Serviços de Saúde apelam suspensão da prestação dos serviços médicos ao público por clínicas privadas

Face ao surto de pneumonia por novo tipo de coronavírus em Wuhan, Macau registou o 10º caso confirmado de infecção por novo tipo de coronavírus este manhã, isto significa risco de surto na comunidade muito grave. Alguns residentes temem que, as clínicas médicas privadas instaladas na comunidade e até mesmo clínicas médicas em unidades residenciais, quando os residentes doentes vão à clínica para tratamento médico, é fácil causar uma infecção cruzada e constituir um sério perigo oculto à comunidade, pelo que, os mesmos opõem-se à abertura de clínicas médicas privadas durante a epidemia.

Para minimizar o risco de surto em comunidade, proteger a própria saúde e a vida da equipa médica e dos residentes, os Serviços de Saúde já emitiram uma mensagem a médicos em exercício no regime privado de Macau, apelando à suspensão dos cuidados de saúde, até que a epidemia diminua. Os estabelecimentos de saúde podem entre outras tomar as seguintes medidas: Ajustar as horas das consultas de seguimento e fornecer apenas serviços complementares de medicamentos para pacientes com doenças crónicas.

Os Serviços de Saúde esperam que o sector médico privado em Macau entenda que a suspensão do trabalho terá apenas um impacto temporário, sendo que a missão principal neste momento é trabalhar em conjunto para combater a epidemia e proteger a saúde e a vida dos residentes. Ao mesmo tempo, os residentes também são instados a ficar em casa se não tiverem necessidades médicas urgentes, evitando sair e visitar as instalações médicas privadas para consulta.



Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar