Novas normas de entrada e saída de pessoas na Província de Cantão (Guangdong) a partir de 15 de Julho – Transferência do código de saúde deve ser feito antecipadamente para evitar a aglomeração de pessoas

sessão de esclarecimento sobre normas de entrada e saída de Guangdong e de Macau

O Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus promoveu, terça-feira, 14 de Julho, um sessão de esclarecimentos sobre as normas de entrada e saída de pessoas na Província de Cantão (Guangdong) para a explicação dos trâmites operacionais e âmbito de aplicação ao público dos procedimentos que serão implementados.

De modo que os residentes possam seguir os procedimentos de forma mais clara e facilitar a passagem fronteiriça a Directora do Gabinete de Comunicação Social, Dra. Inês Chan fez notar que o Governo da Região Administrativa Especial de Macau depois de ter anunciado, a 13 de o reinício de entrada e saída de pessoas na Província de Cantão (Guangdong) está agora a divulgar suportes que permitam às pessoas entender os procedimentos operacionais que envolvem vários elementos - transferência entre o “Código de saúde de Macau” e o “Código de Saúde da Província de Cantão(Guangdong)”, teste de ácido nucleio da COVID-19, entre outros, pelo que existe já disponível um vídeo educativo formativo sobre os meios de transferência de códigos.

Por seu turno, o Dr. Lo Iek Long, Médico-Adjunto da Direcção do CHCSJ apontou que os indivíduos que pretendam atravessar a fronteira devem concluir um conjunto de processos, a saber: i) apresentar um certificado de resultado negativo do teste de ácido nucleico de COVID-19 emitido nos últimos sete dias, ii) um código de saúde de cor verde e iii) concluir a transferência de códigos de saúde.

Actualmente todos os residentes do Interior da China que entrem em Macau não serão sujeitos a isolamento e podem voltar à Província de Cantão (Guangdong) isentos de isolamento. O Dr. Lo Iek Long salientou, contudo, que alguns trabalhadores não residentes do Interior da China devem, ainda, cumprir as normas em vigor para a entrada e saída de Macau. Estas novas medidas limitam, contudo, a circulação dos residentes de Macau a nove (9) cidades daGrande Baía da Província de Cantão (Guangdong).

Por outro lado, todos os indivíduos provenientes de Hong Kong, ao entrar em Macau, incluindo os residentes de Macau, além de apresentar um certificado de resultado negativo do teste de ácido nucleico de COVID-19, após a entrada em Macau, serão, ainda, sujeitos à observação médica por 14 dias em locais designados e à realização de dois testes de ácido nucleico de COVID-19 (no início de observação médica e antes do término da mesma). Estes indivíduos estão também proibidos de entrar no Interior da China nos 14 dias após a entrada em Macau. Relativamente à passagem fronteiriçade veículos com “matrícula dupla”, o Governo da RAEM está a negociarcom os departamentos competentes da cidade de Zhuhai e talvez seja possível num curto prazo resolver os problemas de passagem fronteiriçadestes veículos.

O Dr. Lo Iek Long apelou aos residentes que pretendam entrar em Zhuhai para que não se concentrem num único posto fronteiriço e usem todas as alternativas disponíveis de modo a evitar aglomeração de pessoas.

O Médico-Adjunto da Direcção do CHCSJ ainda referiu que, no dia 14 de Julho, às 10h00 da manhã, estavam disponíveis 5.000 vagas de teste de ácido nucleico, mas foram preenchidas em poucos minutos. Apesar da capacidade máxima diária de realização de número de testes de ácido nucleico em Macau ser de 16.000 pessoas considerou-se que os residentes necessitam de se adaptar às novas medidas de transferência entre o Código de Saúde de Macau e o Código de Saúde da Província de Cantão(Guangdong) , assim com o intuito de evitar a aglomeração de pessoas no Posto Fronteiriço entre Macau e a Província de Cantão (Guangdong) e consequentemente o aumento de risco de transmissão de doenças, os Serviços de Saúde, disponibilizam temporariamente, apenas, 5.000 vagas diárias. Os serviços de marcação serão reabertos pela autoridade na manhã (dia 15 de Julho). Os residentes que não tenham necessidades urgentes de entrar em Zhuhai podem-no fazer mais tarde.

O Governo da RAEM e os departamentos competentes do Interior da China já realizaram várias revisões da transferência do Código de Saúde de Macau e do Código de Saúde da Província de Cantão(Guangdong), para a simplificação de procedimentos. Após os residentes estarem familiarizados com a transferência dos códigos, o Governo irá aumentar as vagas de teste de ácido nucleico.

Para as situações mais urgentes as autoridades de Macau criaram já um sistema para análise, casos a caso e dar atenção a esses casos com a necessidade urgente de deslocação ao Interior da China. Sobre a eventual criação, pelo Governo, de mais um posto para serviços de teste o Fórum de Macau foi considerado como um local preliminar. As autoridades aumentarão os locais de teste de acordo com as necessidade e cooperação com diferentes organizações.

A Coordenadora do Núcleo de Prevenção de Doenças Infecciosas e Vigilância de Doença do Centro de Prevenção e Controlo da Doença dos Serviços de Saúde, Dr.ª Leong Iek Hou, disse que quando os residentes convertem o “Código de Saúde de Macau” para “Códigos de Saúde da Província de Cantão (Guangdong)” pela primeira vez, é necessário preencher mais informações, incluindo os dados pessoais e a declaração de itinerário, etc.,

Numa segunda conversão, as informações a serem preenchidas serão menores, acreditando que o tempo será mais rápido. A mesma responsável sugeriu os residentes antes de se deslocarem ao posto fronteiriço, devem concluir os procedimentos para a conversão de “Código de Saúde de Macau” no “Código de Saúde da Província de Cantão (Guangdong)”.

A Dr.ª Leong Iek Hou também revelou que as partes relevantes do Interior da China aceitaram que as pessoas idosas com mais dificuldade com as novas tecnologias possam usar as capturas de imagem no ecrã, do “Código de Saúde da Província de Cantão (Guangdong)” (válido dentro de 24 horas). Ou seja, as pessoas idosas antes de se deslocarem aos postos fronteiriços podem pedir ajuda dos familiares, fazer a conversão dos respectivos códigos, capturar em imagem os códigos o que irá ajudar a reduzir o tempo de permanência das pessoas que pretendam passar a fronteira.

De acordo com os dados disponíveis, nos últimos dias, mais de 100 mil pessoas tentaram converter o “Código de Saúde de Macau” para “Códigos de Saúde da Província de Cantão (Guangdong)”, e ontem (dia 13), houve 30 mil pessoas que conseguiram converter os códigos com sucesso.

Alerta-se, ainda, que no “Código de Saúde da Província de Cantão (Guangdong)”, é necessário preencher o número de telemóvel do Interior da China, tendo por base as medidas de prevenção de epidemia no Interior da China, durante a sua estadia nas nove cidades da Província de Cantão (Guangdong), os residentes de Macau devem fazer declaração de saúde diariamente no “Código de Saúde da Província de Cantão (Guangdong)”. Se for necessário, os serviços competentes do Interior da China contactarão directamente as pessoas relevantes, para saber o seu itinerário e o estado de saúde.

Durante a sessão de esclarecimentos, foi ainda mencionado que a partir das 00H00 do dia 15 de Julho, passa a ser exigido aos clientes que entram nos casinos, a submissão a novas medidas de detecção de temperatura, apresentação de Código de Saúde válido e de certificado de resultado negativo do teste de ácido nucleico. A mesmo responsável referiu ainda que, a partir do ponto de vista de prevenção de epidemia, os trabalhadores da linha da frente dos casinos, incluindo os profissionais do sector do jogo, tesouraria e os seguranças são definidos como grupo da primeira linha e serão programados para um teste de ácido nucleico. Os Serviços de Saúde já iniciaram discussões com as empresas de jogo para a realização de testes de ácido nucleico aos profissionais do sector do jogo de uma só vez, os testes serão realizados em lotes separados, para ter em conta a necessidade de todas as partes para testes de ácidos nucleicos.

A mesma responsável referiu, ainda, que as respectivas medidas de normais idas e voltas das pessoas de Guangdong e de Macau são actualmente aplicáveis apenas aos residentes de Macau e do Interior da China. Estão ainda a ser estudadas o alargamento destas medidas a outras pessoas. Os trabalhadores não residentes de Hong Kong e Taiwan que residem no Interior da China, devem ainda realizar a observação médica de 14 dias no local designado no Interior da China aquando na entrada em Macau. Recorde-se está atualmente suspensa a emissão de vistos para estrangeiros que pretendam entrar no Interior da China. Se existirem cidadãos, portadores de passaporte estrangeiro, que pretendam entrar em Macau, a sua entrada será proibida.

O Chefe Ma Chio Hong do Corpo de Polícia de Segurança Pública apelou aos residentes e turistas que devem concluir a conversão do “Código de Saúde de Macau” para “Código de Saúde da Província de Cantão (Guangdong)” antes da passagem fronteiriça, a fim de aumentar a eficiência da passagem fronteiriça, e evitar situações de congestionamento e filas longas. Tendo em conta que serão lançadas novas medidas quarta-feira (dia 15), os dois locais retomarão gradualmente as normais idas e voltas de pessoal, o CPSP irá acompanhar de perto a situação do fluxo de pessoas nos postos fronteiriços, aumentará a força policial para manter a ordem, e apelando novamente aos residentes ou turistas para prestarem atenção à situação de fluxo de pessoas nos postos fronteiriços, realizando as deslocações em períodos diferentes, e optar por passar posto fronteiriço com menos fluxo de multidões.

Estiveram presentes na Secção de esclarecimento a Directora do Gabinete de Comunicação Social, Dra. Inês Chan, o Médico-Adjunto da Direcção do CHCSJ, Dr. Lo Iek Long, o Chefe da Divisão de Operações e Comunicações do Corpo de Polícia de Segurança Pública, Dr. Ma Chio Hong, e a Coordenadora do Núcleo de Prevenção de Doenças Infecciosas e Vigilância de Doença do Centro de Prevenção e Controlo da Doença, Dr.ª Leong Iek Hou.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar