Iniciar-se-ão em 13 de Maio as inscrições para a 3.ª fase da “formação subsidiada”


Tendo em conta o impacto causado pela epidemia no emprego dos residentes, a Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais (DSAL), em cumprimento rigoroso das orientações sobre prevenção da epidemia, vai lançar cursos da 3.ª fase do “Plano para aumento de aptidões e formação profissional” (formação subsidiada). Os indivíduos que preenchem os requisitos para participar no Plano podem fazer a inscrição online entre os dias 13 e 19 de Maio, e os residentes com necessidade de ajuda por parte do pessoal da DSAL, podem deslocar-se aos vários pontos de serviço.

Novos tipos de cursos da área de vendas a retalho, cuidados pessoais e serviços

Na 3.ª fase deste Plano, para além de manter os cursos da área da construção e manutenção de instalações, máquinas pesadas e restauração, das duas fases anteriores, inclui ainda novos tipos de cursos da área de vendas a retalho, cuidados pessoais e serviços, prevendo-se que sejam lançadas um total de 14 modalidades, nomeadamente, curso para electricista, canalizador, carpinteiro de cofragem, técnico em teatro, assistente de operações de gruas montadas em camiões, pessoal da linha da frente e de apoio logístico das vendas a retalho, esteticista, manicure, cabeleireiro, cursos relacionados com cuidados com idosos, pastelaria, sobremesas e café, providenciando um total de 800 vagas. Contando com os cursos já lançados cujas inscrições foram em Março e Abril (duas primeiras fases), são providenciadas um total de 2 000 vagas incluindo as desta fase do Plano.

Orientação profissional, com organização dos cursos consoante as ofertas de emprego

São destinatários do Plano os indivíduos com idade igual ou superior a 18 anos, que se encontram desempregados devido à epidemia ou aqueles que exercem uma determinada profissão (guias turísticos, taxistas e motoristas de autocarro de turismo e trabalhadores do sector de convenções e exposições). Considerando que aqueles indivíduos poderão provavelmente sentir uma determinada pressão a nível económico devido ao impacto da epidemia, será concedido um subsídio de formação até 6 656 patacas, após concluída a formação. Os formandos que tiverem uma taxa de presença igual ou superior a 80%, participarem nos exames do curso, tiverem concluído o registo de emprego na DSAL e aceitado o encaminhamento profissional, receberão um subsídio proporcional a essa taxa.

Aceitação das inscrições online, não sendo contudo permitida a entrega de documentos à posteriori

Cada modalidade do curso tem requisitos diferentes de admissão consoante as características do sector, sendo que, os participantes podem fazer a sua opção de acordo com o emprego do seu interesse e entregar os documentos necessários para a sua inscrição. Antes de estar desempregado, se o interessado no Plano prestou serviço em duas ou mais empresas (tem dois ou mais registos de contribuição do regime obrigatório do Fundo de Segurança Social), deve entregar simultaneamente os documentos comprovativos da resolução do contrato de trabalho ou o despedimento das duas ou mais empresas. A fim de agilizar o processo de admissão, uma vez concluída a inscrição, não será permitida a entrega de documentos em falta, sendo somente incluídos nos procedimentos de selecção os que preenchem os requisitos. A selecção será feita mediante exame escrito ou entrevista, e as admissões serão organizadas por ordem de inscrição.

O sistema de inscrições online daquele Plano irá mostrar em tempo real o número de inscritos no curso, sendo que, se o curso já estiver esgotado, ficará em lista de espera, podendo contudo não ser admitido. Por isso, os cidadãos devem escolher os cursos com cuidado. Para informações sobre os documentos a entregar na inscrição, podem consultar a página temática do Plano ou telefonar para a DSAL.

O “Plano para aumento de aptidões e formação profissional” destina-se a ajudar os residentes afectados no emprego pela epidemia, a atenuar a pressão económica e a contribuir para o aumento das suas técnicas profissionais. Após a conjugação dos interesses dos formandos, a DSAL irá fazer o encaminhamento profissional, a fim de prestar apoio na integração no respectivo posto de trabalho, estabelecendo, assim, uma correspondência entre a formação e o emprego e levando à “auto-suficiência e não dependência”. A DSAL empenhar-se-á no apoio aos indivíduos com necessidades, a fim de aumentarem as suas técnicas e ultrapassarem as dificuldades causadas pela epidemia. Os indivíduos que preenchem os requisitos para participar nos cursos, podem inscrever-se entre os dias 13 e 19 de Maio (incluindo sábado e domingo, devendo ser consultado o horário de trabalho dos locais de inscrição na página electrónica do Plano), e podem também telefonar para 82914888 para quaisquer informações.

Além disso, com base no Plano de “formação subsidiada” que já foi lançado, a 2.ª fase das Medidas de Apoio Económico irá alargar o âmbito de aplicação dos destinatário para trabalhadores em serviço, sendo estes ou os trabalhadores em descanso e sem vencimento recomendados pelos seus empregadores a participar nesse Plano, de modo a aumentar a qualidade abrangente de recursos humanos. De momento, este Plano está em preparação preliminar e será divulgado oportunamente.

Inscrição online: https://www.dsal.gov.mo/zh_tw/standard/fm_plan4.html
Pessoalmente nos seguintes locais:

1. Sede da DSAL (Avenida do Dr. Francisco Vieira Machado, n.os 221 a 279, Edifício “Advance Plaza”, R/C), durante as horas de expediente: 2.ª a 5.ª feira das 09:00 às 13:00 e das 14:30 às 17:45, 6.ª feira a domingo das 09:00 às 13:00 e das 14:30 às 17:30;

2. Centro de Formação Profissional da DSAL (Istmo de Ferreira do Amaral n.os 101 a 105A, Edifício Industrial “Tai Peng” 1.ª Fase, R/C), durante as horas de expediente: 2.ª a 5.ª feira das 09:00 às 13:00 e das 14:30 às 17:45, 6.ª feira a domingo das 09:00 às 13:00 e das 14:30 às 17:30;

3. Associação Geral dos Operários de Construção Civil de Macau (Estrada Marginal do Hipódromo, n.° 64, Edifício Industrial Lee Cheung, 1.° andar), durante as horas de expediente: 2.ª a 6.ª feira das 14:00 às 22:00, sábado das 14:00 às 20:00;

4. Centro para o desenvolvimento de carreiras da FAOM (Istmo de Ferreira do Amaral n.os 101 a 105A, Edifício Industrial Tai Peng, 1.º andar), durante as horas de expediente: 2.ª a 6.ª feira das 09:00 às 12:30 e das 14:30 às 18:00, sábado das 09:00 às 12:30.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar