Máscaras fornecidas ao público são rigorosamente inspeccionadas  – Não foram encontrados problemas

Foram identificados rumores na Internet que afirmam que algumas máscaras fornecidas pelo governo, oriundas da Indonésia, tinham ‘piolhos’ e era solicitado que as farmácias convencionadas dos Serviços de Saúde as deviam desembalar e colocá-las num saco de conservação antes de venda.

O Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavirus esclarece que não foram importadas máscaras daquela marca e as máscaras fornecidas ao público são divididas em 10 máscaras por saco e embaladas individualmente em vez de serem vendidas em caixas inteiras.

Uma vez que as máscaras fornecidas ao público são rigorosamente inspecionadas para atender às especificações de protecção e aos padrões de higiene, o público pode-as usar de forma segura.

Este Centro apela ao público para não acreditar nem transmitir notícias não confirmadas, de modo a evitar situações de pânico desnecessárias.



Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar