Equipa Internacional de Emergência Médica da China (RAEM) aprovada pela Organização Mundial da Saúde após avaliação e acreditação tornando-se na 5ª equipa internacional de emergência médica da China

1. Secretário Alexis Tam Chong Weng anunciou que a Equipa Internacional de Emergência Médica da China (RAEM) aprovada pela Organização Mundial da Saúde após avaliação e acreditação tornou-se na 5ª equipa internacional de emergência médica da China

Os Serviços de Saúde tutelados pelo Secretário para os Assuntos Sociais e Cultura do Governo da Região Administrativa Especial de Macau, Doutor Alexis Tam Chong Weng e obtido o apoio prestado pela Comissão Nacional da Saúde da República Popular da China, em 2018 iniciaram a organização e preparação da acreditação da Equipa Internacional Médica de acordo com as técnicas padronizadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Durante esse período o Corpo de Bombeiros do Governo da RAEM assistiu e ajudou na preparação. Em menos de um ano foi concluído todo o trabalho preparatório e formação. Uma delegação da Organização Mundial da Saúde liderada por Ian Norton e composta por 4 peritos procedeu, nos dias 29 e 30 de Abril de 2019, a uma completa verificação e avaliação da Equipa Internacional de Emergência Médica da China (Região Administrativa Especial de Macau). Todos os procedimentos de acreditação foram concluídos.

No dia 30 de Abril, o Secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, Doutor Alexis Tam, o perito da OMS Ian Norton, o Director dos Serviços de Saúde, Dr. Lei Chin Ion, o Comandante do Corpo de Bombeiros, Leong Iok Sam e chefe da equipa médica, Dr. Lei Wai Seng realizaram uma conferência de imprensa no campo da equipa médica do aterro do Pac On – Taipa, o Secretário Alexis Tam anunciou oficialmente que a Equipa médica de Macau conseguiu ser aprovada e foi acreditada como Equipa Internacional de Emergência Médica da Organização Mundial da Saúde de Nível I. A equipa de Macau tornou-se na 5ª equipa da China acreditada pela equipa médica de emergência da Organização Mundial da Saúde, e na 25.ª equipa internacional de emergência médica da OMS.

Alexis Tam orgulhoso dos resultados da equipa médica

O Dr. Alexis Tam referiu que com os esforços conjuntos e a organização e preparação prestados pelos Serviços de Saúde e membros da equipa médica, foi possível obter o reconhecimento da OMS que aprovou a equipa. A informação foi prestada durante a reunião com o perito Ian Norton da OMS que informou os presentes sobre a aprovação da acreditação pela OMS.

No futuro, a equipa internacional de emergência médica de Macau pode, sob a orientação do país e da OMS, enviar para o país ou para todo o mundo os seus profissionais para prestar assistência médica. Caso ocorram desastres naturais de força maior como terremotos, inundações, tempestades e entre outros em qualquer parte do mundo, Macau pode agora, ajudar os países e lugares com necessidade. O Doutor Alexis Tam ficou orgulhoso com a equipa de emergência médica e os trabalhadores, incentivando-os a continuar a esforçar para servir a sociedade e o mundo.

OMS elogiou o nível de acreditação atingido da equipa médica de Macau ultrapassa as técnicas padronizadas pela OMS

O perito da OMS Ian Norton felicitou o Governo da RAEM pelo resultado fantástico, trazendo para esta região uma forte equipa de emergência médica. O mesmo elogiou que a cooperação interdepartamental entre os Serviços de Saúde e o Corpo de Bombeiros é um bom exemplo para equipa internacional de emergência médica, e o nível de acreditação da Equipa Internacional de Emergência Médica da China (RAEM) ultrapassa as técnicas padronizadas pela OMS, esperando que a equipa internacional de emergência médica possa contribuir quando surgir algum incidente no território, país e regiões da Ásia Pacífico. Aliás referiu que o envio de equipas como esta para o estrangeiro, habitualmente produz um elevado retorno técnico para Macau que assim pode proteger melhor os residentes de Macau.

O Dr. Ian Norton salientou que entre 25 equipas internacional médica, não há muitas equipas como a equipa internacional de emergência médica de Macau que domina cantonês, mandarim, inglês e português, e que de futuro a OMS pode enviar esta equipa para países como como Moçambique para prestar assistência, particularmente em resposta a tufões grave. Ian Norton espera que a OMS e o Governo da RAEM possam manter uma relação estreita.

A aprovação da acreditação ajuda aumentar a capacidade de emergência da RAEM

A Equipa Internacional de Emergência Médica da China (Região Administrativa Especial de Macau) é composta por 120 membros provenientes dos Serviços de Saúde e do Corpo de Bombeiros do Governo da RAEM. Esta equipa está subdividida em quatro grupos.

Cada grupo é composto por 25 a 30 membros provenientes do Centro Hospitalar Conde de São Januário, do Centro de Prevenção e Controlo da Doença e do Corpo de Bombeiros, distribuídos da seguinte forma: 5 médicos, 15 enfermeiros, um farmacêutico, e um médico de saúde pública, um engenheiro, um consultor, um chefe e 5 trabalhadores logísticos.

O apetrechamento padrão da Equipa Internacional de Emergência Médica da China (Região Administrativa Especial de Macau) cobre uma área de cerca de 3.600 metros quadrados e está equipada com 41 tendas de várias dimensões e mais de 630 equipamentos diversos, podendo concluir de forma independente 14 dias de trabalho médico clínico.

A equipa médica presta serviços ambulatórios e de emergência, incluindo ginecologia e pediatria, bem como, outras necessidades de assistência médica urgentes. Está previsto que possam atender diariamente mais de 100 consultas externas incluindo situações de reanimação. O equipamento dispõe de áreas de observação médica de curta duração e área de tratamento em situação de isolamento para doenças transmissíveis.

A aprovação da avaliação e acreditação pela Organização Mundial da Saúde irá ajudar à melhoria da capacidade de contingência na área da saúde da Região Administrativa Especial de Macau. Caso ocorra um incidente súbito de emergência em Macau, a saúde e a segurança dos residentes também podem ser asseguradas. Com esta equipa é criada capacidade suficiente para prestar assistência médica de emergência a situações que ocorram no nosso país e no estrangeiro, demonstrando a capacidade de Macau em responder rápida e eficazmente a incidentes de emergência súbita (como catástrofes naturais, surto de doenças infecciosas, etc.). A constituição desta equipa enfatiza a importância que o Governo da RAEM dá à assistência médica humanitária.

Sob a liderança e orientação da Comissão Nacional de Saúde da República Popular da China, esta equipa irá contribuir, com a sua força, para a actividade médica de emergência internacional.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar