Optimização dos procedimentos de apreciação e pedidos do sistema de marcação prévia para a isenção de isolamento da entrada em Zhuhai. Apelam aos cidadãos para não serem apressados na sua solicitação, de modo a dar prioridade das vagas às pessoas mais necessitadas

83 dias consecutivos sem casos de COVID-19 em Macau

O Médico-Adjunto da Direcção do Centro Hospitalar Conde de São Januário (CHCSJ), Dr. Lo Iek Long fez nota na conferência de imprensa do Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus que já passaram oitenta e três (83) dias desde que foi diagnosticado o último caso de pneumonia causada pelo novo tipo de coronavírus. Por setenta e dois (72) dias consecutivos não foi registado nenhum caso relacionado com casos importados. Macau tem um total de quarenta e cinco (45) casos diagnosticados, dos quais, quarenta e três (43) são casos importados e dois (2) são casos relativos a casos importados. Não há registo de morte nem ocorrência de transmissão comunitária em Macau. Todos os doentes recuperaram e tiveram alta, e concluíram as medidas de isolamento de convalescença. Neste momento, não está ninguém internado no Centro de Isolamento Provisório, situado no Complexo de Cuidados de Saúde das Ilhas.

Nos dias 17 e 18 de Junho, foram realizados um número total de 4.648 testes de ácido nucleico do novo tipo de coronavírus em Macau.

A par disso, o Médico-Adjunto da Direcção do Centro Hospitalar Conde de São Januário (CHCSJ), Dr. Lo Iek Long apresentou o ponto de situação do trabalho e as medidas de melhoria dos procedimentos de apreciação e pedidos do Sistema de marcação prévia para a “Isenção de observação médica de isolamento de 14 dias destinada aos residentes de Macau que entram em Zhuhai”, reteirando que, o referido trabalho tem como objectivo distribuir diariamente as 1.000 vagas aos cidadãos mais necessitados, com base nos princípios de equidade e razoabilidade.

Desde que o plano foi lançado, tem funcionado basicamente bem. No início do plano, foi criado um sistema de aperfeiçoamento para os pedidos online, de modo a permitir que os cidadãos se inscrevam de forma mais conveniente e justa. O Instituto de Acção Social (IAS) criou oito postos de atendimento para prestar apoio aos cidadãos com dificuldades no acesso à Internet ou no uso de smartphones, enquanto o Governo da RAEM criou uma equipa de apreciação para analisar os pedidos dos cidadãos com a maior brevidade possível, esperando que as 1.000 vagas diárias possam ser plenamente preenchidas. Ao mesmo tempo, é dada prioridade aos cidadãos que reúnam os requisitos e que solicitem pela primeira vez, para dar cumprimento ao princípio de igualdade de acesso dos cidadãos.

No entanto, dado que há apenas 1.000 vagas por dia, as vagas esgotam-se rapidamente após a abertura do sistema. Nos últimos dois dias, para uma melhor utilização das vagas, estas serão libertadas logo que os pedidos não atendam aos critérios fixados, aumentando assim as vagas para os indivíduos mais necessitados. Com o intuito de melhorar ainda mais o processo, a partir das 10h00 do dia 20 de Junho, serão acrescentadas mais vagas disponíveis no sistema online, para que mais pessoas com essa necessidade possam apresentar o pedido com sucesso. Ao mesmo tempo, em caso de haver vagas remanescentes, o sistema será reaberto, às 18h00 do mesmo dia, no sentido de acolher mais pedidos dos cidadãos. Por outro lado, a equipa de apreciação irá reforçar os critérios, de forma a assegurar que as vagas sejam distribuídas aos indivíduos mais necessitados. O Dr. Lo Iek Long reiterou que, a autoridade competente irá manter, no âmbito das suas competências, a apreciação justa e a distribuição equitativa, apelando aos cidadãos para não serem apressados na apresentação do pedido, de modo a dar prioridade das vagas às pessoas mais necessitadas.

Em resposta às questões levantadas pelos jornalistas, o Dr. Lo Iek Long apontou que, desde o início do plano até ao dia 18 de Junho, foram recebidos 9.170 pedidos. Acrescentou também que os cidadãos isentos do isolamento em Zhuhai devem prestar atenção à data de início indicada na notificação enviada pelas autoridades e preencher previamente a declaração de saúde electrónica e a carta de compromisso.

A Coordenadora do Núcleo de Prevenção de Doenças Infecciosas e Vigilância de Doença do Centro de Prevenção e Controlo da Doença dos Serviços de Saúde, Dr.ª Leong Iek Hou disse que os Serviços de Saúde receberam, minutos antes do início da conferência de imprensa, dados da Comissão Nacional de Saúde. Entre as 00:00 e as 12H00 do dia 19 de Junho, em Pequim, foram diagnosticados mais dez (10) novos casos confirmados locais; desde o dia 11 de Junho, em Pequim, foram diagnosticados 193 casos locais, dos quais treze (13) são considerados casos graves e não foram registados caso mortais.

Em relação à observação médica realizada em Macau, entre os dias 17 e 18 de Junho, houve mais cento e cinquenta e seis (156) indivíduos, dos quais cento e trinta e oito (138) são residentes de Macau e dezoito (18) não residentes de Macau. Até ao dia 18 de Junho, no total, foram enviados para a observação médica 5.394 indivíduos. Há, ainda, 612 indivíduos em observação médica, dos quais 600 indivíduos num hotel designado, nove (9) indivíduos em embarcação de pesca e três (3) indivíduos nas instalações dos Serviços de Saúde.

No próximo domingo, 21 de Junho, terá início o 16.º plano de fornecimento de máscaras aos residentes de Macau. A implementação, os locais e horário de venda do 16.º plano são idênticos ao 15.º plano (vide as informações doutro comunicado). Até à presente data, foram vendidas 4,83 milhões de máscaras no âmbito do 15.º plano e 87,25 milhões de máscaras em todos os planos.

Em resposta às questões levantadas pelos jornalistas, a Dr.ª Leong Iek Hou apontou que, de 17 a 18 de Junho, 143 pessoas utilizaram o serviço marítimo especial para regressar aa Macau via Aeroporto Internacional de Hong Kong. Todas elas tiveram resultado negativo para o teste de ácido nucleico. Desde a entrada em vigor das novas medidas a 17 de Junho até ao presente momento, 2 pessoas foram submetidas à observação médica, devido a que nos 14 dias anteriores à entrada em Macau tinham estado em Pequim. Os resultados do primeiro teste de ácido nucleico dessas pessoas foram negativos e o seu estado de saúde como bom.

Além disso, antes da entrada em vigor das novas medidas a partir das 12 horas do dia 17 de Junho, um total de 8 pessoas tinham estado em Pequim nos últimos 14 dias e ainda se encontram em Macau (todas as pessoas apresentaram um relatório de teste de ácido nucleico negativo à entrada em Macau). As mesmas não se deslocaram ao mercado de produtos hortícolas de Xinfadi em Pequim nem tiveram contacto com os indivíduos de contacto próximo. Os Serviços de Saúde estão a acompanhar o seu estado de saúde até ultrapassar os 14 dias da sua saída de Pequim ou saírem de Macau para regressar ao Interior da China. Presentemente, o estado de saúde dessas pessoas é considerado como bom.

Além disso, a Dr.ª Leong Iek Hou apelou aos indivíduos com a isenção da observação médica de isolamento ao entrar em Zhuhai, para facilitar a passagem fronteiriça, devem preparar e preencher uma declaração de saúde de acordo com as instruções dadas na notificação por SMS; da mesma forma, ao regressar de Zhuhai a Macau, devem preencher previamente o “Código de Saúde de Macau” para facilitar o processo e reduzir a aglomeração de pessoas. Além disso, a lista de área com alta incidência epidémica foi publicada na Página Electrónica Especial contra Epidemias, incluindo: países ou regiões fora da China, Pequim, Hubei, Região Administrativa Especial de Hong Kong e Taiwan.

A Chefe de Departamento dos Serviços de Turismo, Dr.ª Inês Chan, informou o número de pessoas em observação médica em hotéis designados pelo Governo, o número de pessoas registadas no sistema de “Arranjo para o transporte especial de Hong Kong para Macau”, elaborado pela Direcção dos Serviços do Ensino Superior e o número de utilizadores que gozam o serviço marítimo especial para ida e volta entre o Aeroporto Internacional de Hong Kong e Macau, etc. O Chefe da Divisão de Operações e Comunicações do Corpo de Polícia de Segurança Pública, Ma Chio Hong, referiu a actual situação da cidade e a situação de entradas e saídas de Macau, etc. Respondendo-se ainda as perguntas levantadas pelos jornalistas.

Estiveram presentes na conferência de imprensa o Médico-Adjunto da Direcção do CHCSJ, Dr. Lo Iek Long, a Chefe do Departamento de Licenciamento e Inspecção da Direcção dos Serviços de Turismo, Dr.ª Inês Chan, o Chefe da Divisão de Operações e Comunicações do Corpo de Polícia de Segurança Pública, Ma Chio Hong e a Coordenadora do Núcleo de Prevenção de Doenças Infecciosas e Vigilância de Doença do Centro de Prevenção e Controlo da Doença, Dr.ª Leong Iek Hou.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar