Chefe do Executivo ouve opiniões dos representantes da União Geral das Associações dos Moradores de Macau sobre as LAG 2021

Chefe do Executivo, Ho Iat Seng reune-se com os representantes da União Geral das Associações dos Moradores de Macau.

O Chefe do Executivo, Ho Iat Seng, reuniu-se, hoje (15 de Outubro), na sede do Governo, com o presidente da União Geral das Associações dos Moradores de Macau (UGAMM), Leong Heng Kau, e outros membros dos corpos sociais da associação, para ouvir as opiniões e sugestões no âmbito das Linhas de Acção Governativa (LAG) para o ano financeiro de 2021.

O presidente da UGAMM, Leong Heng Kau, aproveitou para apresentar, em nome da associação, as opiniões recolhidas junto dos moradores por aquela associação sobre as linhas da acção governativa para o próximo ano, sintetizando-as em nove pontos, designadamente, 1) dar continuidade às medidas em benefício da população; 2) persistir nas medidas de prevenção e combate à epidemia e aliviar adequadamente o prazo de validade do teste de ácido nucleico; 3) continuar a lançar medidas para impulsionar a economia e apoiar as pequenas e médias empresas; 4) promover a diversificação adequada da economia; 5) responder às necessidades de aquisição de habitação própria dos residentes com diferentes níveis de rendimentos; 6) promover o planeamento urbano e um bom trabalho em matéria de renovação urbana; 7) melhorar a circulação de trânsito e promover a construção do Metro Ligeiro; 8) avançar com a integração na Grande Baía e a cooperação aprofundada com a Ilha de Hengqin (ilha da Montanha) e ainda 9) promover o desenvolvimento de serviços sociais e melhorar o sistema de protecção social à terceira idade.

Na mesma ocasião, a presidente da Direcção, Ng Sio Lai, disse esperar que, para além de dar continuidade ao Plano de Comparticipação Pecuniária, o governo também mantenha as medidas em benefício da população e que concretize, o mais rápido possível, o plano pioneiro da atribuição de subsídio a cuidadores. Espera também que o governo continue a comunicar com o interior da China para haver uma extensão do prazo de validade do teste de ácido nucleico e estudar a possibilidade de isenção de teste de ácido nucleico para a circulação de pessoas entre Macau e Zhuhai, a fim de atrair mais visitantes do continente e dinamizar a economia local.

Por sua vez, o vice-presidente da UGAMM, Ho Ion Sang, relembrou o lançamento, pelo governo, de uma série de medidas para estabilizar a economia e garantir o emprego, as quais têm alcançado efeitos positivos. Espera que o governo possa introduzir mais medidas de apoio para as pequenas e médias empresas e a promoção da diversificação adequada da economia. Fez votos que o governo acelere os trabalhos legislativos relacionados com a renovação urbana, o planeamento e a construção relativos ao Metro Ligeiro, e supervisione os serviços de autocarro. Os vice-presidentes da direcção, Chan Ka Leong e Lei Cheok Kuan, também apresentarm opiniões sobre a reforma da administração pública, da avaliação do desempenho dos grupos interdepartamentais e promoção da economia comunitária.

O Chefe do Executivo agradeceu a colaboração da UGAMM no desenvolvimento do grande volume de trabalho de combate à epidemia, prometendo que o governo estudará, cuidadosamente, as sugestões da UGAMM como referência para a elaboração das linhas de acção governativa do próximo ano. Quanto às sugestões sobre o alívio das medidas de prevenção da epidemia, afirmou que a vida, a segurança e a saúde da população são mais importantes que o desenvolvimento económico, esperando que todos os sectores da sociedade ponderem cuidadosamente e de forma equilibrada e integrada a questão. Salienta que a eficácia na prevenção da epidemia conseguida por Macau, nesta fase, não foi uma conquista fácil, por isso, não se pode baixar a guarda nem negligenciar a prevenção da epidemia.

Ho Iat Seng sublinhou que, a política de contenção das despesas dos serviços públicos abrange apenas despesas consideradas desnecessárias, e que não haverá redução das despesas rígidas inerentes à assistência social, educação, saúde e ao salário dos funcionários públicos, acrescentando ter havido um aumento relativo dos gastos com a saúde devido aos trabalhos de prevenção e combate à epidemia. Indicou ainda que, para um uso mais eficiente do erário público, o governo vai proceder a uma reforma na Fundação Macau, no sentido de os apoios financeiros serem utilizados precisamente com as camadas mais vulneráveis e os cidadãos mais necessitados.

Quanto ao planeamento urbano, o Chefe do Executivo espera que todos os sectores da sociedade se pronunciem proactivamente sobre o «Projecto do Plano Director da RAEM», o «Projecto da Linha Leste do Metro Ligeiro» e o «Plano de habitação para a classe sanduíche», para que, seguidamente, o governo faça uma análise cuidadosa e rigorosa. Relativamente às Linha de Seac Pai Van e a de Hengqin do Metro Ligeiro, revelou que estas ficarão para a apresentação relatório das Linhas da Acção Governativa. O Chefe do Executivo prometeu acelerar os trabalhos relativos à governação electrónica, incluindo o aumento das funções da plataforma «Conta única de acesso comum aos serviços públicos da RAEM» e a concretização, o mais breve possível, da abertura de conta à distância da plataforma «Conta única de acesso comum».

No encontro, estiveram também presentes a chefe do Gabinete do Chefe do Executivo, Hoi Lai Fong, os assessores do Gabinete do Chefe do Executivo, Cheong Chok Man e U Man Fong. E ainda em representação da UGAMM, os vice-presidentes, Sam Iok Ha, Chan Hio Peng, Ng Si Fong, Cheong Lai Chan, Wu Tat Chong, Xiao Dongwen e Chan Ka Leong.

Ver galeria


Há algo de errado com esta página?

Ajude-nos a melhorar o GOV.MO

* Campo obrigatório

Enviar