Cidadãos de Macau obrigados a quarentena de duas semanas em Hong Kong caso tenham estado na China interior 14 dias antes da chegada à cidade vizinha

O Governo da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM) recebeu uma notificação do Governo da Região Administrativa Especial de Hong Kong (RAEHK) relativa à entrada em vigor, a partir das 0h00 de amanhã (dia 8 de Fevereiro), de uma medida que impõe obrigatoriedade de quarentena para todas as pessoas que tenham estado na China interior nos 14 dias anteriores à sua chegada a Hong Kong, incluindo os cidadãos de Macau.

O Governo da RAEHK anunciou, no dia 5 de Fevereiro, esta nova medida de combate à epidemia causada pelo novo tipo de coronavírus, que define um isolamento obrigatório por um período de 14 dias para todas as pessoas que cheguem à cidade provenientes da China interior ou quelá tenham estadonos 14 dias anteriores à entrada em Hong Kong, abrangendo tanto cidadãos da RAEHK, como da China interior e outros turistas.

O Governo da RAEM apela à população de Macau para aceitar bem esta medida e cooperar com os planos de prevenção da epidemia definidos pelo Governo da RAEHK. Ou seja, neste momento crucial de prevenção e controlo da doença, o governo entende que as duas regiões administrativas especiais devem solidarizar-se para, em conjunto com toda população chinesa, darem uma resposta científica à situação e obterem uma vitória na luta contra o coronavírus.



Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar