Utilizar a Exposição Internacional de Importações da China (CIIE) para realizar o Fórum de Cooperação de Investimento de Macau e divulgar em conjunto as mais-valias de Macau como plataforma sino-lusófona

Foto de grupo dos convidados do Fórum de Cooperação de Investimento de Macau – Plataforma de Serviços para a Cooperação Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa

O “Fórum de Cooperação de Investimento de Macau – Plataforma de Serviços para a Cooperação Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa” decorreu hoje (dia 6) e foi organizado em conjunto pelo Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau, pelo Gabinete para os Assuntos de Hong Kong e Macau do Governo Popular do Município de Xangai e pelo Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau), contando com a participação de cerca de 160 empresas oriundas dos países de língua portuguesa, de Xangai e de Macau. Foram assinados 4 acordos de cooperação em diversas áreas, incluindo serviços financeiros para projectos agrícolas dos PLP, compra de café e serviços para o comércio.

O presente Fórum contou com a presença do Secretário para a Economia e Finanças do Governo da RAEM, Dr. Leong Vai Tac, do Secretário-Geral do Gabinete de Ligação do Governo Central na RAEM, Dr. Wang Xindong, doCônsul-Geral de Portugal em Xangai, Dr.Israel Esteves Saraiva,daChefe do Gabinete do Secretário para a Economia e Finanças, Dra. Yolanda Teng, Vice Directora e responsável pela Divisão Comercial do Departamento para os Assuntos Económicos do Gabinete de Ligação do Governo Central na RAEM, Dra. Li Huaying, do deputado de Macau à Assembleia Popular Nacional, Dr. Sio Chi Wai, e dos membros de Macau no Comité Nacional da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês, Dr. Fu Jianguo e Dr. Cheang Meng Seng.

A Presidente do IPIM, Dra. Irene Va Kuan Lau, disse no seu discurso que a construção da plataforma sino-lusófona é uma das missões atribuídas pelo Estado chinês para apoiar expressamente o desenvolvimento de Macau, e que serve como uma ponte crucial para promover o investimento e a cooperação no âmbito económico e comercial entre Xangai e Macau e a cooperação multilateral com os países lusófonos. Segundo estatísticas oficiais, o volume total do comércio de mercadorias entre esta cidade do Interior da China e os referidos países ultrapassou os 10 mil milhões de dólares americanos, em 2018, compondo 8% do volume total do comércio externo da China Continental com o mundo lusófono, para além do desenvolvimento ordenado de vários projectos de investimento. Acredita-se que os dois lados podem utilizar a plataforma de Macau para realizar intercâmbio e cooperação num nível mais alto e mais amplo, dada a existência da sua forte complementaridade em termos de economia e comércio e interesses comuns.

O Secretário-Geral Adjunto do Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau), Dr. Ding Tian, apontou que, como “cabeça-de-ponte” marítima na implementação da iniciativa “Faixa e Rota” e ponto de partida na Rota Marítima da Seda, Macau desempenha um papel cada vez mais crucial em motivar a participação dos países lusófonos na cooperação relacionada com a referida iniciativa. A par disso, Macau, como uma das cidades nucleares da Grande Baía, deve fazer pleno uso do seu posicionamento “Um Centro, Uma Plataforma, Uma Base” e da oportunidade proveniente da construção do Corredor de Inovação Tecnológica “Cantão-Shenzhen-Hong Kong-Macau”, de modo a potenciar os impactos positivos que tem em aspectos como facilitação do comércio e cooperação na inovação tecnológica.

No decorrer do Fórum, o Director do Departamento de Promoção Económica e Comercial com os Mercados Lusófonos do IPIM, Dr. António Lei,apresentou aos participantes as mais-valias de Macau enquanto plataforma sino-lusófona. A entidade organizadora também convidou as empresas de Macau e dos países lusófonos a compartilharem o ambiente de investimento, as experiências de negócio e oportunidades de desenvolvimento. Além disso, as sessões de intercâmbio e os serviços de consultoria sobre investimento empresarial foram bem recebidos, criando uma atmosfera animada no recinto.

O Dr. Vincent U, Vogal Executivo do IPIM, participou no mesmo dia na Sessão de Promoção da Cooperação Económica e Comercial da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau e de Intercâmbio sobre o Desenvolvimento da Cooperação Económica e Comercial na Grande Baía, organizada pelo Governo Popular da Província de Guangdong e co-organizada pela InvestHong Kong e pelo IPIM. Durante a actividade, o vogal executivo apresentou a actual situação da participação de Macau na construção da Grande Baía, assim como o ambiente de negócios em Macau.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar