Serviços de Saúde: Diagnosticados 2 casos de febre de dengue importados

Os Serviços de Saúde foram notificados de 2 casos importados de febre de dengue.

O 1.º caso foi diagnosticado numa residente de Macau, com 55 anos de idade, moradora na Rua da Baía da Taipa, empregada administrativa. Ela é a mulher do infectado confirmado de caso importado de dengue, anteriormente. A doente apresentou sintomas como febre, dor de cabeça, dor muscular e erupções cutâneas no dia 31 de Outubro, tendo recorrido aos Serviços de Urgênica do CHCSJ no dia 1 de Novembro. No dia 7 de Novembro, o resultado do teste PCR do Laboratório de Saúde Pública obtido revelou febre de dengue tipo IV. Entre os dias 15 e 22 de Outubro, esta doente viajou Banguecoque e Pattaya da Tailândia com o marido. Ele recuperou-se e a doente está estável, mas não compareceu nos serviços após o regresso a Macau.

O 2.º caso foi diagnosticado num turista da Tanzânia com 34 anos de idade. O doente apresentou sintomas como febre, dor de cabeça, fadiga no dia 4 de Novembro, tendo recorrido aos Serviços de Urgênica do Hospital Kiang Wu no dia 6 de Novembro. O resultado do teste PCR do Laboratório de Saúde Pública obtido a 8 de Novembro revelou o anticorpo IgM positivo para Dengue. Viajou a Macau no dia 29 de Outubro e a situação clínica é considerada estável.

De acordo com o historial de viagem, o período de aparecimento de sintomas e o resultado laboratorial, estes dois casos foram considerados como os 24.º e 25.º casos importados de febre de dengue de 2019. Os Serviços de Saúde irão proceder à eliminação de mosquitos nas áreas onde a paciente permanecia e apelam aos residentes para adoptarem medidas contra mosquitos.

Em 2019 já foram diagnosticados vinte e cinco (25) casos importados de febre de dengue: seis (6) relativos a casos importados do Camboja; oito (8) casos da Tailândia; três (3) casos das Filipinas; dois (2) casos da Malásia; um (1) caso da Singapura, um (1) caso de Vietnam, três (3) casos do Interior da China e um (1) caso da Tanzânia.

Os Serviços de Saúde apelam mais uma vez a todos os residentes de Macau, para a eliminação de água estagnada no domicílio ou local de trabalho, eliminando, assim, a proliferação de mosquitos e de larvas, bem como a instalação de rede mosquiteira nas janelas ou uso de mosquiteiros e ligando o ar-condicionado, de forma a reduzir as picadas de mosquitos. Apela-se ainda à população que quando esteja fora de casa ou viaje para locais onde existam surtos de febre de dengue, especialmente os países do Sudeste Asiático, Sul da Ásia para vestir roupa de mangas compridas de cor clara. Durante as saídas ao ar livre, deve ser aplicado repelenteanti-mosquitos nas partes expostas do corpo e evitar picadelas de mosquitos. Independentemente da história de viagem, caso surjam sintomas de febre, erupção cutânea e outros sintomas suspeitos de febre de dengue, devem adoptar imediatamente medidas rigorosas contra mosquitos, tais como aplicar repelente anti-mosquitos, recorrendo atempadamente à assistência médica, informando o médico da residência ou historial de viagem.

Os Serviços de Saúde também apelam a todos os médicos para estarem atentos a pacientes suspeitos de febre de dengue, bem como para procederem atempadamente à respectiva declaração e teste. O Laboratório de Saúde Pública dos Serviços de Saúde proporciona, de forma gratuita, o teste da febre de dengue a todas as instituições médicas. Para mais informações, os cidadãos podem ligar para a linha de doenças transmissíveis dos Serviços de Saúde n.º 28 700 800 ou consultar as informações sobre doenças transmissíveis no sítio electrónico dos Serviços de Saúde http://www.ssm.gov.mo/csr/.



Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar