DSE e CC reuniram-se com o sector de venda a retalho, tendo feito a promoção in-loco e apelado ao cumprimento das orientações para a boa prevenção da epidemia

DSE e CC reuniram-se com os representantes das federações industriais e comerciais das três zonas e de várias associações comerciais do sector de venda a retalho

Em resposta às novas medidas de entrada e saída das fronteiras de Macau, a Direcção dos Serviços de Economia (DSE) e o Conselho de Consumidores (CC) tiveram hoje (dia 14) encontro com várias associações comerciais de diferentes zonas e associações comerciais do sector de venda a retalho, bem como enviaram pessoal a diversas zonas turísticas para distribuir aos comerciantes retalhistas materiais promocionais sobre orientações de prevenção da epidemia, e apelaram ao sector em causa a tomada antecipada das medidas de prevenção contra a epidemia conforme as orientações dadas pelos Serviços de Saúde (SS), para fazer face ao eventual aumento da movimentação de pessoas no futuro.

A partir das 6 horas da manhã do dia 15 de Julho, o Interior da China deixará de impor a medida de 14 dias de isolamento concentrado para a observação médica às pessoas que entram na província de Guangdong pelos postos fronteiriços Guangdong-Macau. Prevê-se que se registe o aumento da movimentação de pessoas nos estabelecimentos de venda a retalho no mercado após o retorno à normalidade da circulação de pessoas entre Guangdong e Macau. Para tal efeito, as autoridades de saúde locais elaboraram as orientações de prevenção da epidemia dirigidas ao sector do retalho, para servir de referência ao sector.

No encontro de hoje com os representantes das federações industriais e comerciais das três zonas e de várias associações comerciais do sector de venda a retalho, a DSE e o CC fizeram uma apresentação sobre as orientações de prevenção da epidemia dadas pelos SS ao sector do retalho em matéria de gestão de empregados, gestão de clientes e ambiente da loja, tendo solicitado que o sector em causa devesse realizar, da melhor forma, as providências quanto à prevenção da epidemia conforme as respectivas orientações, incluindo, entre essas medidas, a obrigatoriedade de medição da temperatura corporal a empregados e clientes, a apresentação do “Código de Saúde de Macau”, o uso de máscara no estabelecimento, a manutenção de um distanciamento de um metro, o controlo da movimentação de pessoas para reduzir a concentração e a melhor realização da limpeza e desinfecção no estabelecimento, a fim de minimizar o risco de transmissão do vírus nas lojas retalhistas. Os representantes sectoriais presentes no encontro afirmaram que, em articulação com as medidas de prevenção da epidemia implementadas pelo Governo, irão proceder, da melhor maneira, ao cumprimento dessas referidas medidas nos estabelecimentos de acordo com as respectivas orientações.

Além disso, a DSE e o CC também realizaram hoje uma acção conjunta de distribuição de materiais promocionais sobre orientações em questão a cerca de 300 lojas de comércio a retalho situadas nas zonas turísticas próximas das Ruínas de S. Paulo, da Rua dos Ervanários, da Rua de Cunha e da Rua do Regedor, tendo relembrado aos trabalhadores dessas lojas a realização das medidas acima mencionadas em conformidade com as respectivas orientações, com vista à preparação antecipada para a vinda dos turistas a Macau após a normalização da passagem alfandegária Guangdong-Macau no futuro.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar