Diferentes tipos de produtos alimentares encontram-se sucessivamente reabastecidos e colocados nas prateleiras

DSE continua a efectuar inspecções nos supermercados de diversas zonas

A Direcção dos Serviços de Economia (DSE) continua a deslocar-se, hoje (dia 5), aos estabelecimentos de venda a retalho como supermercados nas diversas zonas de Macau para se inteirar da situação do abastecimento e dos preços dos produtos alimentares, nomeadamente cereais e óleos, alimentos enlatados, produtos frescos e vivos, refrigerados e congelados, monitorizando a ordem do mercado. A DSE realizou inspecções a cerca de 50 lojas durante a parte da manhã de hoje.

Na sequência da corrida aos produtos alimentares efectuada ontem pela população nos supermercados de determinadas zonas, a DSE reforçou a inspecção hoje, e a inspecção constatou que o abastecimento dos retalhistas tornou-se geralmente normal e os preços encontram-se estáveis. Os diferentes tipos de produtos alimentares, tais como o arroz, os legumes e as carnes congeladas, foram sucessivamente reabastecidos, só que algumas lojas têm ainda filas de pessoas a fazerem compras. Não foi verificado aumento injusto de preços durante a inspecção.

Ontem também se reuniram os representantes da DSE, do CC e do sector do comércio por grosso de todos os tipos de produtos alimentares. Nessa reunião, os representantes desse sector manifestou claramente que todos os tipos de cereais, óleo, produtos para vida quotidiana e produtos alimentares frescos e vivos, refrigerados e congelados têm um stock abundante, mantendo-se o seu abastecimento estável, permanecendo ininterrupta as fontes de mercadorias.

A DSE apela mais uma vez aos cidadãos para não acreditarem em rumores nem fazerem corrida desnecessária à compra, avisando-os que a concentração de multidões pela corrida à compra possibilita não apenas o desequilíbrio entre a oferta e a procura, mas também o aumento de risco de infecção cruzada por vírus.

A DSE reitera que vai combater severamente os actos de aumento injusto de preços e de açambarcamento de mercadorias, a fim de assegurar que se mantenha normal a ordem na oferta e procura de materiais necessários à vida da população de Macau, de modo a proteger os direitos e interesses de cidadãos no consumo.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar