Nova Biblioteca Central de Macau irá localizar-se no terreno do antigo Hotel Estoril na Praça do Tap Siac Instituto Cultural promove activamente uma série de projectos proporcionando ao público espaços culturais e de lazer

Conferência de Imprensa sobre a “localização da nova Biblioteca Central e vários projectos importantes”

No dia 10 de Setembro, o Instituto Cultural (IC) realizou uma conferência de imprensa para anunciar a escolha do local da nova Biblioteca Central e apresentar vários projectos culturais importantes. A Presidente do IC, Mok Ian Ian, a Vice-Presidente, Leong Wai Man e o Chefe do Departamento de Gestão de Bibliotecas Públicas, Loi Chi Pang, estiveram presentes na conferência de imprensa e apresentaram a situação da escolha da localização da nova Biblioteca Central e os seus projectos de concepção. Na mesma ocasião, foi realizada uma apresentação sobre o andamento dos planos do Teatro Caixa Preta do Centro Cultural de Macau, do terreno da antiga Fábrica de Panchões Iec Long na Taipa e a abertura parcial da zona dos Estaleiros Navais de Lai Chi Vun. O IC irá empenhar-se em desenvolver vários projectos para proporcionar ao público mais espaços culturais e de lazer.

O projecto da nova Biblioteca Central de Macau tem sido um trabalho de grande importância para o Governo da RAEM, que tem tido em conta as opiniões da população sobre a escolha da sua localização, algumas das quais expressaram desejo de reavaliar a viabilidade da construção da nova Biblioteca Central no lote de terreno do antigo Hotel Estoril, na Praça do Tap Siac. Após análise e avaliação, o Governo entende que a escolha do terreno do antigo Hotel Estoril para a construção da nova Biblioteca Central será a mais racional e eficaz. A fim de apresentar mais demonstrações de apoio ao local seleccionado para a construção da nova Biblioteca Central de Macau, o Governo contactou mais de dez equipas de design arquitectónico do país e do estrangeiro que já ganharam prémios internacionais nesta área e projectaram bibliotecas de reconhecida excelência ou instalações culturais de cariz semelhante. Quatro dessas equipas interessadas em participar no projecto foram convidadas a apresentar propostas de design conceptual.

A localização escolhida para a Biblioteca está ligada às zonas culturais, dando uso pleno às suas diversas funções

As quatro equipas internacionais de design arquitectónico, provenientes dos Países Baixos, Finlândia, Irlanda e Suíça, apresentaram projectos que têm as seguintes características em comum: aparência emblemática/icónica, a conservação dos mosaicos existentes, um parque de estacionamento com número suficiente de lugares e o enfoque no relacionamento interactivo com a Praça do Tap Siac, bem como o aproveitamento pleno do enquadramento paisagístico da Piscina Estoril. As propostas proporcionam uma base de referência científica e mais específica para a escolha da localização da nova Biblioteca Central. Após uma análise exaustiva, o local seleccionado para a construção da nova Biblioteca Central no lote de terreno do antigo Hotel Estoril pode atingir uma área bruta de construção de mais de 10 mil metros quadrados, tornando-se assim a maior biblioteca de Macau. Em termos técnicos arquitectónicos, a dificuldade de construção da nova Biblioteca Central no terreno do antigo Hotel Estoril será reduzida, e o seu custo de construção será relativamente baixo. Em termos do ambiente objectivo orientado para a Praça do Tap Siac, a Biblioteca possuirá mais condições para se tornar no edifício cultural mais emblemático/icónico do ponto de vista da sua concepção, sendo um local que se encontra na Praça, uma zona onde se concentram instalações culturais e actividades cívicas, e na proximidade de zonas residenciais e de várias escolas. Neste sentido, pode-se ter uma área de serviços mais ampla, reduzindo, em simultâneo, as pressões de trânsito no centro da cidade. No futuro, a nova Biblioteca Central irá formar uma paisagem de diálogo harmonioso com a Praça do Tap Siac, ligando os edifícios do Património Mundial e os espaços culturais e criativos envolventes, e dando uso pleno às funções diversificadas da biblioteca.

Opiniões dos cidadãos são bem-vindas, visando a sua participação no processo de construção da nova Biblioteca

A fim de compreender as opiniões do público sobre a nova Biblioteca Central no futuro, o IC irá lançar a recolha de opiniões “A Biblioteca no Meu Coração - O que espera da biblioteca?”. Os cidadãos podem expressar as suas opiniões sobre as funções de uma biblioteca ideal e partilhar as suas ideias através do email inf.bp@icm.gov.mo, e ainda colocar as suas opiniões na caixa de recolha de opiniões da Biblioteca Central de Macau, Biblioteca da Taipa e Biblioteca de Seac Pai Van, a fim de participarem no processo de construção da nova Biblioteca Central de Macau.

O IC está empenhado no planeamento da localização da nova Biblioteca Central no terreno do antigo Hotel Estoril, na Praça do Tap Siac. O progresso do projecto será anunciado ao público em tempo oportuno.

Promover o projecto do Teatro Caixa Preta do Centro Cultural, proporcionando dois pequenos teatros para apresentações diversificadas

Na conferência de imprensa, o IC apresentou outros projectos, entre os quais o do Teatro Caixa Preta do Centro Cultural de Macau, cujos trabalhos de concepção já se iniciaram. O Teatro ocupará uma área de cerca de 2.230 metros quadrados. No rés-do-chão disporá de uma sala multifuncional para ensaios e pequenos espectáculos, camarins, casas de banho, zona de descarga, espaço de armazenamento e sala de equipamentos. No primeiro andar, existirão dois pequenos teatros com capacidade para 140 e 160 espectadores, respectivamente, uma zona de bastidores e um camarim para mudança rápida. O Teatro terá um acesso ao edifício principal do Centro Cultural. A conclusão do design conceptual está prevista para o primeiro semestre de 2021 e as obras do projecto serão realizadas pela Direcção dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes, visando proporcionar aos círculos artístico-culturais espaços de actuação mais diversificados. O Teatro Caixa Preta do Edifício do Antigo Tribunal será usado até o novo Teatro Caixa Preta ser inaugurado, constituindo uma transição perfeita.

Revitalização e abertura parcial do sítio da antiga Fábrica de Panchões Iec Long na Taipa e dos Estaleiros Navais de Lai Chi Vun

Adicionalmente, o IC está a realizar um estudo sobre a futura revitalização e aproveitamento do terreno da antiga Fábrica de Panchões Iec Long, na Taipa. A fim de fazer bom uso da terra e dos recursos ecológicos e culturais, o IC está a planear a abertura parcial da Fábrica, preservando as estruturas arquitectónicas e a edificação original da fábrica, realizando obras de reforço e eliminação de riscos das estruturas danificadas, pavimentando as vias para ligar as diversas subzonas e criando instalações de lazer, etc. Serão colocadas sinalizações explicativas ao longo do percurso para apresentar a história da Fábrica, as suas funções arquitectónicas e os métodos de fabrico de panchões. Após a conclusão do processo da propriedade do terreno relevante, o IC irá abrir a Fábrica parcialmente ao público o mais rápido possível e sob condições ambientais seguras. O IC também pretende dar prioridade ao restauro e revitalização de alguns lotes qualificados na zona dos Estaleiros Navais de Lai Chi Vun, nomeadamente os n.os X11 a X15 e n.º X19, criando espaços que se aliam a feiras culturais e criativas, uma praça de lazer, um espaço multifuncional de actividades e a sala de exposições da fabricação de cal, para uso do público.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar