construção de Base de Formação de Quadros Bilingues de Chinês e Português.

No dia 7 de Dezembro, a Cerimónia de Abertura conta com a presença da Secretária-Geral do Secretariado Permanente do Fórum de Macau, Dra. Xu Yingzhen, o Reitor da Universidade de Macau, Dr. Yonghua Song, a Directora dos Assuntos de Cultura e Educação do Gabinete de Ligação do Governo Popular Central na RAEM, Dra. Xu Ting, o Director-Geral do Departamento de Relações Públicas e Comunicação Social do Comissariado do Ministério dos Negócios Estrangeiros na RAEM, Conselheiro, Dr. Zheng Xinyou, o Presidente do Conselho de Administração da Fundação Macau, Dr. Wu Zhiliang, a Presidente substituta do Conselho de Administração do Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau, Dra. Irene Va Kuan Lau e o Coordenador-Adjunto do Gabinete de Apoio ao Ensino Superior, Dr. Chang Kun Hong, entre outros. A Secretária-Geral, Dra. Xu Yingzhen, e o Reitor Yonghua Song, irão proferir discurso.

A Secretária-Geral, Dra. Xu Yingzhen, afirmou, no seu discurso, que apoiar a formação dos quadros bilingues é conteúdo importante do «Plano de Acção para a Cooperação Económica e Comercial» da 5.ª Conferência Ministerial do Fórum de Macau, sendo também a fonte de criação de uma reserva de profissionais pela plataforma de Macau; o Secretariado Permanente do Fórum de Macau presta alta importância para este trabalho. Com o esforço conjunto de todas as partes, o Portal para a Cooperação nas Áreas Económica, Comercial e Recursos Humanos entre a China e os Países de Língua Portuguesa é aperfeiçoado incessantemente, o seu conteúdo e funções são optimizados continuamente e os dados de profissionais são enriquecidos constantemente, sendo assim, irá satisfazer as necessidades do mercado de quadros bilingues e promover o ciclo virtuoso de formação dos mesmos. A Dra. Xu Yingzhen enfatizou que o Chefe do Executivo, o Dr. Fernando Chui Sai On, indicou especialmente no «Relatório das Linhas de Acção Governativa para o Ano Financeiro de 2019» no dia 15 de Novembro que é necessário integrar os recursos e as infra-estruturas do ensino bilingue de chinês e português das instituições de ensino superior e desenvolver uma base de formação de quadros bilingues de chinês e português. Ao longo dos últimos anos, o Governo da Região Administrativa Especial de Macau tem promovido os respectivos trabalhos através da criação do “Grupo de Trabalho sobre Formação de Quadros Bilingues Qualificados nas Línguas Chinesa e Portuguesa”, da criação de bolsas de estudo e programas de subsídios especiais, entre outras políticas e medidas. Também várias instituições de educação de Macau têm dedicado ao reforço dos contactos e cooperações com institutos de ensino superior, entre outros, do Interior da China e dos Países de Língua Portuguesa, desempenhando continuamente as vantagens de Macau e criando activamente uma Base de Formação de Quadros Bilingues de Chinês e Português, tendo fornecido um suporte sólido para a cooperação económica e comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa.

O Reitor Yonghua Song afirmou que em Maio do ano passado a Universidade de Macau estabeleceu o Centro de Ensino e Formação Bilingue Chinês-Português e que, desde o seu estabelecimento, vários trabalhos foram desenvolvidos de forma activa, tendo sido organizados, respectivamente, o “Workshop de Literatura Portuguesa”, “Workshop de Interpretação Chinês-Português”, “Curso de Curta Duração de Tradução Jurídica”, assim como várias palestras de especialistas famosos. Para além disso, a Universidade também cooperou com a Fundação Macau, e criou o “Concurso de Tradução Literária Chinês-Português”. No mês passado, a Biblioteca da Universidade de Macau e o Departamento de Português da Faculdade de Artes e Humanidades, numa iniciativa conjunta, abriram o “Cantinho do Português”, que visa aproveitar o agradável ambiente pedagógico da Universidade de Macau para disponibilizar aos estudantes uma consultoria de cultura de todos os Países de Língua Portuguesa e organizar palestras e exposições, de forma a fortalecer o intercâmbio e os contactos com os Países de Língua Portuguesa. No futuro, continuar-se-á a promover activamente os trabalhos de construção de uma “Base de Formação de Quadros Qualificados Bilingues em Chinês e Português” e do “Centro de Intercâmbio Cultural entre a China e os Países de Língua Portuguesa”, desempenhando o papel de Macau como a plataforma.

Para este seminário foram convidados especialistas de prestígio de língua portuguesa dos institutos de ensino superior e instituições de educação do Interior da China, de Macau e dos Países de Língua Portuguesa, bem como autoridades dos serviços relevantes dos Países de Língua Portuguesa e figuras do sector industrial e comercial de Macau, incluindo representantes de grupos comerciais e empresariais, de grupos contabilísticos e de grupos de auditoria e advocacia, entre outras, com mais de cem pessoas. No primeiro dia, os especialistas e académicos que participam no seminário apresentam discursos sobre os temas como “o Papel de Macau como Plataforma para a Promoção do Desenvolvimento e Aprofundamento dos Contactos Sociais, Culturais e Económicos, na Conjuntura Multicultural” e “o Papel de Língua Portuguesa e a Formação de Quadros Bilingues em Chinês e Português nas Relações de Cooperação Cultural, Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa”. E, na sessão paralela do segundo dia, realizam-se estudo e intercâmbio de ideias em relação à “Capacidade e Conhecimento Intercultural (áreas da Comunicação, Interacção e Cultura) ” e às “Necessidades de Quadros Bilingues de Chinês e Português no Sector Económico”. Para além disso, os representantes dos Institutos Confúcio do Brasil, Moçambique, Portugal e Estados Unidos da América também fazem apresentação temática sobre “as Oportunidades e Desafios enfrentados na Formação de Quadros Bilingues em Chinês e Português: Ensino da Língua e a Cultura Chinesas”, entre outros tópicos.

O Seminário disponibiliza uma plataforma de diálogo e intercâmbio entre o sector académico e de educação e o sector comercial e industrial, servindo também para partilha de metodologias e ideologias pedagógicas e avançadas entre especialistas prestigiados da língua portuguesa dos institutos de ensino superior nacionais e estrangeiros, dando apoio a Macau na formação de quadros bilingues profissionais correspondendo às necessidades do mercado, reforçando constantemente o papel de Macau como plataforma de serviços para a cooperação comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar