Acompanhamento do 15.o ao 17.o casos confirmados da pneumonia por novo coronavírus em Macau


O Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus disponibiliza as informações recolhidas até ao momento durante as investigações de acompanhamento dos contactos próximos dos 15°, 16° e 17o casos confirmados da pneumonia por novo coronavírus (COVID-19).

O 15.o doente confirmado está actualmente isolado e a ser tratado no Centro Hospitalar Conde de São Januário, em estado clinico considerado normal. Cinco(5) amigos que vivem com ele foram considerados contactos próximos e na avaliação clinica foi verificada a existência de febre ou outros sintomas de relativos a problemas no tracto respiratório, antes de terem sido enviados ao local da observação médica, por isso, foram enviados ao Centro hospitalar Conde de São Januário para eventual tratamento. O resultado do primeiro teste efetuado a estes indivíduos foi negativo e um segundo teste será realizado após 48 horas. Antes de ser diagnosticado o 15.o doente confirmado comprou máscaras numa farmácia perto da sua residência e recorreu ao tratamento no Serviços de Urgência do Hospital Kiang Wu. Durante a consulta no Hospital Kiang Wu, foi enviado para tratamento na emergência especial. Doze utentes foram considerados como contactos gerais durante o mesmo período.

A 16.º doente confirmada está actualmente isolada e a ser tratada no Centro hospitalar Conde de São Januário, em estado clinico considerado normal. Os seus quatro colegas de escola que voltaram do Reino Unido considerados como contactos próximos, dois são residentes de Macau sem febre nem sintomas do tracto respiratório e foram enviados ao Centro Clínico de Saúde Pública de Coloane situado na Estrada do Alto de Coloane por 14 dias de observação médica. Os outros dois estudantes são residentes de Hong Kong, um em Hong Kong e o outro no Interior da China. Os Serviços de Saúde informaram as entidades competentes de saúde em Hong Kong e no Interior da China para acompanhamento. A doente tinha sido submetida, pelo pessoal de quarentena dos Serviços de Saúde no posto fronteiriço, à observação médica no domicílio por 14 dias, conforme as medidas naquela altura, esteve isolada numa sala separada em casa, por isso, os membros de sua família foram considerados como contactos gerais.

O 17.o doente diagnosticado, filho do 14.o doente, está actualmente isolado e a ser tratado no Centro hospitalar Conde de São Januário, em estado clinico considerado normal. O pai que manifestou febre na tarde do dia de 18 de Março, o resultado do primeiro teste foi negativo e será testado após 48 horas.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar