DSE atenta ao caso circulado nas redes sobre a cobrança de taxas para fazer inscrição do cartão de consumo por outrem

DSE detecta anúncio com indicação “Fazer inscrição online do vale de consumo de 3 000 patacas por clientes”.

Relativamente a uma fotografia circulada hoje (dia 18) nas redes sociais na qual se refere que um determinado estabelecimento comercial de Macau presta “serviço, a título oneroso, de fazer inscrição online do cartão de consumo por clientes”, a Direcção dos Serviços de Economia (DSE) está atento ao assunto, tendo enviado, de imediato, pessoal ao local referido para apurar o sucedido.

Quando os agentes da DSE chegaram ao local, o estabelecimento em causa já se encontrava fechado, tendo detectado um anúncio afixado fora da porta do estabelecimento onde se lê: “Fazer inscrição online do vale de consumo de 3 000 patacas por clientes”. A DSE voltará a enviar pessoal para acompanhar o assunto amanhã, o mais cedo possível.

A DSE salienta que o Governo da RAEM disponibiliza vários serviços públicos e bancos para prestarem ajuda aos cidadãos no processo de inscrição sem cobrança de quaisquer taxas, pelo que apela aos cidadãos que tenham necessidade para se deslocarem aos respectivos locais a solicitar ajuda. Ao mesmo tempo, a DSE apela aos cidadãos que devam guardar bem os seus dados pessoais.

Os postos de serviços que prestam ajuda na inscrição incluem: Autoridade Monetária de Macau, Centro de Serviços da RAEM, Centro de Serviços da RAEM das Ilhas, Centro de Serviços do Edifício China Plaza, 23 filiais do Banco da China e sede do Banco Nacional Ultramarino. Para os idosos e deficientes, o Instituto de Acção Social também presta assistência adequada no sentido de ajudar os necessitados no tratamento das formalidades de inscrição.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar